23abril2017

[Resenha] Submundo Resident Evil – Livro 04 Resident Evil # 04 – S. D. Perry

Sinopse – Resident Evil Submundo traz mais uma história inédita de S. D Perry. Agora, os personagens centrais são os S.T.A.R.S. da cidade de Exeter, que se juntam da cidade a Leon S. Kennedy, Claire Redfield e Rebecca Chambers na luta contra a Umbrella. Sob orientação do misterioso Trent, o grupo recebe a missão de invadir uma base da companhia de Utah, onde está escondido um poderoso livro de códigos que garante acesso aos documentos mais secretos da empresa. Só que as coisas não são tão simples quanto parecem, e os nossos heróis acabam presos em um laboratório repleto de armas biológicas experimentais. Novamente, Leon Claire e Rebecca são obrigados a enfrentar as criaturas letais criadas pelas Umbrella, e é necessário sobreviver ao terror para acabar de uma vez por todas com a corporação e suas atrocidades. Boa leitura!

O quarto livro da série resident evil começa com um prólogo assustador. Está sendo noticiado que a comunidade de Raccoon City, na Pensilvânia tornou-se uma área de desastre e que o gigantesco incêndio tirou milhares de vidas. Como se isso não bastasse uma doença desconhecida está acometendo os sobreviventes. Segundo o diretor do controle nacional de desastres (CND), uma equipe financiada em caráter particular de microbiologia da Umbrella, liderada pelo doutor Ellis Benjamin irá investigar o que está acontecendo.

Como vocês podem perceber, a Umbrella mais uma vez conseguiu esconder da sociedade seus erros e ainda por cima conseguiu uma reviravolta: culpar a equipe formada por David Trapp, John, Leon Kennedy, Claire Redfield e a jovem Rebecca Chambers de atos terroristas causadores do desastre!

Agora esse grupo está em constante fuga, tendo que escapar de inocentes que acreditam nas mentiras deslavadas dessa corporação, ao mesmo tempo em que estão correndo para se encontrar com os amigos e o irmão de Claire. Porém, o misterioso Sr. Trent tem uma nova missão para eles, uma missão que, segundo ele, irá prejudicar a Umbrella de forma definitiva.

“Há uma instalação de testes da Umbrella prestes a ser acionada em Utah, ao norte das planícies de sal. Nesse exato momento, a equipe é formada por um grupo pequeno de técnicos e…. treinadores de espécimes, e está programada para entrar em operação total dentro de três semanas. O homem que supervisiona os preparativos finais é um dos braços-direitos da White Umbrella, um cara chamado Reston… E por ser um dos homens mais importantes por trás da White Umbrella, ele tem, em sua posse, um livrinho preto. Existem apenas três desses livros, e os outros dois seriam quase impossíveis de ser adquiridos…” (p. 39)

O grupo está desconfiado das intenções do Sr. Trent, até mesmo por não saberem sua real identidade e seus objetivos, mas a oportunidade de não ter que passar o resto de suas vidas fugindo ao mesmo tempo em que a Umbrella finalmente pagaria por seus crimes, é tentadora demais, fazendo com que esses cinco personagens embarquem em uma nova missão.

“O segundo ainda apresentava uma cor preta profunda e radiante, perfeitamente definida conforme erguia um dos braços musculosos para golpear as balas que martelavam-lhe o corpo. Imensa, nua e com uma forma assexuada humanoide, a fera com o crânio inclinado e réptil – além de garras de sete centímetros – , jogou a cabeça para trás e uivou.” (p. 177)

Parece ser uma missão fácil. Um local não ativado, com pouco pessoal e eles precisam apenas recuperar um livrinho. Mas quem conhece o universo Resident Evil, sabe que fácil não existe. Reston é um homem egocêntrico, que acredita ser peça fundamental em toda a conspiração. Além disso, tem sede de poder e a necessidade de provar o seu valor. Determinado a exterminar de vez o grupo que anda atrapalhando as missões da corporação, ele irá ativar a instalação, conhecida como O Planeta, e dar início a mais uma onda de terror.

“Foi quando o viram. Ou melhor, viram-nos três, alinhados no topo da duna. Pequenos rios de areia escorriam sob as pernas múltiplas, cada uma tão grossa e sólida como um taco de beisebol serrado. Tinham estreitas garras pretas, gigantes, dentadas na parte interna, e o corpo comprido e segmentado diminuía até o rabo, enrolado acima das costas – e com ferrões nas pontas. Ferrões terríveis, gotejantes, de pelo menos trinta centímetros.” (p. 139)

Iremos conhecer a instalação por completo, passando por todas as suas fases e enfrentando cada um de seus novos espécimes, como Dacs, Scorps, Spitters e Hunters, criaturas assustadoras e letais.

“-Hum, isso. São apelidos: Dacs, Scorps… Hunters! Hunters e Spitters, os treinadores ficavam falando esses apelidos…
– Que bonitinho. Tipo Fifi ou Docinho de Coco – interrompeu John, esfregando a testa com as costas da mão.” (p. 137)

Com uma trama repleta de ação, os leitores também irão se surpreender com a revelação da verdadeira identidade do Sr. Trent, bem no finalzinho do livro. Lá, iremos ler como tudo começou e o que o motiva a perseguir a Umbrella. 

“Tinha quatro pernas, com patas divididas, tipo um carneiro ou um bode e mais ou menos do mesmo tamanho – mas sem pelo, sem chifres, nada mais que pudesse lembrar remotamente uma espécie natural. O corpo esbelto era coberto de pequenas escamas avermelhadas e marrons, como pele de cobra, mas opaco e não brilhante; à primeira vista, parecia coberto de sangue seco. A cabeça tinha um quê de anfíbio, como a de um sapo – uma cara lisa sem orelhas, pequenos olhos escuros salientes nas laterais, uma boca comprida demais -, porém havia dentes pontudos que se mostravam num maxilar inferior projetado para frente, uma mandíbula de buldogue, e a cabeça também era coberta das escamas de sangue seco.” (p. 159)

Confiram a resenha dos três primeiros livros, clicando aqui

ISBN-13: 9788582401668
ISBN-10: 8582401663
Ano: 2014
Páginas: 224
Idioma: português
Editora: Benvirá
Skoob: clique aqui
Avaliação: 4/5

Categorias:Parcerias, Resenhas
Carol Durães
Carol Durães

veja também os relacionados:

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Oi, Carol.
    Adorei a sua resenha! Fiquei até com vontade de ler essa série, embora não faça muito o meu estilo!!
    Beijos
    Camis