28outubro2011

Resenha Internacional: Silence – Becca Fitzpatrick

Livro: Silence
Série: Hush Hush
Autor: Becca Fitzpatrick
Editora: Simon & Schuster Childrens Books
Categoria: Literatura Internacional | Romance | Suspense | Anjos
ISBN: 978-1442426641
Páginas: 448
Lançamento: 4 de Outubro de 2011
Classificação: ♥ ♥ ♥ ♥ ♥

“The noise between Patch and Nora is gone. They’ve overcome the secrets riddled in Patch’s dark past…bridged two irreconcilable worlds…faced heart-wrenching tests of betrayal, loyalty and trust…and all for a love that will transcend the boundary between heaven and earth. Armed with nothing but their absolute faith in one another, Patch and Nora enter a desperate fight to stop a villain who holds the power to shatter everything they’ve worked for—and their love—forever.”

 Quem aí está morrendo de saudades de Patch?

[CUIDADO! Essa resenha contém spoilers de “Crescendo”!]

Praticamente um ano depois de ser lançado “Crescendo”, o terceiro livro da série Hush Hush, finalmente, é lançado. Minhas expectativas não eram muitas, mas uma era mais do que expectativa, era exigência: Patch. Matar a saudade de Patch, saber mais sobre Patch, ouvir mais Patch, respirar mais Patch. Porém, mal começo o livro, um baque: primeiro capítulo, Nora acorda em um cemitério. Jogada lá, sem noção de como foi parar onde estava, sem noção alguma de tempo… Sem noção nenhuma do que teria acontecido nos últimos cinco meses da sua vida. Amnésia, fim. Procurada, havia uma recompensa enorme para quem a encontrasse – Nora havia sido sequestrada e mantida em cativeiro durante cinco meses. Posso ser mais clara? Nora não se lembra de absolutamente nada que aconteceu em Sussurro ou Crescendo. Sendo mais clara ainda: Nora não se lembra de Patch!

Fiquei louca da vida. Tudo o que eu queria Patch e… E isso acontece? Porém, Nora sente falta dele, sem ao menos saber que é disso o que ela sente falta. Na verdade, como ela própria diz, ela perdeu cinco meses de memória, mas ganhou uma intuição muito aguçada. Outra coisa de que Nora não se recorda, é que Hank é seu pai biológico – e imagine o susto ao ser avisada de que sua mãe estava namorando o pai da única garota a qual ela odeia?

Com esses acontecimentos iniciais, você já pode ter noção de como o livro caminha. A primeira metade do livro é previsível, uma vez que Nora tenta lidar com a perda de memória – pergunta para sua mãe e Vee tudo o que aconteceu em sua vida nestes cinco meses, tem intuições de que já viveu algumas cenas, de que já conheceu algumas pessoas… Mais do que isso, Nora houve vozes e vê coisas que seriam impossíveis de ver. Ouve palavras que parecem significar algo para ela, mas ela não sabe o porquê. Nephilim, Patch. Sem contar que Nora mostra ser uma personagem muito, muito corajosa além de um ímã para problemas: mal chega em casa depois de passar cinco meses em algum lugar desconhecido, encontra em cima do travesseiro, um bilhete. Não um bilhete qualquer, mas sim, uma ameaça. Pouco tempo depois, presencia um assalto totalmente bizarro e onde, na tentativa de salvar um homem que estava sendo espancado, quase acaba em maus lençóis – caso um homem chamado Jev não tivesse aparecido e a salvado. Jev, Jev, Jev, depois de conhecê-lo, ele ocupada grande parte dos seus pensamentos… e sonhos.

Agora vamos falar da segunda parte do livro que (viva!) o nosso Patch tudo de bom aparece. E aí, claro, a segunda parte tem muito romance e aqueles diálogos irônicos que só Patch e Nora conseguem ter, dando aquela sensação nostalgia, aflorando novamente todos aqueles sentimentos que ficaram em espera durante um ano, nos dando fontes para saciar essa vontade de Patch. Mas como para esse casal alguns minutos de sossego é luxo, o pleno sossego é uma coisa que está muito longe de ser alcançada: o Chesvan está perto, e Nephilins e Anjos Caídos estão tomando seus lados, se preparando para uma guerra que promete ser épica. Pior do que isso, é que o inimigo não mora ao lado, mas sim na própria casa de Nora – Hank poderia mesmo estar apaixonado pela mãe de Nora ou era apenas um pretexto para se aproximar dela? E por que?

Até então, muitas pessoas achavam que “Silence” seria o último livro da série “Hush Hush”, mas, felizmente, não é. Fiquei super indignada quando o livro acabou, porque mais uma vez Becca acaba o livro bem no momento que você está toda “O que? Como? O que vai acontecer?” – eu achava que o final estava tão longe, que nada! Puf! De uma hora para outra fiquei sabendo que o final era ali e que eu teria que esperar mais ainda para saber que rumo a história levaria. Era como se o final do livro viesse com uma plaquinha “É o final, fim, deal with it.” Cheio de reviravoltas, “Silence” consegue prender você – a partir da metade do livro, mas enfim -, mas se você está esperando uma história com começo meio e fim, saiba que o fim mesmo, seja deste livro ou desta série, só iremos descobrir em 2012. Maltrata a gente, maltrata, Becca!

Abaixo vai um trechinho só para vocês ficarem curiosos e para ilustrar o que eu quis dizer sobre toda a confusão mental de Nora:


“A memory stirred inside me. ‘Angel’, I seem to hear a smooth voice whisper. ‘You’re mine’.
Of all the ridiculous, confusing things, I blushed. I looked around, just to make sure the voice wasn’t real.
‘I haven’t forgotten you’.”

Em Outubro de 2011, Monique Portela entra para essa grande equipe para resenhar livros internacionais e entrevistas internacionais. Ni tem quinze anos é estudante do ensino médio adora chick-lit, romance e ficção científica!
Geminiana, leitora compulsiva, dramática. Gosto de chuva, sol, perfumes, idiomas e amo viajar – seja by plane, bus, car ou books. Tenho cabelos vermelhos, um coelho, um blog e muitos livros! 
Redes Sociais da Ni :
Blog | Twitter | Skoob
Categorias:Outros, Resenhas
Thaís Turesso

veja também os relacionados:

09setembro2011

Dorothy On the Rocks – Barbara Suter


Livro: Dorothy On the Rocks
Autor: Barbara Suter
Editora: Bertrand Brasil
Categoria: Literatura Internacional | Romance
ISBN: 97885228614923
Páginas: 331
Lançamento: 2011

Classificação: ♥ ♥ ♥ ♥

Compre Aqui | Pesquise Preços
Sinopse:

Dorothy on the Rocks é o romance de estreia da talentosa Barbara Suter. Vencedor de prêmios de romance estreante, o livro é ideal para aqueles que estão apaixonados ou à procura de um grande amor, aqueles que perderam alguém muito querido, que já sofreram muitos reveses ou que sempre desejaram encontrar sua fada madrinha. Em crise existencial e negação constantes, Maggie Barlow, insatisfeita com a vida e a carreira, fuma e bebe além da conta. Interpretando a Dorothy de O Mágico de Oz, além de outras protagonistas paras as quais já está velha demais, não é de se estranhar que a moça confunda fantasia e realidade. Essa alternância, aliada ao divertido aparecimento esporádico de uma fada madrinha um tanto afetada, dão um toque único ao romance de Barbara Suter.
Confiram a minha resenha desta semana:

Maggie Barlow é uma atriz e cantora que atua em peças infantis e faz comerciais para conseguir dinheiro. Interpreta de Dorothy à Branca de Neve, de Fada Madrinha, de Pinóquio à irmã má de Cinderela, em uma companhia chamada Calças Curtas.
Ela está enfrentando uma crise de meia idade, já tem 41 anos, é solteira, não tem filhos e um dos seus maus hábitos é fumar um maço de cigarros por dia e tomar frequentemente seu uísque On The Rocks. Ela não se considera alcoólatra, mas às vezes acordar em lugares estranhos ou com um bonitão desconhecido no apartamento acontece.
Sua vida não é uma das mais normais, até uma fada madrinha drag Queen em miniatura vestindo roupas da Barbie lhe aparece de vez em quando para dar um puxão de orelha ou um conselho e soltar sua purpurina pelo ar.
Tem bons amigos, já viveu muitos romances, ama Shakespeare e café. Possui um relacionamento muito afetuoso com o Sr. Ed, o cachorro de sua vizinha, que sempre está pronto para ouvir suas lamentações ou suas grandes conquistas.
Ela perdeu um dos seus melhores amigos recentemente, ele era sua dupla em shows que fazia e teve uma grave doença. Maggie ficou muito frágil com isso, mas agora resolve seguir em frente e retornar aos shows, já que não pretende passar o resto de sua vida vestindo um vestido xadrez apertado e uma peruca de tranças tentando buscar o caminho de volta para casa com ajuda do mágico de OZ.

Ganhei o livro em um sorteio e até então não tinha ouvido falar dele.
Maggie me encantou com seu jeito meio louco e descontrolado, seus sentimentos são vividos intensamente. Ela tem talento e é bonita, mas um dia a idade chega a todos e é preciso aproveitar seus dons.
Esse é o primeiro romance de Barbara Suter, que é atriz e creio que muitas de suas experiências foram postas no livro. Fiquei bastante curiosa em relação a todos os musicais, peças, atrizes e atores citados e já fui logo pesquisando sobre tudo.
Acho que um dos pontos negativos foi à quantidade de personagens secundários que são introduzidas durante a estória, às vezes tinha que voltar às páginas para lembrar quem era quem e sua relação na vida de Maggie. Também me decepcionei um pouco com o final, esperava mais.
Em meio às páginas encontramos alguns lembretes, post-its de Maggie para ela mesma, dando conselhos ou avisos, baseados nos seus feitos ou micos pagos durante a estória.
Amei a capa, ela tem verniz aplicado no cachorrinho e as pernas são em alto relevo.
Apesar de ser um chick-lit seu estilo é meio diferente e creio que isso não agradará a todos, a estória pode parecer repetitiva, mas me fez dar muitas risadas.

Andressa Leite tem dezoito anos e é estudante de Jornalismo. Está estagiando no Viaje na leitura como resenhista semanal. Um de seus autores preferidos é a J.K Rowling. Acompanhe ela no Twitter: (@stonesandmilk).
Categorias:Outros, Resenhas
Thaís Turesso

veja também os relacionados:

04agosto2011

Entre o Amor e a Amizade – Bianca Briones

Livro: Entre o amor e a amizade
Autor: Bianca Briones
Editora: Lexia
Categoria: Literatura Nacional | Romance
ISBN: 9788563557353
Páginas: 250
Lançado: 2010

Compre: Editora Lexia 

Conheci a história de Rafa e Vivi quando ainda eram contos lindos e poéticos postados no Redoma de Cristal, escrito pela querida Bianca Briones o conto tomou forma, vida e virou um romance que duela entre a poesia e o sentimentalismo, e se tornou um romance digno de uma segunda resenha aqui, no Viaje na Leitura.

Há cerca de seis meses atrás, a Pri postou uma resenha do livro da Bia maravilhosa para o blog, e como eu não tinha o livro na época não o pude resenhar juntamente com ela, recentemente a Bianca Briones me mandou o livro de presente, gostaria de saber minha opinião do livro que escrevera, do conto que se tornara um romance.
          E assim, hoje deixo nesta postagem a minha opinião, do primeiro romance da autora (que em breve lançara outro título) e pelo que li no blog da autora, será de um personagem maravilhoso que apareceu no Entre o Amor e a Amizade, e nos divertiu demais! Mas, não será uma continuação, pois esse livro tem final, será um livro paralelo, sabe aquele personagem que cativa o leitor, e merece destaque? Ele será protagonista em obra inédita da autora.
         Entre o Amor e Amizade é aquele livro que te prende do início ao fim, cativa e transforma sua maneira de encarar vários assuntos indiscutíveis da vida: Amor e Amizade. Viviane se encontrava em luto. Perdera a pessoa que mais amava e que mais lhe dava amor e confiança: seu pai. E enquanto passava por este período difícil de sua vida, e quando mais precisava de um abraço, de um consolo, de carinho, seu namorado não era presente. Distante dela e de seu luto, ela se encontrou sufocada pela opressão de tudo que estava se sucedendo, a vida não era promissora.
         Neste ínterim ela conheceu Rafael, na festa de sua amiga onde fora forçada a comparecer. Trocaram algumas palavras, nada demais, mas a essência da amizade os acompanhou depois disso. Terminando com o namorado ela segue adiante, mais forte do que nunca, Rafa foi o responsável pela sua recuperação. Trocaram mensagens pelo Msn por tempo demais, foram se ver muitos meses depois. O amor nascera ali, mas com medo de transformarem essa amizade em algo mais e perderem o rochedo sólido da amizade, ficam aprisionados na dúvida e na incompreensão. Será que é normal sentir ciúmes por nosso amigo(a) estar namorando? E sentir-se em plena felicidade pela alegria do amigo(a)? Entre o Amor e a Amizade lhe levará a compreender que em algum momento é compreensível repensar a amizade, aquela em especial que balança seu coração!
Um romance envolvente e apaixonante, por mais que pareça previsível não se engane, você irá se surpreender! Aprecie essa linda história de amizade e amor.
SORTEIO: Que tal ganhar brindes do livro? Calendário + marcador modelo 1 + marcador modelo 2 autografado pela autora? É só comentar! Serão 3 sorteados! Resultado no próximo #DomingoPremiado.
Categorias:Outros, Resenhas
Thaís Turesso

veja também os relacionados:

01Março2011

Bilionários por acaso – Ben Mezrich

“Primeira ordem de serviço – disse Mark, depois de tudo acertado. -Acho que é hora de abrirmos o thefacebook para outras universidades. A expansão me parece natural.” (p.109)




Livro: Bilionários por acaso – A criação do Facebook
Autor:  Ben Mezrich
Editora:  Intrínseca
Categoria:  Literatura Internacional/Biografia
ISBN:  9788598078946
Páginas:  232
Lançado: 2010

A verdade é que eu me encantei por este livro.
Confesso que não sou uma usuária freqüente do facebook, mas a história de sua criação foi algo que me prendeu as páginas de Ben Mezrich. Não sei se pelo fato de que o livro é bem descrito e envolvente, talvez seja o fato de que adoro informática, ou o mais provável, a junção de uma boa escrita com a informática (eu sei, sou quase uma nerd viciada em computador).

Deixando de lado esse pequeno detalhe vamos falar do livro.
A principio achei que o livro fosse menos movimentado, mas fui supreendida com a sequência dos acontecimentos narrados de uma forma simples e que eu ousaria dizer, se trata de uma narração jovem.
Bilionários por acaso traz a brilhante genialidade de um garoto de faculdade incrivelmente nerd e com muito potencial para o ramo da criação de sites, um outro garoto também de Harvard com um espírito empreendedor que resolveu apostar na ideia de um amigo. Dois amigos e um futuro: a criação do famoso Facebook.
Em um quarto nos alojamentos de Harvard surge uma ideia com um futuro promissor. Mark coloca no ar o TheFacebook jamais imaginando que ele se tornaria uma febre mundial. O que antes era um site de relacionamentos exclusivo para universitários de Harvard acaba ganhando os E.U.A em questão de muito pouco tempo.
Olhando este panorama podemos pensar que o futuro de Mark e seu amigo Eduardo já está definido… no entanto, quando o Facbook começa a ganhar popularidade é aí que as coisas acabam tomando um rumo inesperado. Se relacionamentos pela internet podem ser fáceis, na vida real às vezes nem sempre é assim.
Intrigas, mentiras, inveja e ganância tudo isso surge ao lado da genialidade de um garoto que a principio queria apenas criar um site pra “pegar” garotas.
O desfecho dessa história, Bem Mezrich nos apresenta de forma bastante descritiva e envolvente e como a própria capa do livro traz, esta é “Uma história de sexo, dinheiro, genialidade e traição”. 
O AUTOR:

P.S. Meu agradecimento a Mariana Dal Chico de quem ganhei esse livro de presente de aniversário e pude me deliciar com essa história fantástica.
*****
E aí pessoal, alguém quer o marcador desse livro?
Deixem um recado nesse post (recados que tenham a ver com a resenha, ok) e dêem RT na frase a seguir quantas vezes quiserem até sábado.

#marcador do livro Bilionários por acaso do autor @benmezrich, eu #queroooo: http://migre.me/3XYXQ


Categorias:Outros, Resenhas
Thaís Turesso

veja também os relacionados: