12junho2017

[Divulgação] Semana especial Para todos os garotos que já amei

Olá, Viajantes. Hoje é o terceiro dia dessa semana especial e vamos falar sobre a resenha do segundo livro da trilogia: “PS: Ainda amo você”.

 

Sinopse – Lara Jean sempre teve uma vida amorosa muito movimentada, pelo menos na cabeça dela. Para cada garoto por quem se apaixonou e desapaixonou platonicamente, ela escreveu uma bela carta de despedida. Cartas muito dela, muito pessoais, que de repente e sem explicação foram parar nas mãos dos destinatários. Em “Para todos os garotos que já amei”, Lara Jean não fazia ideia de como sair dessa enrascada, muito menos sabia que o namoro de mentirinha com Peter Kavinsky, inventado apenas para fugir do total constrangimento, se transformaria em algo mais. Agora, em “P.S.: Ainda amo você”, Lara Jean tem que aprender como é estar em um relacionamento que, pela primeira vez, não é de faz de conta. E quando ela parece estar conseguindo, um garoto do passado cai de paraquedas bem no meio de tudo, e os sentimentos de Lara por ele também retornam. Uma história delicada e comovente que vai mostrar que se apaixonar é a parte fácil: emocionante mesmo é o que vem depois.

O segundo livro tem início exatamente onde o primeiro parou. Lara Jean percebe seus verdadeiros sentimentos por Peter e o relacionamento fictício deles chega ao fim. Porém, a protagonista decide correr atrás do que deseja e toma as rédeas da situação. Até o momento de encarar Peter de frente.

Peter é um personagem querido, pois consegue mesclar a popularidade dele com outras facetas, mas mais do que isso: ele mostra um lado inédito para a protagonista.

Os leitores que acompanham a série sabem que Lara Jean é muito insegura e apesar de ter um grande amadurecimento no decorrer das páginas, a insegurança surge em vários momentos. Mas é de se esperar. Peter e Genevieve estão próximos, muito próximos. O que não teria problemas se eles já não tivessem tido “algo”. Para Peter, ele está apoiando uma amiga, mas é difícil estar do outro lado da situação e ser uma observadora (pois Lara Jean acaba sendo excluída em alguns momentos) dessa situação.

Além disso, um vídeo dela e Peter se beijando tornou-se algo de grande repercussão, o que deixa Lara Jean em uma situação incomoda diante do julgamento de seu comportamento. É importante ressaltar que a autora trabalhou muito bem essa situação, demonstrando como a sociedade ainda julga de forma diferente homens e mulheres.

“- A sociedade está sempre pronta para envergonhar a mulher por gostar de sexo e aplaudir o homem. Todos os comentários são sobre Lara Jean ser piranha, mas ninguém está dizendo nada sobre Peter. E ele está bem ali com ela. É ridículo como são dois pesos e duas moedas.”

Mas nem tudo é ruim para Lara Jean nessa continuação. John Ambrose, um dos garotos que a protagonista havia escrito uma carta, aparece. E dá a entender que está muito interessado na mocinha.

John é um jovem gentil, estudioso e educado e que tem muito em comum com a protagonista. É bem difícil o leitor não torcer para que algo aconteça entre os dois, ainda mais por conta da dinâmica: Peter/ Genevieve.

Outros personagens aparecem para trazer mais leveza à trama e também para se tornarem sábios conselheiros da protagonista.  

“- Não deixe que isso aconteça com você Lara Jean. Não deixe ficar sério a ponto de as coisas não poderem mais voltar ao que eram. Se apaixone por Peter se quiser, mas tome cuidado com o seu coração. As coisas parecem que vão durar para sempre, mas não vão. O amor pode sumir, ou as pessoas, mesmo sem querer. Nada é garantido”.

A trama é leve e descontraída ao mesmo tempo em que trata de assuntos atemporais como relacionamentos, amor e até mesmo sexo. Para os fãs de uma história fofa e romântica, sem dúvida essa trilogia é mais do que indicada.

ISBN-13: 9788580578690
ISBN-10: 8580578698
Ano: 2016
Páginas: 304
Idioma: português
Editora: Intrínseca
Skoob: clique aqui
Avaliação: 4/5

Thaís Turesso

veja também os relacionados:

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *