03março2017

[Resenha] Simplesmente o Paraíso – Julia Quinn – Quarteto Smythe-Smith #1

Sinopse

Honoria Smythe-Smith sabe que, para ser uma violinista ruim, ainda precisa melhorar muito…

Mesmo assim, nunca deixaria de se apresentar no concerto anual das Smythe-Smiths. Ela adora ensaiar com as três primas para manter essa tradição que já dura quase duas décadas entre as jovens solteiras da família. Além disso, de nada adiantaria se lamentar, então Honoria coloca um sorriso no rosto e se exibe no recital mais desafinado da Inglaterra, na esperança de que algum belo cavalheiro na plateia esteja em busca de uma esposa, não de uma musicista.

Marcus Holroyd foi encarregado de uma missão…

Porém não se sente tão confortável com a tarefa. Ao deixar o país, seu melhor amigo, Daniel, o fez prometer que vigiaria sua irmã Honoria, impedindo que a moça se casasse com pretendentes inadequados. O problema é que ninguém lhe parece bom o bastante para ela. Aos olhos de Marcus, um marido para Honoria precisaria conhecê-la bem (de preferência, desde a infância, como ele), saber do que ela gosta (doces de todo tipo) e o que a aflige (como a tristeza pelo exílio de Daniel, que ele também sente). Será que o homem ideal para Honoria é justamente o que sempre esteve ao seu lado afastando todo e qualquer pretendente?

Com seu estilo inteligente e divertido, Julia Quinn enfim apresenta ao público o Quarteto Smythe-Smith, o terrivelmente famoso e adoravelmente desafinado grupo musical que conquistou os leitores antes mesmo que as cortinas se abrissem para ele.

Onde comprar?

Saraiva | Travessa | Livraria Cultura

Minha Opinião

Simplesmente o Paraíso surpreendeu-me de maneira positiva. Quem diria que teríamos novas perspectivas e vislumbres dos irmãos Bridgertons? Como grande fã da autora e da série, fiquei feliz em poder vivenciar momentos em que Os Bridgertons eram mencionados na narrativa. Fiquei até com vontade de reler a série, lembro vagamente da menção destas personagens na série anterior, mas como poderia imaginar que elas teriam suas próprias histórias em um quarteto?

Simplesmente o Paraíso é o livro que conta a história de Honoria, A tradição dos Smythe-Smith reúne em um quarteto quatro jovens solteiras, em idade para se casarem em apresentações anuais horríveis, já que as moças tocam muito mal. Mas tradição é tradição. Quando se casam, outra jovem Smythe-Smith substitui a anterior.

Honoria sabe do seu talento e do quanto todas as meninas são desafinadas como ela, mas é uma influência positiva no grupo e adora o fato dos ensaios proporcionarem um tempo maior para ela estar com as primas. Com todas as irmãs casadas, Honoria sente o exílio de Daniel, que ao sair do país por força maior, deixa-a aos cuidados de Marcus, o Lorde de Chaterris, não que ela tenha conhecimento sobre tais cuidados.

Quando Marcus adoece e Honoria como sua única família (são amigos desde a infância) vai para sua casa, as coisas tornam-se complicadas, ela irá reconhecer no rapaz sentimentos que vão além da mais profunda amizade, mas, sobreviverá o amor a grandes segredos?

Marcus é um protagonista que encanta o leitor pela sua singularidade, timidez e imparcialidade mediante as situações e eventos na sociedade. Honoria encanta pela fortaleza, perspicácia e personalidade autêntica, digamos que ela não precisa de sais para as situações mais complicadas. Uma mulher determinada e bela.

 

E quando a beijou…

A Terra parou de girar.

Os passáros pararam de cantar.

Tudo no mundo ficou em suspenso, a não ser por ele, ela e o beijo muito leve que os unia.” (Pág. 151)

 

Mas, será que Honoria irá conseguir se casar antes de completar sua última temporada? E Marcus? Terá ele coragem de enfrentar seus receios?

Simplesmente o Paraíso. Envolvente, divertido e totalmente delicioso!! Este livro de Julia Quinn conquistou-me mais uma vez!

 

 

Categorias:Resenhas
Thaís Turesso

veja também os relacionados:

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *