24julho2017

[Divulgação] Lançamentos de Julho/2017 do Grupo Editorial Pensamento

Sinopse: Em 1890, depois de um escândalo que afetou sua reputação, Charlotte Pauly deixa Berlim e vai lecionar para a pequena Emily, em Chalk Hill, uma mansão vitoriana nos arredores de Londres. Charlotte logo percebe uma estranha atmosfera na antiga casa. A menina de 8 anos é sempre atormentada por pesadelos e visões fantasmagóricas da mãe, que se afogou no rio da propriedade em circunstâncias misteriosas. Quando Charlotte tenta saber a respeito da morte de Lady Ellen, o pai de Emily, Sir Andrew, reage com hostilidade. Com tudo envolto em um grande mistério, somente com a ajuda de Tom Ashdown, um jornalista londrino designado para investigar o caso, é que Charlotte poderá desvendar o que há por trás dos fenômenos sobrenaturais que assolam a mansão e descobrir uma trágica verdade escondida nas paredes de Chalk Hill…

Sinopse: Antoine Panaïoti, professor de Filosofia da Universidade de Montreal, explora as profundas e complexas relações entre o pensamento filosófico de Nietzsche e a filosofia budista, que o grande filósofo alemão admirava, mas a que ao mesmo tempo se opunha. O autor discute os modelos e as teorias que fundamentam as éticas supostamente opostas contidas nos traba-lhos de Nietzsche e nos ensinamentos do Buda, mostrando que o aparente conflito entre a afirmação dionisíaca do prazer – professada por Nietzsche – e a negação budista da vida, na verdade pode encontrar num ponto de equilíbrio. Panaïoti apresenta, assim, uma nova resposta para questões sobre existencialismo, niilismo e ética.

Sinopse: Em seu ensaio icônico “Os Homens Explicam Tudo para Mim”, Rebecca Solnit foca seu olhar inquisitivo no tema dos direitos da mulher começando por nos contar um episódio cômico: um homem passou uma festa inteira falando de um livro que “ela deveria ler”, sem lhe dar chance de dizer que, na verdade, ela era a autora. A partir dessa situação, Rebecca vai debater o termo mansplaining, o fenômeno machista de homens assumirem que, independentemente do assunto, eles possuem mais conhecimento sobre o tema do que as mulheres, insistindo na explicação, quando muitas vezes a mulher tem mais domínio do que o próprio homem. Por meio dos seus melhores textos feministas, ensaios irônicos, indignados, poéticos e irrequietos, Solnit fala sobre as diferentes manifestações de violência contra a mulher, que vão desde silenciamento à agressão física, violência e morte. Os Homens Explicam Tudo para Mim é uma exploração corajosa e incisiva de problemas que uma cultura patriarcal não reconhece, necessariamente, como problemas. Com graça e energia, e numa prosa belíssima e provocativa, Rebecca Solnit demonstra que é tanto uma figura fundamental do movimento feminista atual como uma pensadora radical e generosa.

Sinopse: A renomada especialista Elizabeth Davis reavalia e traz novas informações sobre a saúde e sexualidade feminina, falando sobre hormônios, menstruação, fertilidade, gravidez, menopausa, envelhecimento e pós-menopausa, desconstruindo convenções sociais e culturais negativas com relação a esses assuntos. Além de analisar as controversas terapias de reposição hormonal e o impacto do estresse, do excesso de trabalho e dos conflitos de relacionamento sobre a saúde sexual, esta obra empodera as mulheres ao apresentar um entendimento muito mais claro de como a sexualidade feminina se transforma ao longo de toda a vida.

Sinopse: Coleção de citações, máximas, observações e tiradas do pai da psicanálise sobre assuntos que vão desde política, história e religião até amor e sexo. Além de reunir passagens das principais obras de Freud, este livro também traz as cartas pessoais desse gênio para seus amigos e familiares. Organizado em dez capítulos temáticos, esta compilação proporciona uma visão representativa de todo o trabalho de Freud, além de demonstrar seu domínio excepcional da linguagem, a amplitude e profundidade do seu conhecimento e o caráter complexo da sua personalidade.

Sinopse: O mito grego de Prometeu – que roubou o fogo dos deuses e o deu aos homens, sendo por isso punido por Zeus – trata da luta primordial entre pai e filho. Essa luta é o ponto de partida para a interpretação dada pelo psicoterapeuta junguiano Jörg Rasche, que, extrapolando a análise sobre o amadurecimento masculino, mostra Prometeu como um símbolo não apenas de luta, redenção e busca de sentido no sofrimento, mas do processo de progresso da humanidade em si.

Thaís Turesso

veja também os relacionados:

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *