30maio2017

[Resenha] Fantasia Despedaçada – Série Trajes #2

Leitura recomendada + 18 anos

Fantasia Despedaçada, apesar de ser uma história que se passa paralelamente à história de O Velho vestido de Noiva, é bastante diferente, é praticamente o oposto.

É quase como se estivéssemos lendo a mesma história de um ângulo diferente e pela visão de uma personagem que é uma mera vítima das drogas e da prostituição. Regina cresceu em um ambiente difícil, o pai maltratava a mãe, ela, e a irmã, todas eram vítimas de maus tratos físicos e psicológicos. Quando Regina tinha 13 anos conheceu Augusto, nutria um sentimento por ele, mas ainda era muito jovem para identificar suas paixões. A irmã de dezoito anos já se prostituía na época. Enquanto Regina com a mente voltada ao sonho de viver um conto de fadas com Augusto, ela vivencia um dia perfeito com sua fantasia de Odalisca em um carnaval no Rio de Janeiro. Posteriormente, sofre um abuso que fere sua carne e sua alma. Com dor e envergonhada, ela omite a verdade. Augusto vai para o exterior e anos mais tarde, ela tenta de todos os meios possíveis para concluir sua faculdade de Odontologia.

Foi, nesse momento, que ela sentiu algo se descolar de seu corpo. Talvez a sua capacidade de confiar no outro. Poderia ser a capacidade de consolar-se em meio a suas fantasias e manter a solidez mental. Tudo se despedaçou: seus sonhos, suas escolhas, seu futuro, seus relacionamentos… suas fantasias.

 

Conhece Fábio e a estabilidade parece ser atraente, a idealização de construir uma família lhe agrada. Mas, a vida é cheia de percalços…

Caminhando em direção à morte, ela esbarra em Donna, uma mulher perfeita, maravilhosa e exemplo de fé.

A luta de Regina é árdua, por vezes ela tenta desistir, mas a vida reserva anjos, seres e pessoas caridosas, cheias de amor, para ajudar uma pessoa que outrora causava-lhes mal.

Reviravoltas, surpresas e um final inesperado. Intenso, real e marcante. Regina representa uma parcela da sociedade corrompida pelos vícios, pessoas que nem sempre encontram uma luz no fim do túnel. Será que Regina poderá sobreviver a todo o caos que envolve a sua vida e renascer?

Regina abriu mão da sua inocência, das suas perspectivas, da sua alegria e da sua alma… tudo ao mesmo tempo, num único dia.

 

Fantasia Despedaçada é um livro intenso, profundo e ao mesmo tempo que ele deixa aquela sensação de desamparo de tristeza e raiva  (pela fragilidade de Regina, pela incapacidade de Augusto, pela inércia da mãe), ele tem a mesma leveza característica da autora Ana Ferrarezzi, escrita fluente e concisa, sem desvios de contexto e  pontas soltas.

 

O livro traz um tema pouco abordado, é revelador em todos os aspectos e com intensidade traz a verdade nua e crua, ao mesmo tempo que emerge uma história de superação.

Não há maior solidão do que deixar de reconhecer parte de si mesmo.

Ficha Técnica

Livro: Fantasia Despedaçada

Série: Trajes – Livro 2

Autora: Ana Ferrarezzi

Editora: Talentos da Literatura Brasileira

Páginas: 288

Ano: 2017

 

Para comprar o livro ou outras publicações da autora, acesse o site e compre diretamente com ela autografado ou nas livrarias

Categorias:Resenhas
Thaís Turesso

veja também os relacionados:

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *