27maio2017

[Resenha] Angus – O Primeiro Guerreiro # 1 – Orlando Paes Filho

Sinopse – Bretanha, ano de Nosso Senhor de 863. Uma invasão dos homens do norte arrasa a Ilha da Bretanha. Cidades e monastérios são deitados ao chão. Os invasores fazem frente aos maiores reis da Bretanha, tudo se torna árido pela devastação. A morte se espalha por toda parte. Mas há um guerreiro de nome Angus MacLachlan que não parece tombar diante dos ataques daneses. Ele não se curva aos dominadores nórdicos. Parece abençoado, luminoso, assim como luminosa é sua espada a espalhar cadáveres dos invasores. Ele liberta os cativos e propõe uma nova resistência. Unifica reis. Um oponente terrível contra a invasão, que tenta destruir a Bretanha e seus reinos para sempre.

“Angus – o primeiro guerreiro” é o primeiro livro da série do autor Orlando Paes Filho. Narrada em terceira pessoa, a história começa com um prólogo datado de 545, na Bretanha. Após o prólogo, temos uma passagem de 300 anos.

O prólogo mostra uma visão de um determinado Monge. Em sua visão, o futuro será repleto de escravidão e morte, sendo guiado por uma força maligna e um herói surgirá para enfrentar tal mal. Para conseguir a vitória, uma arma poderosa deverá ser forjada e cabe ao Monge e aos Druidas fornecer a espada sagrada para que o mal seja combatido.

“A partir daquele instante, o cravo da Justiça, fundido à espada banhada de luz que Columba mantinha erguida, buscava a mão do guerreiro que o levaria a cumprir sua missão, “Numa luta sem medo contra o mal”.” (p. 17)

A partir do prólogo, a trama é narrada em primeira pessoa, pela perspectiva do protagonista. Angus é filho de uma cristã escocesa, Briggid MacLachlan e do destemido jarl nórdico Seawulf Yatlansson. Com pais de origens tão diferentes, ele foi criado conhecendo ambas as crenças e treina arduamente para se tornar um guerreiro que deixe o pai orgulhoso e que esteja pronto para lutar.

Como a história se passa no ano de 845, os vikings tinham hábitos bárbaros, cruéis e violentos. A violência era a língua universal, mas nem todos os clãs recorriam a barbaridade. Yatlansson é um líder justo, que não recorre à violência de forma gratuita. Seu comando é honrado e honesto, mas infelizmente, nem sempre isso é o suficiente. Conforme a sinopse explica, a Bretanha sofre uma invasão devastadora e Angus terá que provar o seu valor.

Esse primeiro livro gira em torno do crescimento pessoal de Angus, um jovem que inicialmente tenta apenas provar o seu valor, mas que percebe que precisa tornar-se um adulto e enfrentar situações difíceis e mortais.

Para os leitores fãs de fantasia e aventura, a série é realmente promissora. O enredo é bem escrito e a luta do bem contra o mal é sempre estimulante.

A edição publicada pela editora Novo Conceito é espetacular. Existem várias ilustrações que enriquecem ainda mais o enredo, além das notas explicativas no rodapé das páginas.

“Pude perceber que o caos penetrava sorrateiramente entre nós e nossas mãos talvez não pudessem segurar esse mesmo caos por elas produzido.” (p. 80)

ISBN-13: 9788581638515
ISBN-10: 8581638511
Ano: 2017
Páginas: 368
Idioma: português
Editora: Novo Páginas
Skoob: clique aqui
Avaliação: 4/5

Thaís Turesso

veja também os relacionados:

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *