10setembro2017

[Resenha] O dia em que a minha vida mudou por causa de um chocolate comprado nas Ilhas Maldivas – Keka Reis

Sinopse

 

Parecia um dia comum. Bom, pelo menos um dia comum do sexto ano. Até que, no meio da aula de ciências, Mia recebeu um embrulho inesperado. Um chocolate Pura Magia! Aquele chocolate trazia as melhores lembranças de seu pai, e há anos ela não encontrava mais pra vender. Junto com o chocolate, um bilhete: “Quer sentar do meu lado hoje na perua?”, com a letra do Bereba! E agora? Eles não eram só amigos? Por que tudo estava ficando estranho de repente? O pessoal tinha começado a passar o dia inteiro no celular e a chamar o recreio de intervalo, os adultos só queriam ter conversas sérias, não dava mais para comprar roupa na seção infantil Como sobreviver a tudo isso e ainda decidir como responder o bilhete?

 

 

Onde comprar?

Companhia das Letras (com opção econômica de frete)| Saraiva | Amazon

Minha opinião

O dia em que a minha vida mudou por causa de um chocolate comprado nas Ilhas Maldivas (ufa! Que título gigante! rsrs) é um livro juvenil muito “bacanoso” e já vou contar para você, o porquê.

A história de uma forma bastante divertida e em uma linguagem apropriada ao público para o qual foi escrita, inicia com Mia, uma garota do sexto ano contando sobre como sua vida era normal, até “ontem”.

Então, entre o passado e o presente, Mia vai narrando os acontecimentos que sucederam ao dia em que sua vida mudou. A mudança vinha com um bilhete escrito: “Quer sentar do meu lado hoje na perua?”

Mia encontrou não apenas o bilhete, mas um chocolate que a fez chorar no momento seguinte no banheiro da escola. Era o chocolate Pura Magia. Que há anos seu avô tentou encontrar para comprar para ela sem sucesso, um doce que trazia momentos bons e saudades.

Instintivamente, ela soube que apenas uma pessoa no mundo todo saberia como fazê-la feliz. O nome dele era Bereba.

Os motivos que o levaram a ter esse apelido, bem, daria outro livro.

Paulo, conhecido como Bereba, era o melhor amigo de Mia, desde sempre! Mas, o que esse bilhete podia significar? E o chocolate? Mia estava confusa. Deveria marcar sim? Não? O que ela deveria fazer?

O dia em que a minha vida mudou por causa de um chocolate comprado nas Ilhas Maldivas é um livro muito fofo, divertido e eu super recomendo para os pré-adolescentes na idade de 10 a 12 anos, especialmente. Claro que, o livro poderá ser apreciado por qualquer leitor e de qualquer idade, mas ele poderá auxiliar os adolescentes nessa fase tão complicada que é transitar entre a infância e a adolescência, quando se está procurando sua verdadeira identidade no mundo, aceitando bem ou com dificuldades as mudanças relacionadas com o período.

Quando você não encontra roupas para você nem em tamanho juvenil e nem adulto? Quando seu corpo começa a emitir sinais que antes você desconhecia? Quando as mudanças de humor variam mais que temperatura em um dia?

Acima de tudo, esse é um livro divertido, hilário, muito bem escrito! A narrativa é leve e concisa, as ilustrações com os personagens dão um charme extra para a obra.

Ficha Técnica

Livro: O dia em que minha vida mudou por causa de um chocolate comprado nas Ilhas Maldivas

Autora: Keka Reis

Ilustrador: Vin Vogel

Páginas: 184

Editora: Seguinte

Categorias:Resenhas
Thaís Turesso

veja também os relacionados:

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • RUDYNALVA CORREIA SOARES setembro 14, 2017

    Thaís!
    Não tinha visto esse livro em canto nenhum ainda e acredito que dá para se divertir um pouco com a leitura, afinal, a fase de transição da adolescência traz sempre situações inusitadas, mas que temos de levar a sério.
    E realmente…o título é enorme, principalmente para um livro infantil.
    “Conhecimento sem transformação não é sabedoria.” (Paulo Coelho)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE SETEMBRO 3 livros, 3 ganhadores, participem.

  • Keka reis setembro 19, 2017

    Adorei a resenha, Thais. Obrigada!!!!

  • Giulianna Santicioli setembro 23, 2017

    Esse livro parece ser super fofinho, lembro que foi mais ou menos nessa idade que comecei a ler e livros assim eram os meus favoritos, achei uma ótimo dica para dar de presente e incentivar os primos a tomarem gosto pela leitura, mas claro que antes de entregar, leria primeiro.
    Beijos!