06setembro2017

[Resenha] Amos e Masmorras – O Torneio – Amos e Masmorras # 2 – Lena Valenti

Sinopse – Chegou a hora de encarar o tão aguardado torneio Dragões e Masmorras DS. Entregue-se aos combates. Liberte seus desejos. Na busca pela irmã desaparecida, a agente Cleo Connelly conseguiu se infiltrar no ultrassecreto torneio de práticas BDSM, o Dragões e Masmorras DS. Tudo o que ela sabe é que está prestes a mergulhar numa experiência única que vai afetar todos os seus sentidos e mexer com seus mais profundos desejos e medos. Após o excitante treinamento como submissa do agente Lion Romano, parceiro de sua irmã no FBI e sua paixão de infância, Cleo está pronta para enfrentar os desafios que a esperam ou pelo menos é o que ela pensa.

CONTÊM SPOILERS DOS LIVROS ANTERIORES

A história é narrada em terceira pessoa e tem como protagonistas Cleo Connely e Lion Romano. No primeiro livro Lion treinou Cleo para se tornar a sua submissa no torneio Dragões e Masmorras DS. O objetivo é encontrar a irmã de Cleo, Leslie, uma agente do FBI que estava infiltrada no mundo DS para investigar o tráfico de pessoas. No finalzinho do primeiro livro, Lion abandonou Cleo, deixando claro que ela não iria participar do torneio. Cleo fica desolada e profundamente magoada com Lion, mas junta toda a sua determinação e utiliza um convite recebido direto da rainha das Aranhas para ingressar no torneio. Só que ao invés de submissa, ela terá que se tornar uma dominadora e fazer para com outro agente do FBI: Nick.

Durante o seu trajeto até o torneio, Cleo vai estudando sobre o papel de um Dom e se dedica integralmente ao papel. Ao chegar ao torneio, ela e Nick vão mergulhar de cabeça em um novo mundo, mas nada abala tanto a protagonista quanto reencontrar Lion. Lion fica furioso com a teimosia de Cleo e ao mesmo tempo, receoso com sua segurança. Afinal, Dragões e Masmorras DS é um torneio baseado em RPG que cobra punições daqueles casais que não conseguem cumprir as tarefas. As punições variam de sexo grupal a espancamentos e isso é algo que Cleo não está preparada. Mas ninguém ficará no seu caminho para encontrar Leslie e desmembrar a rede de tráfico humano.

O torneio é bem complexo e muito bem construído. As regras são bem explicadas, os desafios, as etapas e todas as nuances que envolvem o jogo. Apesar de ser um livro adulto erótico, a trama trabalha muito bem a história da exploração sexual e o tráfico de pessoas e deixa bem claro as diferenças entre o sexo consensual (seja ele o baunilha ou aquele que envolve dons e subs). Outro detalhe importante na história é que a autora trabalha bem a vulnerabilidade desses personagens. 

Imaginem a situação: os personagens estão infiltrados que precisam despir-se tanto fisicamente quanto emocionalmente em público para resolver um caso. A exposição rápida a um mundo novo, a vulnerabilidade a que são submetidos e a necessidade de esconder suas verdadeiras identidades e emoções, pois qualquer passo em falso pode ser fatal.

A autora trabalhou muito bem também as histórias dos personagens secundários. Nick, por exemplo, é um agente que tem um vida pessoa tumultuada, que no momento está envolvida em muita dor. A própria Rainha das Aranhas, que até agora foi vista como uma das grandes vilãs, apresenta uma história pessoal agridoce. Como podem concluir, o livro é repleto de cenas de sexo, descritas detalhadamente e para vários gostos.

Cleo é uma personagem adorável. Seus pensamentos são divertidos, ela é inteligente e muito perspicaz. Porém, como todos sempre ressaltam é o fato de que ela não consegue esconder seus verdadeiros sentimentos, principalmente em relação ao Lion. Lion em alguns momentos foi extremamente frustrante, magoando profundamente a mocinha. O leitor fica simplesmente dividido entre amá-lo e sacudi-lo.

A editora Universo dos Livros caprichou no trabalho de revisão, diagramação e layout. Existem detalhes internos, como o convite (foto acima), mapas e pequenos dragões que estão por todo o livro e que enriquecem ainda mais a história.

“Porque ela queria ficar com ele para sempre. Soube disso quando, aos quatro anos, deu-lhe seu tesouro mais valioso. Agora, como uma mulher feita e direita, mais uma vez entregava a ele o que tinha de mais importante: seu coração.” (p. 154)

ISBN-13: 9788579309656
ISBN-10: 8579309654
Ano: 2016
Páginas: 464
Idioma: português 
Editora: Universo dos Livros
Skoob: clique aqui
Avaliação: 4/5

Confiram as resenhas dos livros anteriores
Amos e Masmorras – A Submissão – Livro 01

Carol Durães
Carol Durães

veja também os relacionados:

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • RUDYNALVA CORREIA SOARES setembro 14, 2017

    Carol!
    Uma pena Lion maltratar algumas vezes a Cleo que parece ser um doce.
    Muito bom mesmo esse segundo livro, porque vai provar que os dois poderão superar o torneio e Cleo poderá chegar mais perto de encontrar sua irmã sumida.
    Imagino que tenha ótimos trechos de sexo e ansiosa por ler toda a série.
    A capa é um delírio!
    “Conhecimento sem transformação não é sabedoria.” (Paulo Coelho)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE SETEMBRO 3 livros, 3 ganhadores, participem.

  • Giulianna Santicioli setembro 23, 2017

    Comecei a ler a resenha pensando que não me interessaria muito pelo livro, mas estava totalmente enganada, adorei a ideia da autora de fazer um jogo com esse universo, o que parece deixar a história muito mais interessante, só não entendi muito bem a parte dos agentes do FBI, acho que somente lendo os livros para ficar sabendo mesmo.
    Beijos!