01abril2016

[Resenha] Sombrio – D.I. Sean Corrigan – Livro 02 – Luke Delaney

Sinopse – O segundo livro do autor de Brutal traz de volta o sagaz detetive Sean Corrigan, especializado nos casos mais difíceis envolvendo serial killers em Londres. Em sua nova investigação, Corrigan está à caça de um assassino de mulheres que mantém suas vítimas em cativeiro antes de executá-las, com requintes de crueldade. O que essas mulheres têm em comum? Que tipo de obsessão faz com que o assassino aja dessa forma? Vítima de abuso e violência na infância, o detetive sabe que precisa agir estrategicamente e usar seu instinto para identificar o mal, onde ele estiver. E terá que correr contra o tempo antes que novas vítimas em potencial cruzem o caminho do criminoso. Luke Delaney é o pseudônimo usado por um policial que durante anos trabalhou na polícia londrina investigando os crimes mais difíceis da cidade.

Sean Corrigan, o protagonista que dá nome a série, é um homem focado no trabalho. Ele teve uma infância abusiva e como consequência, ele meio que tem o “dom” de entender melhor a mente dos criminosos mais infames. É como se ele visse da perspectiva deles e conseguisse entender seus motivos e anseios. Sean é casado com Kate, uma médica que trabalha no setor de emergência e tem duas filhas: Mandy e Louise. A interação familiar é um pouco tensa, pois Sean acaba se focando demais no trabalho, deixando de passar um tempo com as filhas pequenas e não dando atenção a esposa. Apesar de entender o seu lado, conhecer o seu passado e amá-lo profundamente, Kate fica frustrada, pois Sean não é o único que possui um trabalho estressante. Essa dualidade dele é o que encanta durante a leitura, pois ficamos irritados e estressados por sua falta de consideração com a própria família, mas também ficamos agradecidos por sua dedicação nesses casos tão difíceis. 
A equipe de Sean aos poucos vai sendo apresentada. Os personagens que tem uma maior participação na história é o sargento-detetive Dave Donnely e a sargento Sally Jones. Os peritos também contribuem bastante e demonstram sua importância.
O interessante no Sean e em toda a sua equipe é a imperfeição. Eles são cheios de defeitos, cometem erros, magoam pessoas queridas. Tudo isso porque são humanos. E é essa humanidade tão forte nesses personagens que os tornam carismáticos.
A equipe é chamada para investigar o desaparecimento de Louise Russel, uma mulher na faixa dos trinta anos de idade, casada, que em uma manhã simplesmente sumiu. Enquanto a polícia especula se ela não fugiu com um amante, por conta das ligações da família e do marido, foi solicitado que a melhor equipe investigasse o caso. 
Como vocês podem imaginar, Louise não fugiu. Ela foi capturada por um homem completamente insano, que não apenas tortura psicologicamente suas vítimas, como também realiza barbaridades aos seus corpos. 
Durante os trechos em que observamos o criminoso e às vítimas, vemos uma mente doentia e distorcida, que tenta reparar algo do passado de uma forma arrepiante.
O que torna a série tão atrativa é a forma como o autor coloca os sentimentos e pensamentos do assassino. Ficamos tão conectados a ele quanto às suas vítimas e no final, passamos por uma montanha russa emocional.
Mais uma vez houve uma descrição minuciosa dos crimes e do cenário, o que auxiliou ainda mais na vivacidade dos acontecimentos.
“Sombrio” é uma obra prima, repleta de drama, suspense e com um final arrebatador.

“Não houve resposta. Karen apenas se enroscou formando uma bola apertada, e começou a cantar uma música, bem baixinho. Louise se esforçou para entender as palavras. Quando conseguiu, percebeu que ela não cantava uma música qualquer, era uma canção de ninar.” (p. 35)

ISBN-13: 9788568432471
ISBN-10: 8568432476
Ano: 2016 
Páginas: 464
Idioma: português 
Editora: Fábrica 231
Skoob: clique aqui
Avaliação: 5/5
Confira a resenha de Brutal, primeiro livro da série. 

Categorias:Outros
Thaís Turesso

veja também os relacionados:

21fevereiro2016

[Resenha] Supernatural Nunca Mais- Keith R. A. DeCandido, Guerra dos Filhos – Rebecca Dessertine e Coração do Dragão – Keith R. A. DeCandido

Sinopse – Sam e Dean vêm à cidade de Nova Iorque para verificar a casa assombrada de um roqueiro local. Mas antes que eles possam descobrir por que uma banshee apaixonada em uma camiseta heavy-metal dos anos 80 está se lamentando no quarto, um crime muito mais macabro chama-lhes a atenção. Não muito longe da casa, dois estudantes universitários foram espancados até a morte por um estranho agressor. Um assassinato, que é bizarro mesmo para os padrões de Nova Iorque, é o mais recente em uma série de crimes que os irmãos logo suspeitam serem baseados nos contos horripilantes do lendário escritor Edgar Allan Poe.

Sem dúvida “Supernatural Nunca Mais” é um livro para os leitores fãs da série televisiva. Esse livro nos remete à segunda temporada (a história se passa em 2006), onde os irmãos Winchester recebem uma ligação da Helen, pedindo que investiguem a casa de um roqueiro local. 
Outra investigação ocorre em paralelo. Na Universidade de Fordham, no Bronx, dois alunos, John Soeder e Kevin Bayer são brutalmente assassinados de uma forma altamente improvável.

“Pelo menos, o primeiro morreu logo. Mas o outro, o que ficou murmurando para si mesmo depois de o primeiro ter morrido, o orangotango teve que ficar socando e socando até ele finalmente ceder. Assim que o segundo deu seu último suspiro, ele falou o encantamento uma última vez…” (p. 07)

Essas duas mortes brutais chamam a atenção dos irmãos, que por estarem em NY, aproveitam para investigá-las também.
Dois casos que inicialmente aparentam não ter ligação, mas que possuem algo em comum. Para descobrir o que está acontecendo, Dean e Sam irão precisar da ajuda de um policial local e de uma velha amiga de John Winchester.
A trama tem o mesmo tom da série. Primeiramente somos apresentados aos crimes, logo em seguida os irmãos surgem, trazendo consigo os diálogos sarcásticos e os problemas pessoais. Temos algumas investigações, revelações e claro, a grande caçada.
ISBN-13: 9788560610884
ISBN-10: 856061088X
Ano: 2013 
Páginas: 194
Idioma: português 
Editora: Gryphus
Skoob: clique aqui
Avaliação: 3/5

Sinopse – Uma história de Supernatural que revela uma nova aventura para os irmãos Winchester. Vinte e três anos atrás, Sam e Dean Winchester perderam sua mãe para uma demoníaca força sobrenatural. Após a tragédia, seu pai os ensinou tudo sobre as coisas paranormais e ruins que vivem nas esquinas escuras da América e como matá-las. Caçando Lúcifer, os garotos se encontram em uma cidade pequena na Dakota do Sul aonde encontram Don, um anjo com uma proposta. O quão longe irão os rapazes para descobrir o segredo que Satan nunca quis que eles descobrissem?

Para os leitores que são fãs da série “Supernatural”, os livros da série publicados pela Gryphus são um complemento maravilhoso. Em “Guerra dos Filhos” o leitor irá acompanhar os acontecimentos após Sam quebrar o Selo do Inferno e os irmãos Winchester descobrirem que eles são os receptáculos de uma guerra milenar entre irmãos.
Quem conhece os Winchester sabe que eles não gostam de aceitar ordens, muito menos vindas do céu e do inferno. 
Os dois entram em uma jornada em busca de uma alternativa. Essa alternativa leva os dois à uma viagem no tempo, onde eles regressam para Nova York, no ano de 1954.
Narrado em terceira pessoa, mas apresentando os pensamentos e sentimentos dos dois irmãos, o livro traz elementos que são presentes no seriado de televisão: piadas sarcásticas, muita música, palavrão e um carro clássico para levá-los.
Sam e Dean precisam lidar com anjos na terra, um Bobby ranzinza por estar na cadeira de rodas, Castiel, demônios e dois caçadores da década de 50.
Em relação à revisão, diagramação e layout, a editora realizou um ótimo trabalho. A fonte poderia ser um pouco maior, mas é questão de gosto pessoal. 
” Você sabe alguma coisa sobre esse livro? Chama-se A guerra dos Filhos da Luz contra os Filhos das Trevas.
– Todo mundo ouviu falar dele – replicou Bobby, soando mais natural. – É um segmento dos Pergaminhos do Mar Morto, e um dos textos apócrifos mais lidos da Cristandade. O problema é que ninguém leu o final.” (p. 24)
ISBN-13: 9788583110149
ISBN-10: 858311014X
Ano: 2014 
Páginas: 245
Idioma: português 
Editora: Gryphus
Skoob: clique aqui
Avaliação: 4/5

Sinopse – Vinte e sete anos atrás, Dean e Sam Winchester perderam sua mãe para uma força sobrenatural misteriosa e demoníaca. Nos anos que se seguiram, o pai deles, Jhon, ensinou-lhes sobre o mal paranormal que vive nos cantos escuros e nas estradas vicinais da américa…e ensinou-lhes a como matá-lo. Quando o anjo renegado Castiel alerta Sam e Dean para uma série de assassinatos particularmente brutais na Chinatown de San Francisco, eles percebem que o Coração do dragão está de volta. Jhon Winchester enfrentou o aterrorizante espírito 20 anos atrás, e a família Campbell o combateu 40 anos antes – podem os rapazes ser bem sucedidos onde seus pais e avós falharam?


O livro começa contando a história do samurai Nakadai, que graças a seu amigo Cho, ficou conhecido como Doragon Kokoro (o Coração do Dragão). Nakadai era um homem honrado e visto por todos da cidade como alguém justo. Quando um dilema envolvendo duas noivas surgiu, um demônio se aproveitou da situação para causar o caos e envolver Nakadai.

“As chamas sobrenaturais, convocadas por um encantamento aos sussurros, entrelaçavam-se em volta de Coração do Dragão, enegrecendo a pureza e a nobreza dele enquanto as chamas físicas fundiam sua carne, músculos e ossos.
Quando chegasse a hora, o espírito de Yoshio Nakadai iria se tornar uma arma de poder inimaginável nas mãos da hoste demoníaca: uma alma nobre a serviço de uma causa ignóbil.” (p. 14)

Após essa apresentação a trama pula para 2009 (os eventos do livro ocorrem na quinta temporada do seriado). Cass aparece e pede os irmãos Winchester que se dirijam à São Francisco, onde o Coração do Dragão surge. Atendendo ao pedido do anjo amigo, os dois rumam a sua nova aventura.

Em meio a esse caso denso que tem algumas centenas de anos, o leitor se depara com o passado da família Winchester. Mary, John aparecem, trazendo o sentimento de nostalgia durante a leitura. A infância de Sam e Dean também ganha espaço nesse livro e nos deparamos com um espírito que causa empatia ao leitor: Nakadai.
O trabalho gráfico da obra foi muito bem feito. Nos livros anteriores haviam alguns probleminhas, mas nesse último lançamento, o cuidado é visível. Não há muito o que falar da capa. 

ISBN-13: 9788583110453
ISBN-10: 858311045X
Ano: 2015 
Páginas: 245
Idioma: português 
Editora: Editora Gryphus
Skoob: clique aqui
Avaliação: 5/5

Categorias:Outros, Resenhas
Thaís Turesso

veja também os relacionados:

04janeiro2016

[Resenha] O Risco A Aposta – Livro 3 – Rachel Van Dyken

Sinopse – Beth nunca fez nada de arriscado. De inconsequente. De divertido. Isso é, até acordar em um quarto de hotel ao lado de Jace, um senador sexy, que ela reencontrou em uma festa de casamento na noite anterior.O problema é que sua última lembrança da noite é estar na cama, abraçada a uma caixa de biscoitos, chorando copiosamente. E Jace também não se recorda de muito mais. Outro problema? Eles foram fotografados entrando juntos no hotel, e agora a mídia está em polvorosa, especulando quem é a misteriosa acompanhante do senador. Uma amiga? Uma antiga namorada? Uma… prostituta?
O que deveria ser um encontro casual transforma-se em uma aventura de seis dias: a fim de que escapem do assédio dos repórteres, vovó Nadine os envia para um resort no Havaí. Para Beth, são seis dias de conto de fadas junto ao homem por quem é apaixonada desde a adolescência. Para Jace, são seis dias para esquecer as mágoas do passado e aprender que, às vezes, o amor exige atos de coragem.
Para os leitores que vem acompanhando a série, sabe que a vovó Nadine já conseguiu encaminhar seus dois netos, mas ela ainda não está satisfeita e começa a estender suas habilidades para os amigos da família. Dessa vez, os alvos são Beth e Jace.

Beth sempre foi uma jovem tímida, que durante a sua formatura do ensino médio em 2000, sofreu uma grande desilusão. Ela é inteligente, bonita, engraçada e reservada. Não é o tipo de jovem que passou os anos comemorando e farreando e sim estudando.

Jace é um senador jovem com uma carreira promissora. Seu passado é marcado por um relacionamento de interesse, o que deixou Jace decidido a não ter mais nenhum compromisso.

Graças a uma confusão no casamento da irmã, Beth se vê em uma viagem ao Havaí com Jace. É claro que a vovó Nadine tem uma parcela de culpa nessa confusão, mas a viagem se torna inesquecível!

Rachel Van Dyken conseguiu criar uma história romântica e hilária. Desde o primeiro livro, a vovó Nadine rouba a cena e faz com que os demais personagens passem por situações complicadas e sem dúvida, embaraçosas. 

Com uma trama tão humorada e com personagens carismáticos, torna-se impossível não se apaixonar pelo “O Risco”. Os protagonistas dos dois primeiros livros são presença constante nesse terceiro e ainda temos uma história bônus. Isso mesmo. No início de cada capítulo temos a história do interrogatório da vovó Nadine por um agente do FBI… e acreditem: o FBI não tem treinamento para lidar com ela!

O livro tem todos os ingredientes para ser um sucesso: humor, personagens inesquecíveis e um romance delicioso.

Em relação à revisão, diagramação e layout a editora realizou um ótimo trabalho. A capa combina com as capas dos livros anteriores, porém não diz muito sobre o enredo em si.

ISBN-13: 9788581053066
ISBN-10: 8581053068
Ano: 2015 
Páginas: 296
Idioma: português 
Editora: Suma de Letras
Skoob: clique aqui
Avaliação: 5<3

Categorias:Outros, Resenhas
Thaís Turesso

veja também os relacionados:

08novembro2015

[Resenha] Caminhos da Sedução – Diana Palmer

Sinopse: Anna Cochran sempre foi completamente apaixonada por Evan Tremayne. Mas o cowboy cabeça-dura só pensava em protegê-la dos outros homens da cidade. Anna passou anos esperando que ele tomasse uma iniciativa, porém Evan lutava contra seus verdadeiros sentimentos por ela. Dependia de Anna conquistá-lo. E ela logo faria Evan perceber que não era tão inocente quando ele pensava.

Anna é uma jovem de 19 anos que sempre perseguiu Evan pela cidade. Apaixonada, inventa desculpas e bola planos mirabolantes, sempre tentando uma chance de esbarrar com o cowboy. Mas quando ele deixa claro que não quer ela, Anna decide se afastar.
“Ele a queria fora da sua vida, portanto decidiria ajudá-lo. Era o mínimo que poderia fazer, depois de tê-lo infernizado por dois anos.” pág 45

Diana Palmer é uma autora de romances de banca muito conhecida, mas eu não tinha lido nada dela ainda. Infelizmente minha primeira leitura não foi uma boa experiência. A autora escreve bem, mas a história e os personagens criados em “Caminhos da Sedução” me decepcionaram. 
Anna é uma jovem que aparentemente é audaciosa e busca de todas as formas mostrar a Evan que ela o ama. Mas com o decorrer da leitura, se mostra muito insegura, e acaba tomando decisões horríveis para esquecer seu amor. Decisões essas que podem tornar sua vida infeliz. E o motivo do afastamento de Evan é algo extremamente bobo e mal explicado. Gostaria muito de falar mais sobre isso, mas seria um spoiler.
As cenas do casal também não me convenceram, não achei romântico, ou me empolguei torcendo para um final feliz. Sabe quando tudo está errado e você apenas se pergunta porque a autora fez isso e o que ela estava pensando? A leitura foi arrastada, parecia que existia 500 páginas, nunca conseguia terminar.
E existem muitas contradições. No início, quando são apresentados os personagens, a mãe de Ana é descrita como uma pessoa que vive apenas para o trabalho, abandonando a filha e não prestando atenção nela. Mas observamos que elas são sim amigas, se cuidam e se preocupam uma com outra. Isso foi algo que eu realmente não entendi.
Já ouvi muitas recomendações da autora, vou procurar ler outras coisas dela, quem sabe eu gosto.
Edição: 1
Editora: Harlequin Books
Ano: 2014
Páginas: 256
Skoob: clique aqui
Avaliação: 1/5

Categorias:Outros, Resenhas
Thaís Turesso

veja também os relacionados: