15setembro2010

Lua Azul – Alyson Noël

Olá Galera!
Hoje vim falar um pouquinho pra vocês de um livro que foi cortesia da Editora Intrínseca: Lua Azul.
Lua Azul é a continuação do livro Para Sempre (resenha AQUI), o sucesso literário que vendeu mais de 60 mil exemplares no Brasil. A série “Os Imortais” como é entitulada aqui no Brasil tem agradado muitos fãs brasileiros. Devido ao fato de Lua Azul ser a continuação dessa série, minha resenha de hoje será mais curtinha e simples, para que assim eu evite soltar spoiler para quem ainda não leu “Para Sempre.
Vamos lá então!
Livro: Lua Azul
Série: Os Imortais
Autor: Alyson Noel
Editora: Intrínseca
Categoria:Romance/Literatura Internacional
ISBN: 9788598078823
Páginas: 256
Lançado: 2010

Em Lua Azul, Ever finalmente é uma imortal que está entrando em mundo misterioso repleto de coisas novas a serem vivenciadas e aprendidas com a ajuda de seu amor Damen, que também é um imortal.

  A vida de Ever parece perfeita por ter o amor da sua vida sempre por perto, mas tudo está para mudar! Um novo garoto chega ao colégio: Roman. Ele imediatamente se torna popular e parece demosntrar uma atenção especial a Ever. De repente, muitas coisas començam a mudar na escola. Aparentemente, todos os alunos se tornaram amigos. Damen é acometido por uma doença misteriosa que faz com que seus poderes comecem a desaparecer e afete sua memória, fazendo com que se esqueça de sua amada Ever.

Seria o garoto novo o responsável por tudo isso? Essa é uma pergunta que Ever se faz, mas é impossível que seja ele ele o responsável, afinal Ever consegue ver sua aura e escutar seus pensamentos descobrindo que ele não passa de um tipico adolescente popular.
Mas o que está acontecendo? Porque as pessoas estão agindo tão estranhas? O que está havendo com Damem?
Ever viaja até a dimensão mistica de Sumerlend onde irá descobrir segredos sobre a vida de Damen e inclusive segredos que regem o tempo.
A Lua Azul se aproxima, uma oportunidade única, onde Ever deverá fazer uma dificil e fundamental escolha.
Ever será sábia o bastante para fazer a escolha certa? Eu acho que não. Só lendo pra descobrir o que acontece. =)

CURIOSIDADE: A série “Os Imortais” teve os direitos para publicação negociados em 34 países. Os três primeiros volumes, Evermore, Blue Moon e Shadowland (títulos originais) venderam, apenas nos EUA, mais de três milhões de exemplares e figuraram na lista de best-sellers do New York Times, e o quarto, Dark Flame, foi lançado recentemente pela editora norte-americana. (informações cedidas pela Editora Intrínseca)

Categorias:Outros, Resenhas
Thaís Turesso

veja também os relacionados:

27agosto2010

A Fila Anda mas não empurra que é pior


Livro: A Fila Anda mas não empurra que é pior
Autor: André Figueiredo Maciel
Editora: Fábrica de Leitura
Categoria: Humor/Literatura Nacional
ISBN: 9788561193027
Páginas: 189
Lançado: 2008
Compre!

Olá Galera!
Hoje vim falar pra vocês sobre um livro de uma das novas parceiras editoriais, a editora Fábrica de Leitura.
O livro que quero mostrar pra vocês hoje é o livro “A fila anda mas não empurra que é pior”. Este livro nos traz um diálogo com o leitor sobre relacionamentos amorosos através de uma concepção de marketing.
O autor, no decorrer do livro, vai nos mostrando de uma forma bem humorada as diferenças de posicionamentos entre homens e mulheres quando o assunto são os relacionamentos amorosos.
No começo, confesso que achei o livro um pouco parado, mas depois de algumas páginas eu comecei a me divertir lendo, é como se em cada detalhe da pessoa que ele descreve você conseguisse enxergar uma pessoa do seu convívio social.
Em algumas partes do livro ele mostra, segundo as mulheres, como elas classificam os homens e depois mostra o inverso, como os homens classificam as mulheres. De uma maneira bem humorada vai nos falando sobre os grupos em que costumamos classificar as pessoas, mesmo que inconscientemente.
Há muito fatos engraçados como uma carta escrita por um homem a sua ex-mulher contando às vezes que ele tentou seduzi-la e não deu certo e o porquê:
“Minha ex-esposa,

Como você não tem tempo para falar comigo tranquilamente, fiz a seguinte estatística, que envio para sua consideração, já que o assunto lhe irrita com facilidade.

Durante o ano passado, tentei seduzi-la 365 vezes, obtendo êxito em apenas 36 vezes.

Abaixo exponho os motivos dos meus 329 fracassos:

· Poderíamos acordar as crianças = 48 vezes

· Fazia frio = 25 vezes

· Fazia calor = 32 vezes

(…) ” (p.36)



Há trechos em que quem escreve é a mulher, como por exemplo nesse trecho que foi um dos que eu mais gostei:
“Os cinco segredos femininos de um relacionamento perfeito

· É importante encontrar um homem que tenha dinheiro.

· É importante encontrar um homem que faça você rir.

· É importante encontrar um homem que seja responsável e que não minta.

· É importante encontrar um homem bom de cama e que goste de fazer sexo com você.

· É importante que estes homens nunca se encontrem. ” (p.150)




Esses são apenas alguns trechos dos muitos que o livro contém mostrando comentários de homens e mulheres sobre os relacionamentos.
O mais engraçado desse livro é que é um livro escrito por um homem e que, no entanto não possui um posicionamento machista, ele mostra sempre os dois lados do relacionamento, ele se mantém apenas como expectador que dialoga com o leitor.
Achei esse livro bem legal e que vale a pena ser lido. É uma leitura simples, rápida e divertida que vale a pena. Tenho certeza que os leitores vão identificar nesse livro uma infinidade de amigos, ou então ele mesmo como protagonista de um determinado relacionamento.
Agora que apresentei um pouquinho desse livro tenho uma novidade.

A editora Fábrica de Leitura, muito gentilmente, nos cedeu um exemplar desse livro pra sorteio. Um de nossos seguidores terá a oportunidade de conferir essa literatura sobre relacionamentos de uma forma inusitada. Porém, para eu realizar esse sorteio vai depender de vocês, vai depender do comentário de vocês.
Vou combinar o seguinte, quando este post atingir pelo menos 10 comentários eu solto o sorteio.
Então vamos lá, comentem e ajudem a divulgar!
Até Mais!

Categorias:Outros, Resenhas
Thaís Turesso

veja também os relacionados:

07agosto2010

A Morte do Cozinheiro-Allan Pitz

Livro: A Morte do Cozinheiro
Autor: Allan Pitz
Editora: Abouve Publicações
Categoria: Literatura Nacional
ISBN: 9788563080059
Páginas: 80
Lançado: 2010

Sinopse

A morte do cozinheiro já deve ser considerada uma das obras literárias mais intensas e atuais sobre a dor de cotovelo e o ciúme. De forma singular o autor nos guia sem medo até o amor doente de Luiz Aurélio e as psicoses novas da recente solidão induzida. A derrota do ”eu” exaltado, o abandono, e a morte que pede lugar ao descontentamento puramente egoísta caminham livres. Vemos um jogo de querer e não poder, que desenrola o frágil espírito do ser humano desiludido de amor.

Usando a mescla de linguagens necessária em sua abordagem diferenciada, Allan Pitz atormenta os corações abalados neste livro memorável e instigante, fazendo enxergar com outros olhos a parte considerada cruel de uma trágica história romântica.

Resenha
        Assim que este livro chegou em casa, ganhei no blog da Nanie, eu comecei a ler sem pretensões de terminar, mas como ele é bastante pequeno e com pouquíssimas páginas minha curiosidade pela trama me impediu de largá-lo sem finalizar a leitura, que foi rápida e bastante refletiva, o livro é um drama vivenciado crucialmente por Luiz o protagonista que inicia o livro com essas palavras:

É verdade, eu matei o cozinheiro. Em momento algum deste livro negarei que matei o sórdido cozinheiro com minhas próprias mãos de escrever versos. Havia motivo claro em saciar-se com a sua morte, morte de quem por carne e gozo objetou-se ao incomensurável amor que me tornava tão puro. Eu estripei-o com suas facas imundas de trabalho banal, e escalpelei por mimo infantil, de criança brincalhona, ao ver os índios e escalpes na TV. Matei o demônio com noventa facadas, cultivando um novo demônio sanguinário em mim, portanto não negarei ter feito a coisa mais maravilhosa que eu poderia fazer por minha inconsequência gloriosa naquele momento: Eu matei o cozinheiro.

 E o ódio que sente pelo atual parceiro de sua ex-mulher( moravam juntos) o cozinheiro, o interessante é que ele ouve vozes, reais ou fruto de sua imaginação psicótica, não se sabe, mas elas o conduzem ao desfecho-apresentação do livro citada acima. O livro é realmente bastante interessante, mas é muito pequeno e a leitura é rápida demais, claro, que não deixou de ser bom por isso, mas que se ele tivesse mais páginas e com mais diálogos ou circunstâncias entre os personagens seria melhor ainda. Muito bom!


Categorias:Outros, Resenhas
Thaís Turesso

veja também os relacionados:

29julho2010

Para Sempre, Os Imortais – Alyson Noël

 Livro: Para Sempre
Série: Os Imortais
Autor: Alyson Noël
Editora: Intrínseca
Categoria: Literatura Internacional/Romance
ISBN: 9788598078625
Páginas: 304
Lançado: 2009

Para Sempre é o primeiro livro da série Os Imortais da autora Alyson Noël. Eis um livro que a princípio pode parecer uma história comum, no entanto garanto que “Para Sempre” é tudo, menos comum.
O livro conta a história de Ever Bloon, uma adolescente americana, popular, loira com uma vida praticamente perfeita, mas que por uma obra do destino tem sua vida transformada do de uma hora para outra.
Em um desastroso acidente de carro Ever perde toda sua família e por forças inexplicáveis ela sobrevive e é obrigada a ir morar com sua tia, tendo então que se mudar de cidade e viver o maior pesadelo de qualquer adolescente: mudar de escola.
Como se já não fosse o bastante perder os pais, ter que mudar de cidade e de escola, Ever Bloon descobre que depois do acidente ela ganhou alguns “dons especiais”. A adolescente é capaz de enxergar a aura das pessoas, ouvir seus pensamentos e com um simples toque é capaz de conhecer a vida inteira de qualquer um.
Com tantas mudanças Ever decide se isolar e passa da garota mais popular da escola pra “esquisitona” que só usa moletom com capuz e tem sempre o ipod no ouvido. Sua vida só não é mais desprezível por seus dois únicos amigos: Haven (totalmente alienada) e Miles (gay assumido).
Confusa, desorientada e sem esperança em um futuro melhor Ever vê sua vida, de novo<>
O recém-chegado traz a vida de Ever a sensação de paz que ela tanto busca há muito tempo. Ele é capaz de cessar as vozes que a dominam. Mas há algo de estranho com Damen, ele esconde seu verdadeiro eu. A única coisa que Ever Bloon sabe é que ele é o cara mais charmoso da escola, faz truques de mágica fazendo aparecer rosas vermelhas, traz uma sensação de paz a sua vida, e claro… ela está perdidamente apaixonada por ele.
Como já era de se esperar em todo bom romance Ever tem uma rival a altura que também esconde um segredo. Em meio a esse turbilhão de coisas Ever terá que desvendar esse grande mistério que cerca a vida de Damem e consequentemente a sua própria vida. Terá que fazer escolhas e superar o remorso pela morte dos pais. E claro, descobrir como foi que ela sobreviveu ao acidente que não deveria ter havido sobreviventes.
Muito mistério e Romance é o que traz “Para Sempre”.

Categorias:Outros, Resenhas
Thaís Turesso

veja também os relacionados: