20setembro2017

[Resenha] Tudo por Amor (Série Esmeralda #2) – Ana Ferrarezzi

Sinopse

Angélica, uma moça que foge do sertão após seu pai trocá-la por fartura e entregá-la a um homem enigmático conhecido como príncipe Teiú, muda seu nome para Alex e se prostitui, até que se une à tribo de guerreiras, as Icamiabas. Então o inimaginável acontece: ela perde o ritual de iniciação e é forçada a enfrentar a mesma pessoa da qual fugia.
O príncipe Teiú precisa de Angélica. Depois de tanto tempo lutando sem sucesso para dominar a moça, ele está confuso. Não sabe mais qual é seu pior infortúnio: viver longe de Gaha – seu planeta –, ou ela surgir como peça principal para desfazer a magia que o mantém exilado de seu verdadeiro lar.
Já Joana, agora enfrenta outra adversidade: Cauã, seu amor, foi obrigado a retornar ao seu astro, o Sol. Ela ficou para trás, sendo obrigada a lidar com o abandono. Então ela resolve fazer o que jamais poderia: desafiar o amor.
Nesta segunda parte da série “Esmeralda”, os personagens arriscam tudo pelo amor. E desafiam forças do sistema solar e até mesmo do universo.

Onde comprar?

Site da autora (FRETE GRÁTIS E BRINDES) | Amazon | Saraiva

Minha opinião

Este livro inicia contando como Anthon, o príncipe Teiú saiu de Gaha e foi parar na Terra. Ele vivia em um planeta e tinha muitos, muitos problemas.

O leitor deve observar que todo planeta, assim como o Planeta Terra possui satélites e astros importantes, assim, esse príncipe veio coabitar e dividir com os humanos e entidades, nosso Sol e Lua. O motivo? Descobrir o amor fraternal, quebrar a maldição e poder voltar a viver sem sequelas do seu mau comportamento.

Em seguida, conheceremos Angélica, uma prostituta de um só cliente, estranho não é? Sim, mas foi exatamente o que aconteceu, ela saiu da casa do pai (ele a vendera como se fosse uma mercadoria e ela se sentira enojada) e fora viver uma vida tão indigna quanto a premeditada pelo pai.

Mas a questão: Por que seu pai a vendera? Para quem e por quê?

O passado é um adversário incapacitante. Um monstro sádico, sem escrúpulos.
Já o futuro é estático, como um cenário desenhado em uma folha de papel.

Respostas que serão respondidas ao longo da narrativa. Angélica tem o privilégio de ser recrutada pelas Icamiabas e então, consegue largar a vida de prostituição (justamente quando ela estava se afeiçoando ao seu cliente: o mecânico). Em um ritual, ela é derrotada em sua primeira batalha e é levada pelo vencedor até o seu dono.

O príncipe Teiú quer ter Angélica em sua cama, afinal ele a comprou! Com uma fortuna inteira! Mas, sua parceira não parece estar querendo ceder tão facilmente, não é mais um trabalho qualquer, é a sua vida, o seu amor.

A humanidade é uma característica inquestionável que une todos aqueles que determinam as diferenças como pontos de discórdia. É um dos únicos pontos que iguala, que coloca todos no mesmo prisma. Não importa a cor, o gênero, o credo, a orientação sexual. O conceito da humanidade iguala e isso, apenas esse ponto de união, é ainda mais poderoso que qualquer força autoritária ou impositiva.

Poderá voltar para as Icamiabas? Quem é Patrícia? Seu pai estará vivo? Muitas perguntas e sofrimento ainda a aguardam. Paralelo a tudo isso, temos a sequência da história de Cauã e Joana, entidades do Sol e da Lua que estão lutando para manter Ci em ordem. Mas, conseguirão controlar tudo, inclusive a evolução da entidade do amor?

Tudo por Amor possui a mesma singularidade de seu antecessor, é autêntico, não é apenas um romance de entretenimento, mas também um romance que enriquece o leitor de conhecimentos acerca do nosso folclore, leva ao questionamento de escolhas, permeia sua mente com reflexões.

Acima de tudo, o romance coloca à prova todas as nossas escolhas e como elas afetam direta ou indiretamente nosso destino, fala de assuntos polêmicos sem chocar e traz muita emoção, fantasia e vida ao folclore tradicional nacional. A obra é rica em histórias, em culturas e crenças folclóricas, ao recriar essas lendas em formas humanas a autora insere essa diversidade cultural em nossas vidas e somos levados a querer conhecer todas as histórias, que originam o romance atual e seus desdobramentos.

Imaginou estar rodopiando sem parar e se perdeu com o beijo que a sugava e devorava como um homem jamais o fez.

A história é narrada majoritariamente na primeira pessoa com alternância de narradores, os cenários e personagens são bem descritos. Detalhista e com um vocabulário extenso, a trama instiga o leitor. Os caminhos e narrativas em diferentes visões vão serpenteando até se encontrarem em um só desfecho. A trama, apesar de complexa, encaixa-se no final, cada detalhe é minuciosamente inserido pelo autor, a fim de encontrarmos explicações para as situações que vão delineando o enredo.  Em algumas cenas, como a de Angélica dentro de Anhangá e o esforço de Antônio para retirá-la de lá, assim como a cena de Gabriel levitando Joana e mostrando o amor, é esplendorosa, emociona e contagia pela leveza e perfeição de detalhes.

Se você ainda não conhece essa Série, comece com Entre o Sol e a Lua, em seguida leia Tudo por Amor e depois venha contar para nós o que achou das obras de Ana Ferrarezzi.

 

Série Esmeralda

  1. Entre o Sol e a Lua (2016)
  2. Tudo por Amor (2017)
  3. Entre a vida e a Morte (Ainda não publicado)
  4. Tudo por um Triz (Ainda não publicado)

 

Ficha Técnica

Livro: Tudo por Amor
Autor: Ana Ferrarezzi
ISBN: 9788542809299
Ano: 2017
Páginas: 584
Editora: Novo Século
Selo: Talentos da Literatura Brasileira

 

Conheça também outros livros publicados pela autora: Série Trajes (O velho vestido de Noiva) e (Fantasia Despedaçada).

Categorias:Resenhas
Thaís Turesso

veja também os relacionados:

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • RUDYNALVA CORREIA SOARES setembro 23, 2017

    Thaís!
    Gosto de histórias narradas em primeira pessoa porque parece que vivemos tudo junto com o protagonista narrador.
    Achei o romance bem elaborado e deve mesmo nos trazer grandes questionamentos sem nos chocar.
    Não conhecia.
    “O primeiro passo para a cura é saber qual é a doença.” (Provérbio Latino)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE SETEMBRO 3 livros, 3 ganhadores, participem.

  • Giulianna Santicioli setembro 25, 2017

    Livros de fantasia não são meu gênero favorito, ainda mais quando são inseridos seres que não vivem na Terra, quase sempre acabo me perdendo na leitura e abandono o livro, por mais que nesse livro tenha um romance, ele não me apeteceu, mas quem sabe um dia.
    Beijos!