18julho2017

[Resenha] Pegasus e as Origens do Olimpo – Olimpo em Guerra # 4 – Kate O’Hearn

Sinopse – Uma arma mortal abala a vida olímpica. O novo lar de Emily corre perigo e a UCP potencializa a ameaça, mas pesadelos recorrentes revelam a nossa heroína um estranho refúgio, e uma surpreendente descoberta sobre a Chama mudará o rumo da história. Emily viaja entre mundos, e o amor por Pegasus e pelos olímpicos a faz arriscar tudo para salvá-los. Buscando aniquilar a monstruosa arma, ela ingressa em uma batalha que a conduz às origens do Olimpo, fazendo-a parte de um evento do qual jamais imaginou participar: Titanomaquia, a guerra épica entre olímpicos e Titãs. Acompanhada de amigos leais e de um aliado inusitado, Emily volta no tempo e corre contra ele. Pegasus e as origens do Olimpo é o quarto volume da saga Olimpo em Guerra de Kate O’Hearn.

CONTÊM SPOILERS DOS LIVROS ANTERIORES

Após os acontecimentos dos livros anteriores, a vida de Emily não está mais fácil. A jovem, que descobriu ter mais poderes do que os próprios deuses olimpianos imaginavam, tem tido um sonho recorrente. Esse sonho é tão vívido que Emily sente que conhece o local e a jovem do sonho, mas não consegue entender como isso é possível.

O Olimpo agora tem um novo morador: Tom, o antigo agente T. Após sua bravura e ter sido gravemente ferido a ponto de ficar paralítico, Júpiter concedeu a ele a chance de viver como um salgueiro para ficar perto de Alexis, a esfinge que conhecemos no livro anterior.

O que nenhum olimpiano esperava é que os sonhos de Emily sejam capazes de levá-los aos criadores das correntes solares e dos olimpianos. Como os humanos, os Olimpianos tem seus próprios mitos e o planeta Xanadu é um deles. Segundo as lendas, os Xans eram um povo pacífico, acolhedor e defensor das outras espécies, e um dia, desapareceram sem maiores explicações.

Enquanto os Olimpianos mergulham em novas descobertas, na Terra a história gira em torno de Stella Giannakou, uma garota de 16 anos de idade que mora com seus pais, dois arqueólogos, em Atenas. Desde que sofreu um acidente em uma das escavações e se tornou uma cadeirante, seus pais não a deixam sozinha, arrastando-a de um lado para o outro, conta a sua vontade. Dessa vez, seus pais estão indo para uma escavação em Cabo Sunião: o Templo de Poseidon. E é lá que encontra-se a chave para a destruição de todos os olimpianos…

Há muitas eras atrás houve uma Guerra entre os Titãs e os Olimpianos. Uma guerra devastadora que resultou em inúmeras perdas para ambos os lados. Uma arma foi criada pelos Titãs. Essa arma é capaz de devastar a todos os olimpianos e agora ela está a solta… A única chance de salvar a todos é voltar no tempo. Mas será que a Chama do Olimpo tem a capacidade de realizar tal feito?

“Com poderes que se igualavam, nenhum dos dois lados conseguia derrotar o outro. A guerra prosseguiu por muito tempo. Tudo o que conseguíamos alcançar era a destruição. O Olimpo estava em ruínas, a Terra quase foi destruída e muitos mundos desapareceram por nossa causa.” (p. 79)

Mais uma nova aventura se desenrola nessa série e dessa vez, Emily encontrará respostas para as suas dúvidas pessoais também. Todos aqueles sentimentos de que houve uma grande mudança em si mesma e que esse sentimento de não se encaixar, nem mesmo no Olimpo, tem uma explicação lógica.

Esse quarto livro é provavelmente aquele que tem mais cenas de batalha até o momento. E não apenas isso: existem várias criaturas míticas como dragões, serpentes marinhas, Hectarônquiros, Copac-ra e tantas outras.

Além disso, o livro apresenta grande crescimento pessoal dos personagens. Joel não é mais o garoto cheio de raiva por causa da perda de seus pais. É um jovem que está não apenas em crescimento físico, mas emocional também. Ele soube lidar muito bem com o episódio em que foi transformado em pedra e suas consequências e tem sido um apoio incondicional à Emily. 

“Pegasus e as Origens do Olimpo” é um livro agridoce. Temos momentos desoladores, onde a tristeza invade nossos corações, enquanto outros são faíscas que estimulam os nossos corações a bater mais rápido.

“O que somos fisicamente é apenas uma parte de quem somos. E, Emily Jacobs, …, você ainda é você. Duvido que qualquer coisa possa um dia mudar isso.” (p. 27/28)

CONFIRAM A RESENHA DOS LIVROS ANTERIORES
Pegasus e o Fogo do Olimpo – Livro 01
Pegasus e a Batalha pelo Olimpo – Livro 02
Pegasus e os Novos Olímpicos – Livro 03

ISBN-13: 9788580449556
ISBN-10: 8580449553
Ano: 2014
Páginas: 294
Idioma: português 
Editora: LeYa Brasil
Skoob: clique aqui
Avaliação: 4/5

Carol Durães
Carol Durães

veja também os relacionados:

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *