07agosto2010

A Morte do Cozinheiro-Allan Pitz

Livro: A Morte do Cozinheiro
Autor: Allan Pitz
Editora: Abouve Publicações
Categoria: Literatura Nacional
ISBN: 9788563080059
Páginas: 80
Lançado: 2010

Sinopse

A morte do cozinheiro já deve ser considerada uma das obras literárias mais intensas e atuais sobre a dor de cotovelo e o ciúme. De forma singular o autor nos guia sem medo até o amor doente de Luiz Aurélio e as psicoses novas da recente solidão induzida. A derrota do ”eu” exaltado, o abandono, e a morte que pede lugar ao descontentamento puramente egoísta caminham livres. Vemos um jogo de querer e não poder, que desenrola o frágil espírito do ser humano desiludido de amor.

Usando a mescla de linguagens necessária em sua abordagem diferenciada, Allan Pitz atormenta os corações abalados neste livro memorável e instigante, fazendo enxergar com outros olhos a parte considerada cruel de uma trágica história romântica.

Resenha
        Assim que este livro chegou em casa, ganhei no blog da Nanie, eu comecei a ler sem pretensões de terminar, mas como ele é bastante pequeno e com pouquíssimas páginas minha curiosidade pela trama me impediu de largá-lo sem finalizar a leitura, que foi rápida e bastante refletiva, o livro é um drama vivenciado crucialmente por Luiz o protagonista que inicia o livro com essas palavras:

É verdade, eu matei o cozinheiro. Em momento algum deste livro negarei que matei o sórdido cozinheiro com minhas próprias mãos de escrever versos. Havia motivo claro em saciar-se com a sua morte, morte de quem por carne e gozo objetou-se ao incomensurável amor que me tornava tão puro. Eu estripei-o com suas facas imundas de trabalho banal, e escalpelei por mimo infantil, de criança brincalhona, ao ver os índios e escalpes na TV. Matei o demônio com noventa facadas, cultivando um novo demônio sanguinário em mim, portanto não negarei ter feito a coisa mais maravilhosa que eu poderia fazer por minha inconsequência gloriosa naquele momento: Eu matei o cozinheiro.

 E o ódio que sente pelo atual parceiro de sua ex-mulher( moravam juntos) o cozinheiro, o interessante é que ele ouve vozes, reais ou fruto de sua imaginação psicótica, não se sabe, mas elas o conduzem ao desfecho-apresentação do livro citada acima. O livro é realmente bastante interessante, mas é muito pequeno e a leitura é rápida demais, claro, que não deixou de ser bom por isso, mas que se ele tivesse mais páginas e com mais diálogos ou circunstâncias entre os personagens seria melhor ainda. Muito bom!


Categorias:Outros, Resenhas
Thaís Turesso

veja também os relacionados:

29julho2010

Para Sempre, Os Imortais – Alyson Noël

 Livro: Para Sempre
Série: Os Imortais
Autor: Alyson Noël
Editora: Intrínseca
Categoria: Literatura Internacional/Romance
ISBN: 9788598078625
Páginas: 304
Lançado: 2009

Para Sempre é o primeiro livro da série Os Imortais da autora Alyson Noël. Eis um livro que a princípio pode parecer uma história comum, no entanto garanto que “Para Sempre” é tudo, menos comum.
O livro conta a história de Ever Bloon, uma adolescente americana, popular, loira com uma vida praticamente perfeita, mas que por uma obra do destino tem sua vida transformada do de uma hora para outra.
Em um desastroso acidente de carro Ever perde toda sua família e por forças inexplicáveis ela sobrevive e é obrigada a ir morar com sua tia, tendo então que se mudar de cidade e viver o maior pesadelo de qualquer adolescente: mudar de escola.
Como se já não fosse o bastante perder os pais, ter que mudar de cidade e de escola, Ever Bloon descobre que depois do acidente ela ganhou alguns “dons especiais”. A adolescente é capaz de enxergar a aura das pessoas, ouvir seus pensamentos e com um simples toque é capaz de conhecer a vida inteira de qualquer um.
Com tantas mudanças Ever decide se isolar e passa da garota mais popular da escola pra “esquisitona” que só usa moletom com capuz e tem sempre o ipod no ouvido. Sua vida só não é mais desprezível por seus dois únicos amigos: Haven (totalmente alienada) e Miles (gay assumido).
Confusa, desorientada e sem esperança em um futuro melhor Ever vê sua vida, de novo<>
O recém-chegado traz a vida de Ever a sensação de paz que ela tanto busca há muito tempo. Ele é capaz de cessar as vozes que a dominam. Mas há algo de estranho com Damen, ele esconde seu verdadeiro eu. A única coisa que Ever Bloon sabe é que ele é o cara mais charmoso da escola, faz truques de mágica fazendo aparecer rosas vermelhas, traz uma sensação de paz a sua vida, e claro… ela está perdidamente apaixonada por ele.
Como já era de se esperar em todo bom romance Ever tem uma rival a altura que também esconde um segredo. Em meio a esse turbilhão de coisas Ever terá que desvendar esse grande mistério que cerca a vida de Damem e consequentemente a sua própria vida. Terá que fazer escolhas e superar o remorso pela morte dos pais. E claro, descobrir como foi que ela sobreviveu ao acidente que não deveria ter havido sobreviventes.
Muito mistério e Romance é o que traz “Para Sempre”.

Categorias:Outros, Resenhas
Thaís Turesso

veja também os relacionados:

23junho2010

Mentes Brilhantes, Mentes Treinadas – Augusto Cury

Livro: Mentes Brilhantes, Mentes Treinadas

Autor: Augusto Cury
Editora: Planeta
Selo: Academia
ISBN:  9788560096848

Páginas: 80

SINOPSE                                                                                    

Em livro inédito, Augusto Cury compartilha com os leitores suas reflexões sobre o fascinante mundo da mente humana.
     

Todos nós queremos uma mente saudável, regada ao prazer, livre, segura, resiliente, criativa, mas frequentemente deixamos nossa mente irresponsavelmente solta, sem gerenciamento e proteção. Mentes tímidas, agitadas, ansiosas, imaturas, pessimistas, amedrontadas, flutuantes, depressivas são consequência dessa falta de gestão e proteção.

Mentes brilhantes, Mentes treinadas aborda esses assuntos a partir da Teoria da Inteligência Multifocal, que o autor vem desenvolvendo ao longo de mais de 25 anos.

RESENHA                                                                               

           Algumas pessoas não curtem esse tipo de leitura, eu amo de paixão, entender nossos pensamentos, aprofundar no conhecimento da nossa personalidade e tirar valores inestimáveis em nosso cotidiano, não tem preço.
         Quando vi que meu autor favorito desta categoria literária havia lançado mais um livro, fiquei alvoroçada com a possibilidade de ler mais um dos seus livros profundos e de  indeléveis conquistas, acho que tenho a maioria dos livros lançados pelo autor, que sabe e compreende como ninguém, a mente humana e suas mazelas psíquicas, o livro foi rápido, li em pouco tempo, mas sempre dia ou outro, lá estou eu a remoer as palavras e mensagens deixadas pelo autor no livro. Mentes brilhantes, Mentes treinadas lembrou-me muito os outros livros do autor, inclusive a Inteligência Multifocal, que ele volta a abordar no livro, definitivamente um livro que todo mundo, e todos os gostos literários deveriam saborear! Leiam!

Trechos*

 *Admirar os outros pode ser útil, mas supervalorizá-los é inútil ou, pior, pode ser destrutivo, pois nos diminui, nos faz perder nossa própria identidade.
*Quem quer se conhecer precisa em primeiro lugar ter coragem para ser o que sempre foi, apenas um ser humano, e como tal imperfeito e mortal.
*Uma pessoa inteligente aprende com seus erros, uma pessoa sábia aprende com  os erros dos outros.

*Ser inteligente é importante, ser sábio é essencial.

Augusto Cury é um dos autores mais lidos do país nos últimos anos e um dos mais publicados no mundo – sua obra está presente em mais de cinquenta países. É psiquiatra, psicoterapeuta e autor da Teoria Psicologia Multifocal, uma das poucas que estudam o processo de construção de pensamentos e de formação de pensadores. Seus textos são objeto de teses e estudos acadêmicos. Dele, a Planeta publicou 7 livros, entre eles os Best-sellers Vendedor de sonhos – O chamado(2008) e Vendedor de sonhos – E a revolução dos anônimos(2009).

Categorias:Outros
Thaís Turesso

veja também os relacionados:

14junho2010

A Mulher do Viajante No Tempo – Audrey Niffenegger

Livro: A Mulher do Viajante No Tempo

Autor: Audrey Niffenegger
Editora:Objetiva
Selo: Suma de Letras
Categoria: Romance / Literatura Internacional
ISBN:  9788560280407
Páginas: 456

SINOPSE 
Lançado em mais de 20 países, a elogiada estréia literária Audrey Niffenegger, A Mulher do Viajante do Tempo é sucesso de vendas nos Estados Unidos desde seu lançamento, em 2003. Agora, este Best-seller ganha as telas do cinema, com Te amarei para sempre, adaptação dirigida pelo cineasta Robert Schwentke, com o astro hollywoodiano Eric Bana (Hulk, Munique) no elenco.
A Mulher do Viajante do Tempo conta a história do casal Henry e Clare. Quando os dois se conhecem Henry tem 28 anos e Clare, vinte. Ele é um moderno bibliotecário; ela, uma linda estudante de arte. Os dois se apaixonam, se casam e passam a perseguir os objetivos comuns à maioria dos casais: filhos, bons amigos, um trabalho gratificante. Mas o seu casamento nunca poderá ser normal.
Mas Henry sofre de um distúrbio genético raro e de tempos em tempos, seu relógio biológico dá uma guinada para frente ou para trás, e ele então é capaz de viajar no tempo, levado a momentos emocionalmente importantes de sua vida tanto no passado quanto no futuro. Causados por acontecimentos estressantes, os deslocamentos são imprevisíveis e Henry é incapaz de controlá-los. A cada viagem, ele tem uma idade diferente e precisa se readaptar mais uma vez à própria vida. E Clare, para quem o tempo passa normalmente, tem de aprender a conviver com a ausência de Henry e com o caráter inusitado de sua relação.
Em A Mulher do Viajante do Tempo, a autora mostra com muita sensibilidade, inteligência e bom humor que o verdadeiro amor é capaz de transpor todas as barreiras — inclusive a mais implacável de todas: o tempo.

RESENHA

          O Livro conta a história de amor mais misteriosa, bela e imutável que já li, um amor que suporta uma dor enorme, a da distância indeterminada e sem rumo, sem fronteiras, Henry sofre de um distúrbio raro, uma anomalia genética, que faz com que seja um Viajante do tempo, ele pode ir ao passado ou ao futuro, sem que qualquer desejo seu possa interferir no tempo, ele simplesmente desaparece deixando aonde quer que esteja apenas suas roupas e aparece pelado em outro tempo, em outra data, ele conhece o futuro que o aguarda, desconhece seus limites, e não tem cura.
         Clare será seu grande amor, suportará a falta de Henry, enquanto ele viaja no Tempo? Poderá conviver com o incerto?
Meninas, mais um livro maravilhoso que leio, eu já havia visto o filme, claro, como sempre tem mudanças e um difere do outro, no livro Clare é ruiva, no filme morena, mas acho que os dois me foram uma experiência maravilhosa, e ambos me fizeram chorar, é muito lindo, uma história infinita de surpresas, belas e incertas, felizes e solitárias, um livro que retrata aquilo em que muitas passamos, mas que não seja o tempo que nos venha tirar o verdadeiro amor…
Querem um livro emocionante e inesquecível, recomendo com ênfase : A Mulher do Viajante No Tempo!

Categorias:Outros, Resenhas
Thaís Turesso

veja também os relacionados: