02Janeiro2018

[Resenha] Par Perfeito – Eleanor Prescott

Sinopse – Não está sendo fácil encontrar o homem dos seus sonhos? Pois bem, então pare de sair por aí batendo cabeça, entrando em roubadas homéricas e espatifando a cara a cada encontro. Está mais do que na hora de você procurar uma profissional na curiosa arte de encontrar o par perfeito. Alice Brown, até que provem o contrário, tem o melhor emprego do mundo. Ela é o que antigamente se chamava de casamenteira, uma profissional especializada em encontrar a tão sonhada “outra metade da laranja”, o amor da sua vida, o fogo e a paixão. Alice passa os dias ajudando mulheres a se apaixonar loucamente. Suas clientes, e… ELA TAMBÉM, é claro, estão ansiosas para conhecer um príncipe encantado. O problema é que é muito mais fácil encontrá-los para as clientes. E, por falar nelas, a última que apareceu, Kate, está a exatos 569 dias de fazer 35 anos e há exatos 5 anos atrasada nessa missão de vida. A dificuldade é que seu, digamos, padrão, está fora dos padrões. Desesperada, isso mesmo, desesperada para encontrar aquele gato, lindo, perfeito, romântico, carinhoso, bom de cama, atencioso, gostosão, charmoso, UFFFFFFA, ela sabe que sua última esperança recai sobre Alice. Enquanto isso, a própria Alice está tendo probleminhas para lidar com seu chefe, e problemaços para parar de se apaixonar pelo homem alheio. E se nada der certo? E se ela falhar com Kate? E se, ela mesma, estiver precisando de uma ajudinha profissional?

“Par Perfeito” é um romance leve e delicioso que gira em torno de duas personagens completamente diferentes, mas igualmente intrigantes: Alice e Kate. Alice é uma mulher com mais de 30 anos de idade, que trabalha na agência de relacionamento Mesa para Dois, onde a chefe é Audrey Craknell, uma mulher de 51 anos de idade que é ultraconservadora, totalmente fofoqueira e sem noção.

Durante uma palestra de Audrey chamada “O segredo para encontrar o seu par perfeito?”, Alice conhece Kate e imediatamente sente uma simpatia por ela. Alice é o tipo de pessoa que acredita sinceramente no que faz e dedica-se de corpo e alma para encontrar o par perfeito de seus clientes. Kate tem 33 anos de idade e acredita que está atrasada no seu “cronograma de relacionamentos”. Afinal, em breve será tarde demais para ter filhos e como uma assessora de imprensa que trabalha diariamente até tarde, não tem tempo de procurar sozinha sua alma gêmea.

“-Toda mulher com mais de 30 e solteira pensa no assunto. É só nisso que pensamos. Se até os 35 você ainda não arrumou um cara e engravidou, já pode pular logo para o final da história e reservar um quarto de solteiro no asilo.” (p. 11)

Kate também simpatiza com Alice e a contrata para a função de cupido, mas com uma lista bem restrita, pois ela sabe bem o que quer. Conforme Alice vai apresentando homens com o perfil escolhido por ela, Kate vai avaliando suas prioridades e se dando conta que precisa amadurece e reavaliar suas opções de vida, incluindo as amizades que manteve durante todos esses anos, como sua melhor amiga Lou. Lou é o oposto de Kate: aventureira, descompromissada e vive um dia de cada vez.

Em paralelo a história de Kate, temos a história da própria Alice. Alice é a melhor funcionária da agência, mas não é reconhecida. Audrey a acha desmazelada, descuidada e tem uma implicância fora de série em relação à protagonista. Alice acaba se encontrando em meio a duas confusões: uma profissional e uma pessoal. E precisa avaliar o que deseja para seguir em frente.

Alice é uma personagem carismática. De jeito simples, mas muito dedicada e honesta, ela conquista os leitores com seu jeito tímido e ao mesmo tempo entusiasmado quando se trata de seus clientes. Kate destaca-se de forma diferente. Ela é uma mulher que o leitor consegue se identificar ou identificar alguém conhecido. Uma mulher que precisa conciliar a vida pessoal e a profissional, mas que ainda não encontrou o equilíbrio. Kate acredita que sua lista do homem dos sonhos é perfeita, mas falta autoconhecimento para reconhecer o seu par perfeito.

Lou também representa muitas mulheres que acreditam se rebelar ao não se encaixar nos padrões da sociedade, mas que na verdade tem medo de assumir o que desejam e quem realmente são. Audrey é uma personagem com inúmeras camadas, pois sua personalidade traz uma complexidade única. Em alguns momentos temos a impressão de que ela parou no tempo e não sabe se ajustar ao mundo em que vive; em outros ela parece uma jovem romântica e delirante e existem também aqueles momentos em que sua crueldade surge e atinge a todos ao seu redor.

Par perfeito é uma história doce sobre o encontro de almas gêmeas. É uma história que fala de amor, de amizades, de segundas chances, recomeços e finais felizes. Cada capítulo é narrado através da perspectiva de um dos personagens, o que enriquece ainda mais o enredo.

Em relação à revisão, diagramação e layout a Editora Valentina realizou um ótimo trabalho. O livro é cheio de detalhes internos que enriquecem ainda mais a obra.

“Como iria saber que ganhar o primeiro prêmio podia ser mais complicado do que simplesmente ser feliz? Mas, na realidade, as coisas nunca eram pretas ou brancas. Dizem que há sempre um lado positivo na tristeza, Alice disse a si mesma. E, agora, sabia que existia também um lado feio na alegria.” (p. 320)

ISBN-13: 9788565859288
ISBN-10: 8565859282
Ano: 2014
Páginas: 352
Idioma: português 
Editora: Valentina
Skoob: clique aqui
Avaliação: 4/5

Carol Durães
Carol Durães

veja também os relacionados:

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *