28novembro2017

[Resenha] O Livro do Juízo Final – Oxford Time Travel # 1 – Connie Willis

Sinopse – Para Kivrin, que se prepara para um estudo de campo em uma das eras mais mortais da história humana, viajar no tempo é tão simples quanto tomar uma vacina desde que seja uma vacina contra as doenças encontradas na Idade Média. Já para seus professores, isso significa cálculos complexos e um monitoramento constante para garantir o reencontro. No entanto, uma crise de proporções inimagináveis pode colocar o futuro de Kivrin, e de todo o Reino Unido, em perigo. Seu professor mais próximo, o sr. Dunworthy, fará de tudo para resgatá-la. Mas até que ponto é possível desafiar a morte. De 1300 a 2050, Connie Willis faz um trabalho magnífico na construção de personagens complexos, densos e pelos quais é impossível não sentir empatia. O livro do juízo final é ao mesmo tempo uma incrível reconstrução histórica e uma aula sobre o poder da amizade.

“O livro do juízo final” é o primeiro livro da série Oxford Time Travel, uma ficção científica que como seu nome diz, trata-se de viagens no tempo. A história se passa inicialmente no ano de 2054, onde viagens no tempo são consideradas habituais. Quem desfruta dessas viagens são organizações científicas e universidades, com o intuito de voltar no tempo e presenciar a história e dessa forma, catalogar os eventos de forma mais precisa possível. 

A protagonista desse livro é Krivin, uma jovem determinada a voltar no tempo em uma época em que ainda existem muitas perguntas: o ano de 1320. Apesar de não receber o apoio do orientador por conta dos perigos (a falta de informação sobre o período e muito mais), Kivrin tem o seu desejo atendido e viaja para o período escolhido. O grande problema é quando uma doença misteriosa acomete um técnico e as pessoas começam a questionar o que a viagem de Kivrin trouxe para o futuro.

”…às vezes a gente faz tudo por uma pessoa, mas isso não basta para salvar a vida dela.”

Enquanto que no futuro as pessoas tentam descobrir o que está acontecendo, Krivin fica doente e acaba parando em um local diferente do esperado, com uma cultura desconhecida, uma linguagem que nunca ouviu antes e é claro, doente. Ela é acolhida em uma casa abastada e repleta de mulheres fortes, que vão auxiliando-a e ensinando os costumes locais. Mas agora, a maior incógnita é saber como voltar para o seu tempo, para a sua casa e para Oxford. 

“Ela está a setecentos anos de casa, pensou Dunworthy, num século que desdenhava das mulheres a ponto de nem anotar seus nomes quando morriam.”

O livro é simplesmente fantástico! A forma como o enredo foi desenvolvido, as viagens no tempo, as descrições dos locais e das pessoas que os habitam é maravilhosa. Além da trama central, vamos acompanhando os dramas diários dos personagens que surgem na vida da protagonista, como amores secretos, problemas familiares e perdas.

“Para todo lado que olho, enxergo coisas que são de contos de fadas: o casaco e o chapeuzinho vermelho de Agnes, e a gaiola do rato, e as tigelas de mingau, e as cabanas do vilarejo feitas de palha e de varas, cabanas que um lobo poderia derrubar apenas com meio sopro.” (p. 186)

ISBN-13: 9788556510389
ISBN-10: 8556510388
Ano: 2017
Páginas: 576
Idioma: português 
Editora: Suma de Letras Brasil
Skoob: clique aqui
Avaliação: 5/5

Carol Durães
Carol Durães

veja também os relacionados:

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Pamela Liu novembro 28, 2017

    Oi Carol.
    Adorei a premissa desse livro.
    Gosto muito da temática viagens no tempo, tanto em série, filmes, quanto livros.
    Fiquei curiosa para saber o que Kivrin vai fazer para retornar ao seu tempo e ver como ela vai se adaptar a uma época tão diferente da sua.
    Bjs

  • Ana Carolina Venceslau dos Santos dezembro 1, 2017

    Eu acho a primeira desse livro incrível e ele já está na minha lista de leitura para o mês de dezembro que eu espero poder cumprir no tempo exato todas as vezes que eu vejo desse livro muita gente elogia a escrita do autor e o trabalho no desenrolar da história

  • RUDYNALVA CORREIA SOARES dezembro 1, 2017

    CArol!
    Achei mesmo toda premissa e desenvolvimento do livro fantástica e fiquei bem curiosa por poder fazer a leitura, já que gosto muito dos livros de ficção e este parece bem diferenciado de outros que ando lendo.
    Bacana!
    “A poesia contém quase tudo que você precisa saber da vida.” (Josephine Hart)
    cheirinhos
    Rudy