18maio2017

[Resenha] O Regresso do Catão – Catão # 2 – Matilde Asensi

Sinopse – A paleógrafa Ottavia e seu marido, o arqueólogo Farag Boswell, aguardam a visita de Stweart Macalister, diretor da Universidade de Toronto. Macalister não chega sozinho – traz com ele Becky e Jake Simonson, casal de milionários e mecenas da pesquisa científica. O trio leva a Ottavia e Boswell um documento de valor histórico inimaginável: uma carta datada do século XII sobre a descoberta de um sepulcro em Nazaré com a ossada de nove corpos. Os sepultados seriam membros da família de Jesus, inclusive o próprio filho de Deus. Os Simonson propõem ao casal de cientistas que localizem os ossos, agora perdidos. Ottavia tem vários motivos para recusar a oferta, e o primeiro deles é sua fé na Igreja Católica. Se Jesus ressuscitou, seus restos mortais não deveriam existir. Coincidentemente, na mesma noite da conversa, um amigo que estava desaparecido reaparece. Trata-se de Kaspar, ex-capitão da Guarda Suíça do Vaticano e ex-membro do Catão – sociedade secreta responsável por guardar os restos da cruz onde Jesus foi crucificado. Ao saber da proposta dos Simonson, ele encoraja os amigos a aceitarem e se junta a eles.

“Como bem se sabe, a história é escrita pelos vencedores, e os vencedores, com o tempo, adquirem o poder de nos obrigar a acreditar no que escreveram, de nos fazer esquecer o que não foi escrito e de nos induzir a ter medo do que jamais aconteceu.” (p. 07)

Esse quote é a primeira frase do livro “O regresso do Catão”. A trama é narrada em primeira pessoa pela Ottavia, a protagonista do livro junto com o seu marido Farag. A sinopse do livro é bem detalhada e por conta disso, torna-se difícil entrar em mais detalhes sem spoilers, mas vou tentar.

O casal trabalha na Universidade de Toronto, cada um com sua especialização e um dia recebem a visita do diretor da instituição e de Becky e Jake Simonson, um casal de idosos milionários e patrocinadores de pesquisas. O trio traz uma nova aventura para Ottavia e Farag: um documento que fala sobre uma ossada em Nazaré datada do século XII. 

Apesar das crenças pessoais de Ottavia, os dois acabam embarcando em uma jornada complexa sobre a veracidade desses ossos. O casal ainda reencontra um amigo, que ficou anos desaparecido: Kaspar, um ex-membro do Catão, uma sociedade secreta. Como vocês podem imaginar pelo título do livro, Kaspar tem um importante papel na história.

“- Não, Ottavia, não vou embora de sua casa – esclareceu, voltando a sorrir. – Vou embora da irmandade. Renunciei ao título de Catão há exatamente uma semana. Agora, volto a ser apenas eu.” (p. 60)

O livro é repleto de ação e aventura, onde o raciocínio rápido é imprescindível para a sobrevivência. Afinal de contas, o que seria do livro sem alguns capangas perseguindo nossos protagonistas?

“Meu único medo era por meu marido, Farag, que, como arqueólogo, erudito e acadêmico de dimensões físicas um tanto delgadas, era como óleo na água junto àquele perigosos grupo de capangas e em meio àquela situação. Na realidade, Farag havia ficado para reformar a parede de alvenaria da cripta secreta de Santa Maria dos Mongóis, já que era o único capacitado a fazê-lo com a habilidade necessária para não deixar marcas muito evidentes de nossa passagem por lá.” (p. 179)

“O regresso do catão” é leitura obrigatória para fãs de ficções que envolvem religiões, enigmas e uma jornada repleta de percalços. A escrita de Matilde Asensi é fluida e envolvente e a forma como o enredo foi construído torna impossível para o leitor largar a obra antes de chegar ao seu final.

“O coitado, cego de amor, não entendia que pouco importava onde estávamos, porque o plano dos ebionitas, traçado no século XIII, era o equivalente a um atual maquinário de nanotecnologia avançada e, portanto, como já havíamos caído na armadilha, eles nos levariam aonde quisessem e fariam conosco o que lhes desse na telha.” (p. 367)

ISBN-13: 9788542209358
ISBN-10: 8542209354
Ano: 2017
Páginas: 528
Idioma: português
Editora: Planeta Brasil
Skoob: clique aqui
Avaliação:4/5

Carol Durães
Carol Durães

veja também os relacionados:

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *