08outubro2017

[Resenha] Geekerela – Ashley Poston

Um divertido romance que traz a clássica história de Cinderela para os dias de hoje.

Quando Elle Wittimer, nerd de carteirinha, descobre que sua série favorita vai ganhar uma refilmagem hollywoodiana, ela fica dividida. Antes de seu pai morrer, ele transmitiu à filha sua paixão pelo clássico de ficção científica, e agora ela não quer que suas lembranças sejam arruinadas por astros pop e fãs que nunca tinham ouvido falar da série. Mas a produção do filme anunciou um concurso de cosplay numa famosa convenção valendo um convite para um baile com o ator principal, e Elle não consegue resistir. Na Abóbora Mágica, o food truck vegano onde trabalha, ela encontra a ajuda de uma amiga cheia de talentos para moda que vai criar o traje perfeito para a ocasião. Afinal, o concurso é a chance de Elle se livrar das tarefas domésticas impostas pela terrível madrasta e das irmãs postiças malvadas.

Já Darien Freeman, o astro adolescente escalado para ser o protagonista do filme, não está nada ansioso para o evento, embora o papel seja seu grande sonho. Visto como só mais um rostinho bonito, o próprio Darien também está começando a achar que se tornou uma farsa. Até que, no baile, ele conhece uma menina que vai provar o contrário.

Esta releitura de Cinderela transporta para o universo nerd os principais elementos do clássico conto de fadas, fazendo uma verdadeira homenagem a todos aqueles que sabem o que é ser fã e se dedicar de coração àquilo que amam.

Onde comprar?

Amazon | Saraiva

Minha opinião

Geekrela é um romance muito bem desenvolvido dentro da cultura geek. Nossa cinderela é Elle (Danielle), que mora com a madrasta e suas duas filhas. Ela trabalha no food truck da Hera, que se chama Abóbora mágica e que vende comidas veganas.

Continue lendo

Categorias:Resenhas
Thaís Turesso

veja também os relacionados:

01outubro2017

[Resenha] Os 27 Crushes de Molly – Becky Albertalli

Sinopse – Molly já viveu muitas paixões, mas só dentro de sua cabeça. E foi assim que, aos dezessete anos, a menina acumulou vinte e seis crushes. Embora sua irmã gêmea, Cassie, viva dizendo que ela precisa ser mais corajosa, Molly não consegue suportar a possibilidade de levar um fora. Então age com muito cuidado. Como ela diz, garotas gordas sempre têm que ser cautelosas. Tudo muda quando Cassie começa a namorar Mina, e Molly pela primeira vez tem que lidar com uma solidão implacável e sentimentos muito conflitantes. Por sorte, um dos melhores amigos de Mina é um garoto hipster, fofo e lindo, o vigésimo sétimo crush perfeito e talvez até um futuro namorado. Se Molly finalmente se arriscar e se envolver com ele, pode dar seu primeiro beijo e ainda se reaproximar da irmã. Só tem um problema, que atende pelo nome de Reid Wertheim, o garoto com quem Molly trabalha. Ele é meio esquisito. Ele gosta de Tolkien. Ele vai a feiras medievais. Ele usa tênis brancos ridículos. Molly jamais, em hipótese alguma, se apaixonaria por ele. Certo? Em Os 27 Crushes de Molly, a perspicácia, a delicadeza e o senso de humor de Becky Albertalli nos conquistam mais uma vez, em uma história sobre amizade, amadurecimento e, claro, aquele friozinho na barriga que só um crush pode provocar.

Continue lendo

Carol Durães
Carol Durães

veja também os relacionados:

20setembro2017

[Resenha] Tudo por Amor (Série Esmeralda #2) – Ana Ferrarezzi

Sinopse

Angélica, uma moça que foge do sertão após seu pai trocá-la por fartura e entregá-la a um homem enigmático conhecido como príncipe Teiú, muda seu nome para Alex e se prostitui, até que se une à tribo de guerreiras, as Icamiabas. Então o inimaginável acontece: ela perde o ritual de iniciação e é forçada a enfrentar a mesma pessoa da qual fugia.
O príncipe Teiú precisa de Angélica. Depois de tanto tempo lutando sem sucesso para dominar a moça, ele está confuso. Não sabe mais qual é seu pior infortúnio: viver longe de Gaha – seu planeta –, ou ela surgir como peça principal para desfazer a magia que o mantém exilado de seu verdadeiro lar.
Já Joana, agora enfrenta outra adversidade: Cauã, seu amor, foi obrigado a retornar ao seu astro, o Sol. Ela ficou para trás, sendo obrigada a lidar com o abandono. Então ela resolve fazer o que jamais poderia: desafiar o amor.
Nesta segunda parte da série “Esmeralda”, os personagens arriscam tudo pelo amor. E desafiam forças do sistema solar e até mesmo do universo.

Onde comprar?

Site da autora (FRETE GRÁTIS E BRINDES) | Amazon | Saraiva

Minha opinião

Este livro inicia contando como Anthon, o príncipe Teiú saiu de Gaha e foi parar na Terra. Ele vivia em um planeta e tinha muitos, muitos problemas.

O leitor deve observar que todo planeta, assim como o Planeta Terra possui satélites e astros importantes, assim, esse príncipe veio coabitar e dividir com os humanos e entidades, nosso Sol e Lua. O motivo? Descobrir o amor fraternal, quebrar a maldição e poder voltar a viver sem sequelas do seu mau comportamento.

Em seguida, conheceremos Angélica, uma prostituta de um só cliente, estranho não é? Sim, mas foi exatamente o que aconteceu, ela saiu da casa do pai (ele a vendera como se fosse uma mercadoria e ela se sentira enojada) e fora viver uma vida tão indigna quanto a premeditada pelo pai.

Continue lendo

Categorias:Resenhas
Thaís Turesso

veja também os relacionados:

30maio2017

[Resenha] Fantasia Despedaçada – Série Trajes #2

Leitura recomendada + 18 anos

Fantasia Despedaçada, apesar de ser uma história que se passa paralelamente à história de O Velho vestido de Noiva, é bastante diferente, é praticamente o oposto.

É quase como se estivéssemos lendo a mesma história de um ângulo diferente e pela visão de uma personagem que é uma mera vítima das drogas e da prostituição. Regina cresceu em um ambiente difícil, o pai maltratava a mãe, ela, e a irmã, todas eram vítimas de maus tratos físicos e psicológicos. Quando Regina tinha 13 anos conheceu Augusto, nutria um sentimento por ele, mas ainda era muito jovem para identificar suas paixões. A irmã de dezoito anos já se prostituía na época. Enquanto Regina com a mente voltada ao sonho de viver um conto de fadas com Augusto, ela vivencia um dia perfeito com sua fantasia de Odalisca em um carnaval no Rio de Janeiro. Posteriormente, sofre um abuso que fere sua carne e sua alma. Com dor e envergonhada, ela omite a verdade. Augusto vai para o exterior e anos mais tarde, ela tenta de todos os meios possíveis para concluir sua faculdade de Odontologia.

Continue lendo

Categorias:Resenhas
Thaís Turesso

veja também os relacionados:

12325