16Janeiro2017

[Resenha] A Playlist da Minha Vida – Leila Sales

Sinopse:  Uma fábula pop regada com muita trilha sonora e dilemas juvenis

Elise Dembowski nunca foi popular na escola. Ninguém conversava com ela na hora do intervalo nem a convidava para sair no fim de semana. Pior. Ninguém jamais se interessou em saber o que tanto a ela escutava em seu iPod: playlists com o melhor da música pop, único território em que Elise se sente confortável e confiante.

Diante de seu desajuste em relação à maioria, a adolescente tenta de tudo – inclusive a mais radical das saídas, felizmente sem sucesso. No auge de seu solitário desespero, o acaso a leva até a porta de uma balada noturna, via de acesso para um mundo completamente novo, cheio de som e diversão, no qual sua veneração por música funciona como senha para inclusão em um inédito círculo de amizades.

As festas noturnas do Start – o melhor clube underground do mundo – tornam-se o lugar onde a felicidade, a aceitação social e até o amor são possíveis para Elise. Não demora muito para que um misterioso bullying eletrônico e a habilidade da garota como DJ coloquem em confronto este universo com a dura realidade cotidiana.

A playlist da minha vida é uma vibrante fábula pop que lida com temas recorrentes nas obras contemporâneas para jovens: exclusão, invasão de privacidade, resgate de autoestima e muita trilha sonora. Escrito pela americana Leila Sales, o livro se ambienta em dois cenários: o escolar, com sua dinâmica de poder juvenil baseada em “popularidade”, e o da cena noturna, em que adolescentes ensaiam seus primeiros voos para uma existência adulta.

 

Minha Opinião

Narrado em primeira pessoa, A Playlist da Minha Vida é um romance juvenil bastante contundente. Primeiro nos impressiona pela visão, Elise é quem conta todos os acontecimentos, mas a escrita e profissionalismo da autora vão além, temos uma ampla visão dos cenários, dos personagens secundários e de todos os lugares em que ela passa, seus sentimentos são descritos perfeitamente e de forma a emocionar profundamente o leitor. Continue lendo

Categorias:Outros, Resenhas
Thaís Turesso

veja também os relacionados:

03dezembro2016

[Resenha] A Torre Negra e outras histórias – C. S. Lewis

 

Sinopse – Continuação memorável das fantasias de C. S. Lewis, estas seis histórias revelam mais uma vez o poder e a visão deste importante contador de histórias, um dos nomes centrais da literatura de fantasia universal. A Torre Negra é um esboço de um quarto volume que daria continuidade à aclamada série de ficção científica de Lewis conhecida como Trilogia cósmica. Uma história cativante que continua as aventuras de personagens como Dr. Elwin Ransom e MacPhee. Na trama, cinco homens se reúnem no escritório de Orfeu, na Universidade de Cambridge, para testemunhar a violação do espaço-tempo por meio do cronoscópio, um telescópio que não olha apenas para um outro mundo, mas para outras dimensões. Ao longo das narrativas, seus personagens travam debates brilhantes sobre a matéria, no tempo e no espaço. Para os fãs de Crônicas de Nárnia e da Trilogia cósmica, este é um livro imprescindível.

Continue lendo

Carol Durães
Carol Durães

veja também os relacionados:

26novembro2016

[Resenha] O Problema dos Três Corpos – Remembrance of Earth’s Past # 1 – Cixin Liu

Sinopse – China, final dos anos 1960. Enquanto o país inteiro está sendo devastado pela violência da Revolução Cultural, um pequeno grupo de astrofísicos, militares e engenheiros começa um projeto ultrassecreto envolvendo ondas sonoras e seres extraterrestres. Uma decisão tomada por um desses cientistas mudará para sempre o destino da humanidade e, cinquenta anos depois, uma civilização alienígena a beira do colapso planeja uma invasão. O problema dos três corpos é uma crônica da marcha humana em direção aos confins do universo. Uma clássica história de ficção científica, no melhor estilo de Arthur C. Clarke. Um jogo envolvente em que a humanidade tem tudo a perder.

Continue lendo

Carol Durães
Carol Durães

veja também os relacionados:

02julho2016

[Resenha] Alucinadamente feliz – Um livro engraçado sobre coisas horríveis – Jenny Lawson

Sinopse – Jenny Lawson está longe de ser uma pessoa comum. Ela mesma se considera colecionadora de transtornos mentais, já que é uma depressiva altamente funcional com transtorno de ansiedade grave, depressão clínica moderada, distúrbio de automutilação brando, transtorno de personalidade esquiva e um ocasional transtorno de despersonalização, além de tricotilomania (que é a compulsão de arrancar os cabelos). Por essa perspectiva, sua vida pode parecer um fardo insustentável. Mas não é.Após receber a notícia da morte prematura de mais um amigo, Jenny decide não se deixar levar pela depressão e revidar com intensidade, lutando para ser alucinadamente feliz. Mesmo ciente de que às vezes pode acabar uma semana inteira sem energia para levantar da cama, ela resolve que criará para si o maior número possível de experiências hilárias e ridículas a fim de encontrar o caminho de volta à sanidade. É por meio das situações mais inusitadas que a autora consegue encarar seus transtornos de forma direta e franca, levando o leitor a refletir sobre como a sociedade lida com os distúrbios mentais e aqueles que sofrem deles, sem nunca perder o senso de humor. Jenny parte do princípio de que ninguém deveria ter vergonha de assumir uma crise de ansiedade, ninguém deveria menosprezar o sofrimento alheio por ele ser psicológico, e não físico. Ao contrário, é justamente por abraçar esse lado mais sombrio da vida que se torna possível experimentar, com igual intensidade, não só a dor, mas a alegria.


“Alucinadamente feliz” é um livro esplêndido, que mescla o bom humor em situações cotidianas. Conforme a sinopse explica, a autora tem uma série de transtornos, tais como depressão, distúrbio de automutilação e muitos outros transtornos. Seu cotidiano em um dia comum não é fácil, imaginem então quando ela recebe a notícia de que um amigo querido faleceu. Foi uma postagem em seu blog pessoal que deu o pontapé inicial ao movimento ALUCINADAMENTE FELIZ.

“Outubro de 2010:Deu para ouvir? Isso sou eu sorrindo, minha gente. Estou sorrindo tanto que dá para ouvir daí. Vou destruir o maldito universo com a minha alegria irracional e vou vomitar fotos de gatinhos desastrados e cachorrinhos adotados por gaxinins e LHAMAS RECÉM-NASCIDAS FODÁSTICAS COBERTAS DE GLITTER E DE SANGUE DE VAMPIROS SENSUAIS E VAI SER INCRÍVEL.” (p. 19)

E a partir desse momento, a vida de Jenny mudou, pois ela adotou um novo mantra na sua vida e aceitou tudo com muito bom humor e fez coisas que muitos considerariam loucura.

“Nos anos seguintes, me forcei a dizer sim para qualquer coisa ridícula. Pulei em fontes onde ninguém deveria entrar. Peguei a estrada sem planejar nada para caçar discos voadores. Persegui tornados. Vesti um lobo (que havia morrido de falência dos rins) para ir à estreia local de Crepúsculo enquanto gritava “TEAM JACOB” para fãs de vampiros furiosas. Aluguei um bicho-preguiça por hora. Meu novo mantra tornou-se “decoro é superestimado e provavelmente causa câncer”. Em resumo, fui enlouquecendo aos poucos, mas com constância. E foi a melhor coisa que poderia ter me acontecido.” (p. 19/20)

E não foi apenas para a Jenny. Os leitores ao terminarem “Alucinadamente feliz” terão a impressão de que tiveram a melhor experiência de suas vidas! Jenny discute em cada capítulo um assunto diferente, como uma conversa com o seu marido Victor, uma viagem que fez até a Austrália e se vestiu de coala e canguru (existem fotos no livro que comprovam essa história!) e até mesmo as conversas imaginárias que tem com a sua psiquiatra.
Sem dúvida é uma obra repleta de bom humor e que discute com muita leveza o cotidiano de alguém que vive no limite. Um livro incrível e leitura indispensável para todos.
Em relação à revisão, diagramação e layout a editora arrasou. A capa combina perfeitamente com a história (tem uma explicação lógica para ela).

ISBN-13: 9788580579314
ISBN-10: 8580579317
Ano: 2016
Páginas: 352
Idioma: português
Editora: Intrínseca
Skoob: clique aqui
Avaliação: 4/5

 

 

Categorias:Outros
Thaís Turesso

veja também os relacionados: