10maio2017

[Resenha] Opala – Eles vão arriscar tudo! -Saga Lux # 3 – J. Lynn

Sinopse – Ninguém é igual ao Daemon Black. Quando ele prometeu que iria provar seus sentimentos por mim, não estava brincando. Nunca mais vou duvidar dele. E agora que conseguimos finalmente aparar nossas arestas, bem… Tem rolado muita combustão espontânea. Mas nem mesmo ele pode proteger a família dos perigos de tentarem libertar aqueles que amam. Depois de tudo o que aconteceu, já não sou mais a mesma Katy. Tornei-me uma pessoa diferente… E não sei bem o que isso vai significar no final. Quanto mais nos aproximamos da verdade e nos colocamos no caminho da organização secreta responsável por torturar e testar os híbridos, mais me dou conta de que não existe limite para o que sou capaz de fazer. A morte de um ente querido continua afetando a todos, a ajuda surge do lugar mais improvável, e nossos amigos irão se tornar nossos piores inimigos, mas não podemos voltar atrás. Mesmo que com isso estejamos arriscando destruir nosso mundo para sempre. Juntos somos fortes… e eles sabem disso.

A saga continua sendo narrada em primeira pessoa por Katy e a história se passa logo após os acontecimentos do segundo livro. Dawson, o irmão gêmeo de Daemon, que era prisioneiro do governo, está livre. Mas não está feliz. Afinal de contas, as lembranças de sua prisão são frescas e mais do que isso, a sua outra metade Beth ainda é uma prisioneira. Dawson não é mais o mesmo. Ao invés do irmão alegre e brincalhão, Daemon recebe um irmão introspectivo, que não fala quase nada e anda taciturno. 

“Daemon se levantou lentamente, com os olhos semicerrados e o maxilar trincado, duro como pedra. Manteve o olhar fixo no irmão, o rosto uma máscara impenetrável. Virei para Dawson e, quando nossos olhos se encontraram, tive medo dele pela primeira vez.” (p. 19)

Mas não é apenas Dawson que anda sombrio. Dee tem uma mudança radical de personalidade após a perda de Adam. Para começar, a amizade com Katy é praticamente inexistente, e Dee começa a passar mais tempo com Ash e Andrew. 

O clima está tenso. Todos estão aguardando o Departamento de Defesa aparecer em sua porta e levar Dawson. Até mesmo Katy está em perigo, pois agora que é uma híbrida com poderes que podem se equiparar com os poderes alienígenas. E o elo entre ela e Daemon pode ser atraente ao governo, que pode usar essa ligação para explorar a capacidade de cura dele. 

“Com as pessoas começando a prestar atenção a todas as coisas estranhas que aconteciam na cidade, quanto tempo levaria para que elas seguissem as pistas e chegassem à origem de tudo? Ao Daemon, a sua família, sua espécie e, por fim, a mim?” (p. 139)

Katy se culpa completamente por tudo o que aconteceu, principalmente por ter confundido os alertas de Daemon sobre Blake como ciúmes. Foi Blake quem causou todos os infortúnios que eles estão enfrentando. Para a protagonista, tudo o que ela quer agora é a redenção e achar um modo manter todos a salvo. Mas o caminho da redenção não é fácil, ainda mais quando Blake retorna com um trunfo que obriga o grupo a participar de sua nova missão. Um trunfo que envolve Katy.

“Lutar contra o desejo instintivo de dar uma lição nele foi extremamente difícil. Tanto meu lado humano quanto o outro, o que quer que ele fosse, desejavam acessar esse poder e usá-lo – explorá-lo. Era como flexionar um músculo adormecido. Lembrei da sensação extasiante do poder e de sua liberação.” (p. 40)

Esse terceiro livro da série fala muito sobre a perda e sobre redenção. Katy fica se martirizando por conta da sua participação nas consequências, mas não é a única. Os segredos e omissões fizeram com que Dee deixasse de confiar na protagonista e a perda de um irmão trouxe certo rancor ao núcleo.

Nesse livro temos também um maior envolvimento do núcleo estudantil humano: Lesa e Carissa. A presença das duas traz uma certa leveza na obra, pois são jovens que estão pensando em garotos, nas fofocas da escola e em diversão. É um ótimo equilíbrio com a parte densa da escola. Temos também alguns retornos espetaculares que irão abrir controvérsias.

“Abri uma das janelas da sala enquanto Daemon ia até a cozinha pegar um copo de leite. Encontrei-o lá correndo as costas da mão pela boca, com os cabelos bagunçados e os olhos verdes cintilando como a grama da primavera. O movimento fez com que a camiseta se esticasse sobre o peito e os bíceps. Contive um suspiro. Sem dúvida leite fazia bem para o corpo.” (p. 323)

A dinâmica de Daemon com Katy é simplesmente adorável. Ele está sendo totalmente carinhoso, doce e irritante. Tudo ao mesmo tempo. Os diálogos do casal são fofos e ao mesmo tempo fazem o leitor rir. 

“-O que você quer dizer é que sempre me achou incrivelmente gostoso e não conseguia tirar os olhos de mim.
-Definitivamente precisamos trabalhar sua modéstia.” (p. 378)

Agora, o final desse livro. Não tenho palavras para descrevê-lo, pois foi chocante. Tudo o que posso fazer é torcer para que a Editora Valentina lance rapidamente a sequência.

“Fiquei sem palavras ao escutá-lo admitir tudo aquilo. Mas, então, ele abaixou a cabeça e me beijou, e entendi que às vezes, quando alguém diz algo devastadoramente perfeito, não é preciso resposta. As palavras ficam subentendidas.” (p. 113)

Falando na Editora, ela está de parabéns pelo seu trabalho editorial. Revisão, diagramação e layout estão impecáveis. A capa combina perfeitamente com as capas dos livros anteriores.

“-Ah, cala a boca.
-Adoro quando você fica assim, toda mandona. É sexy.
– Você é incorrigível.” (p. 13)

ISBN-13: 9788558890397
ISBN-10: 8558890390
Ano: 2017
Páginas: 416
Idioma: português
Editora: Valentina
Skoob: clique aqui
Avaliação: 4/5

Confiram as resenhas dos livros anteriores
Obsidiana – Livro 01
Ônix – Livro 02

 

 

Carol Durães
Carol Durães

veja também os relacionados:

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *