28dezembro2013

Resenha: O Diário de Gisella – Gisella Depiné Poffo

Sinopse:
Fazer programa de intercâmbio? Ser Au Pair? O que é isso? Onde? Qual é a
melhor família? Qual cidade?
Todas as meninas e meninos que sonham em ser Au Pair têm milhões de
dúvidas. Foi assim que, ao viajar, eu comecei meu blog. Vi que muitas
pessoas faziam várias perguntas e tudo o que eu escrevia nunca era o
suficiente. O livro saiu justamente com esse objetivo: informar,
auxiliar e mostrar a realidade.
Resolvi colocar aqui, na forma de diário (e têm todos os dias mesmo),
como foi meu ano, desde que resolvi ser Au Pair, a casa, os pais, as
crianças, as amigas, as brigas, a revolta, as alegrias, as emoções e o
retorno para casa. Enfim, acho que tudo.
Este livro não é uma forma de como todos devem agir, mas sim, a
experiência que eu tive e também as de outras Au Pairs que conviveram
comigo. Algumas experiências boas, outras nem tanto. Não existem regras
ou receitas prontas. Apenas tenha coragem e encare um novo desafio.
A experiência, no fim, valeu a pena? Deixo você tirar suas próprias
conclusões.
Lembram-se de quando comentei sobre o livro O Diário de Gisella aqui? Hoje trago a resenha na íntegra para vocês.
Tenho um segredo para confessar! Adoro diários! Acredito que essa circunstância foi a primeira que me fez ansiar pela leitura do livro O Diário de Gisella. Seu livro foi escrito em forma de um diário, neste consta desde os preparativos para a experiência de ser uma Au Pair no exterior até o final do ano em outro país, Gisella conta diariamente suas experiências positivas e negativas, seus sentimentos como alegria ou raiva, tudo é totalmente escrito no diário.
Recomendo a leitura principalmente para quem quer tentar morar com outra família no exterior e tentar a forma de Au Pair como a autora fez, mas recomendo também para quem ama diários, leitura não ficção ou até mesmo para quem quer conhecer, viajar através desta leitura sob os olhos e perspectiva da narradora/autora e conhecer uma outra cultura, será enriquecedor.
Juntos com a autora, vamos adentrando por suas palavras, um país novo, uma cultura totalmente diferente da nossa, é possível até mesmo sentir os mesmos sentimentos dela, comemorar com suas vitórias e ficar com raiva por certas atitudes de outras pessoas (só lendo o diário, você vai saber de quem estou falando!).
Cada dia é uma nova história, vamos conhecendo com Gisella a casa, as pessoas que farão parte da sua família por um ano, as crianças de quem irá cuidar: Jake e Rachel, sua host mother Patrice e seu esposo Chris, seus hosparents. O leitor vai entender como funciona o programa Au Pair, e o mais importante, aprenderá através da leitura, muitas coisas diferentes.
Gisella tem uma escrita fluente e concisa, você pode ler por capítulos, cada capítulo representa um dia, que são divididos em meses, cada mês que passou no exterior. A leitura foi muito boa, parecia que eu estava lá, conhecendo junto com ela as iguarias, pontos turísticos e a beleza do outro país. Ela conta com a amizade da prima Tina que mora em uma cidade vizinha e também é Au Pair (ela estendeu a estadia por mais um ano) e também criou laços com muitas outras Au Pairs, sua professora no curso de inglês e muitas outras que marcaram seu ano por lá…

Como foi a experiência de Gisella? Seu namoro à distância com Fernando e o contato com a família? Você confere lendo O Diário de Gisella ♥

Observei pequenos erros de ortografia e digitação, mas que não atrapalharam a leitura, a diagramação conta com imagens bonitas e no início de cada mês possui um relato de uma Au Pair ou de Hostparents.

Recomendo a leitura!

Deixo aqui o vídeo para que conheçam mais da autora:

Para adquirir seu exemplar digital, acesse o site: http://www.odiariodegisella.com.br/
Categorias:Outros
Thaís Turesso

veja também os relacionados:

11novembro2013

Encontrar você – Marc Levy

Sinopse
Em “Encontrar Você”, Marc Levy traz de volta os personagens que
encantaram o mundo na história de amor sobrenatural de seu romance de
estréia “E Se Fosse Verdade…” – adaptado para o cinema numa produção
de Steven Spielberg estrelada por Reese Whiterspoon. Lauren, totalmente
curada do acidente que a deixou à beira da morte, é agora uma grande
neurocirurgiã. A identidade do homem que encontrou sentado à sua
cabeceira assim que voltou do coma, no entanto, ainda permanece um
mistério. E todos, inclusive sua mãe, se recusam a responder às suas
perguntas. Enquanto isso, após uma temporada na França, o arquiteto
Arthur resolve retornar a São Francisco. Se a vida oferecesse uma
segunda chance aos dois, será que, apesar de todos os riscos, eles
saberiam aproveitá-la? Encontrar Você é o novo livro do francês Marc
Levy, que mantém os toques de aventura, humor e magia que o
transformaram num dos mais populares escritores do planeta.
 “Encontrar você” era um dos livros que eu mais desejava desde que soube da sua existência. É a continuação do livro “E se fosse verdade…” que eu amei! Quando você ama de paixão um livro e descobre que tem continuação, você ficaria louca e cheia de expectativas por ele, não ficaria?
Pois bem, coloquei na minha lista de desejados e quando consegui trocar com outra leitora um livro por este, eu quase surtei de felicidade, finalmente teria a oportunidade de ler um livro pelo qual eu estava ansiosíssima para conhecer.
A versão do livro anterior lida por mim é a nova pela Editora Suma de Letras, não sei se a editora pretende lançar a continuação, mas não resisti e tive que ler essa edição da Editora Bertrand Brasil (2006). A partir daqui, a resenha poderá conter SPOILERS do volume anterior.
Temos um desfecho inesperado e surpreendente em “E se fosse Verdade…”, o que nos faz calcular, pensar e imaginar o que poderia ocorrer após esse final tão rápido e sem um epílogo decente, ainda bem que Marc Levy escreveu essa continuação pela qual eu coloquei altas expectativas!
E não me decepcionei! O livro me encantou do começo ao fim, li em apenas uma tarde, 304 páginas percorridas com grandes emoções e sensações inimagináveis. Temos agora um protagonista masculino ainda mais apaixonante.
“Eu não imaginava que poderia amar como a amei. Acreditei nela como se acredita num sonho. Quando esse sonho se extinguiu, eu me extingui com ele.” Pág. 30
Arthur é o tipo que faz as mulheres suspirarem por ele, é inteligente, decidido e encantador, mas que tem o coração preso em uma mulher em especial, que conquistou seu ser plenamente, não deixando espaço para mais ninguém, infelizmente, seguiu sozinho com a vida após a recuperação de Lauren, a família dela e o médico acharam melhor ele seguir em frente, e esquecê-la, para que ela não viesse sofrer ainda mais com o trauma pelo qual havia passado. 
“Mesmo que agora eu viva sem ela, nunca estou sozinho, pois sei que ela existe em algum lugar.” Pág.31
De volta após uma temporada em Paris, ele continuará com o seu trabalho e com a vida, sem imaginar o que o destino prepararia para ele em breve.
Lauren finalmente será uma grande neurocirurgiã, quando seu professor se aposentar em breve, sua vida continua uma correria, vivendo em função da vida, de outras pessoas. A vida dela continua com uma grande incógnita, um homem que ela queria muito conhecer e saber mais sobre ele, mas todos ao seu redor parecem não se importar e não lhe dão maiores informações. Reatou o namoro, mas prefere o hospital a sair com ele.
Um acontecimento colocará Arthur e Lauren frente a frente, e, se eles tivessem outra oportunidade, será que eles se amariam como um dia se amaram? Será um caminho longo a percorrerem e os leitores vão se encantar com o desenvolvimento dos personagens secundários que foram trabalhados e mais destacados na trama. Vão rir e chorar, e quem sabe acreditar em almas que foram feitas um para o outro.
” — Diga-lhe que, para protegê-la, você foi construir um museu do outro lado do oceano, só pensando nela; diga-lhe que voltou da viagem ainda louco por ela.”  Pág. 262
A diagramação é simples, o livro merecia uma capa extraordinária e uma diagramação bem mais bonita que essa, encontrei erros na revisão e outros tão bobos como esse:
” —  Seus exames foram eloquentes; de qualquer forma, consegui encontrar um pouco de sangue no seu álcool. “
Os pontos negativos foram apenas esses, a revisão, a capa e a diagramação. A história é incrível e maravilhosa!
Marc Levy escreve como nenhum autor ousa escrever, emociona tanto quanto Nicholas Sparks, mas traz finais felizes e momentos de alegria e paixão, prefiro seus livros por esse motivo, sua escrita é inteligente, versátil e fluente, é impossível largar o livro sem chegar à última página.
Recomendo muuuuuuuuuuuuuuuuito!

Disponível nas livrarias

Edição: 1
Editora: Bertrand Brasil
ISBN: 9788528611884
Ano: 2006
Páginas: 304
Tradutor: Maria Alice Araripe de Sampaio Doria
Avaliação: 5/5
Skoob: Clique aqui

Versões da Editora Bertrand Brasil

Versão da Editora Suma de Letras 
Categorias:Outros, Resenhas
Thaís Turesso

veja também os relacionados:

25outubro2013

A Guerra – Patrick Ness

Você conhece a “Série Mundo em Caos”? Já escrevi resenhas do primeiro volume: O Motivo, e também, do segundo volume da Trilogia: A Missão.
Hoje, apresento à você, caro leitor, o terceiro e último livro dessa série distópica que me conquistou, que superou Jogos Vorazes em minha singela opinião.
A partir daqui, a resenha poderá conter SPOILERS dos livros anteriores, se você não leu a série e pretende ler, pare exatamente aqui.
Se você leu os volumes anteriores, pode prosseguir, porque a resenha contém spoilers apenas deles, não deste.
No final do livro “A Missão”, fiquei eufórica com a chegada do desfecho do volume, mas que desfecho foi aquele? Mal podia esperar para ler este livro, do qual vos falo! Porque estávamos em um ponto crítico de toda a trilogia, estávamos prestes a entrar na melhor parte, quando as máscaras começaram a cair e soubemos exatamente a intenção do presidente Prentiss e da Sra. Coyle. Mas… não se enganem! “A Guerra” vai mudar tudo… TUDO!

E não há tempo…
Apenas eu…
Apenas minha vingança…
A lâmina está preparada…

Já iniciamos a leitura em em enredo bastante ativo, muita ação, afinal, inicia-se a grande guerra, mas, também é o melhor livro da série, tenho o orgulho de dizer que é uma das poucas trilogias que deixa o melhor para o final, pura adrenalina!

A narrativa continua despretensiosamente na visão de Todd e pela de Viola revezadamente. Mas, entra um novo narrador, o “céu” daquele planeta, uma terceira pessoa a representar parte da perigosa e iminente guerra.

Se, e apenas se, ele mostra.
Se, e apenas se, eu respondo.
E, em uma voz baixa, talvez em até um tom que apenas eu consigo escutar, o Céu mostra,
O Retorno confia no Céu?

 Não quero contar muito da história, porque cabe a você ler e decifrar os personagens. Além dos já conhecidos nos livros anteriores, o leitor irá conhecer os amigos de Viola, que vieram com a Nave. É muito bom ver o desenvolvimento de toda a história, o amadurecimento dos protagonistas, o sentimentos das pessoas e das criaturas existentes no novo mundo. É um dos melhores distópicos que já li!

A diagramação é simples, e a capa possui apenas a lombada que combina com os volumes anteriores, a capa… não gostei. A revisão não está cem por cento, encontrei muitas falhas. São os únicos pontos negativos do livro.

Preciso dizer ainda o quanto recomendo a leitura desta trilogia incrível?

Acompanhe de perto os bastidores dessa Trilogia de sucesso:

 Facebook | Twitter | Book Trailer 
Trilogia Mundo em Caos
  1. O Motivo (The Knife of Never Letting Go)
  2. A Missão (The Ask and the Answer)
  3. A Guerra (Monsters of Men)

Fonte

Categorias:Outros
Thaís Turesso

veja também os relacionados:

20outubro2013

Resenha: “Feita de Fumaça e Osso” – Série Feita de Fumaça e Osso – Livro 01 – Laini Taylor

“Feita de fumaça e osso” é o primeiro livro de uma série que possui uma trama que mistura seres sobrenaturais, humanos e anjos. A autora conseguiu trazer um universo surpreendente para o leitor. Karou apesar de não saber a verdade sobre o seu passado, não é aquela protagonista bobona, que fica com receio de descobrir a verdade. Pelo contrário, ela se arrisca em algumas situações para investigar a verdade, custe o que custar. Karou é jovem, tem apenas 17 anos e estuda artes mas já viu mais coisas do que poderia ser imaginável. Com um cabelo azul que nasce naturalmente e a capacidade de desenhar monstros de forma fantástica, a protagonista leva uma vida dupla em que normalidade não faz parte da equação.

“Karou era misteriosa. Parecia não ter família, nunca falava sobre si mesma e era perita em se esquivar de perguntas – considerando o que seus amigos sabiam de seu passado, ela poderia muito bem ter nascido inteira da cabeça de Zeus. E era infinitamente surpreendente. Coisas curiosas viviam caindo de seus bolsos: antigas moedas de bronze, dentes, minúsculos tigres de jade menores do que a unha do seu polegar”. (p. 25)

Kazimir, ou Kaz, é o ex-namorado dela. Arrogante, metido e sempre se achando o último biscoito do pacote não aceita a recusa de Karou após ter sido um imbecil.

“Feitos um para o outro. Karou esperava sinceramente que, se tivesse sido “feita” para alguém, não fosse para Kaz. Ela olhou para ele, o lindo Kazimir, cujo sorriso costumava agir sobre ela como um feitiço, compelindo-a a ficar a seu lado. E antes parecia um ótimo lugar para se estar, como se as cores fossem mais brilhantes, as sensações mais intensas. Mas também era, como descobriu, um lugar bem popular, que outras garotas ocupavam quando ela não estava por perto”. (p. 12)

Zuzana é o que podemos considerar como melhor amiga de Karou: atenciosa, preocupada e definitivamente não gosta do Kaz também:

“A melhor amiga de Karou era mandona de forma inversamente proporcional ao seu tamanho. Só passava de um metro e cinquenta com botas plataforma..” (p. 15)

O livro também é repleto de criaturas descritas de forma extraordinária, como Kishmish:

“O mensageiro de Brimstone tinha o corpo e o bico de um corvo, mas as asas membranosas de um morcego, e sua língua, como se via quando sibilava, era bifurcada”. (p.35)

Akiva é um personagem intrigante, misterioso e belo, que teve influência no destino de Karou no passado e agora surgirá novamente na vida dela. Existem tantos personagens interessantes no livro que chega a ser difícil falar de todos eles.

O melhor de tudo nessa trama é que as linhas que separam heróis de vilões não são claramente determinadas. Existe aquela “área cinzenta” em cada um dos personagens: sejam demônios, anjos ou humanos, que faz com que todos realizem boas e más decisões. A autora também explica com detalhes várias dúvidas que vão surgindo ao caracterizar a origem de alguns personagens, assim como a origem do nome do livro “Feita de fumaça e osso”, que após a explicação, fez total sentido.

Revisão, diagramação e layout muito bem feitos, deixo os meus parabéns à editora. A capa chama a atenção e é muito bonita.

Uma aventura fantástica, em mundos nunca antes explorados, com personagens que deixam o leitor com sentimentos contraditórios.

Edição: 1
Editora: Intrínseca
ISBN: 9788580572483
Ano: 2012
Páginas: 384
Tradutor: Viviane Diniz
Skoob: Clique aqui
Avaliação: 5
Categorias:Outros
Thaís Turesso

veja também os relacionados: