27Março2017

[Resenha] Princesa de Papel – The Royals # 1- Erin Watt; Jen Frederick & Elle Kennedy

Sinopse – O primeiro livro da série The Royals, a nova sensação new adult dos EUA. Ella Harper é uma sobrevivente. Nunca conheceu o pai e passou a vida mudando de cidade em cidade com a mãe, uma mulher instável e problemática, acreditando que em algum momento as duas conseguiriam sair do sufoco. Mas agora a mãe morreu, e Ella está sozinha. É quando aparece Callum Royal, amigo do pai, que promete tirá-la da pobreza. A oferta parece tentadora: uma boa mesada, uma promessa de herança, uma nova vida na mansão dos Royal, onde passará a conviver com os cinco filhos de Callum. Ao chegar ao novo lar, Ella descobre que cada garoto Royal é mais atraente que o outro – e que todos a odeiam com todas as forças. Especialmente Reed, o mais sedutor, e também aquele capaz de baixar na escola o “decreto Royal” – basta uma palavra dele e a vida social da garota estará estilhaçada pelos próximos anos. Reed não a quer ali. Ele diz que ela não pertence ao mundo dos Royal. E ele pode estar certo.

A trama é narrada em primeira pessoa por Ella Harper, uma jovem de 17 anos que está se virando sozinha desde que sua mãe faleceu. Forjando a assinatura da mãe, Ella se matricula na George Washington High School, no segundo ano do ensino médio. Seu cotidiano é tentar passar desapercebida na escola e durante a noite, tentar ganhar alguns trocados para sobreviver trabalhando como stripper. 

“Às vezes, acho que sou jovem demais para ter vivido a vida que eu tive. Às vezes, olho ao redor e penso: Aqui não é o meu lugar.”

O interessante em Ella é que ela é uma garota independente que não espera nada de ninguém. Durante toda a sua vida ela precisou fazer tudo sozinha. Inclusive quando sua mãe adoeceu, foi ela quem teve que cuidar de tudo. O seu maior desejo é terminar o ensino médio, conseguir um diploma e ter uma vida tranquila. 

“Minha vida é minha. Eu vivo isso. Eu a controlo.”

Infelizmente, uma vida tranquila não está no caminho dessa protagonista. Um dia, um homem chamado Callum Royal aparece na escola e coloca tudo a perder. Callum diz que é o melhor amigo de Steve O’Hallaran, o pai de Ella e que Steve faleceu. Callum diz que se sente na obrigação de cuidar de Ella e torna a independência da mocinha um grande desafio, pois deixa claro que não vai aceitar sua recusa.

“Às vezes acho que o universo decidiu que não tenho permissão para ser feliz.”

É a partir dessa premissa que a história vai se desenvolver. A trama realmente começa quando Ella se muda para Bayview e vai morar na mansão dos Royals. Aparentemente Callum esqueceu de mencionar que não se dá muito bem com seus filhos e que eles irão fazer a vida da mocinha um verdadeiro inferno.
Acontece que a mãe dos meninos Royals faleceu e o ressentimento que sentiam pelo pai agora rola solto. Callum tem filhos: Gideon, Reed, Easton, Sebastian e Sawyer. Gideon está cursando a Universidade, então é o filho menos presente na mansão e Reed torna-se o líder deles. São jovens arrogantes, que tratam as garotas como itens descartáveis, mimados e sentem-se os reis do mundo. Em casa, eles insultam Ella das formas mais depreciativas possíveis e Ella não tem um minuto de sossego. Só que a situação piora e muito quando a protagonista é matriculada na mesma escola que os Royals, pois eles mandam na escola, inclusive nos professores e no diretor.
Para Ella, a impressão que tem é de que está vivendo em um universo paralelo, onde todos esbanjam dinheiro em coisas banais e não dão valor a nada. E a garota está determinada a seguir o seu caminho sem se tornar uma esnobe.

“Essa nunca vai ser a minha casa. Meu lugar não é no luxo, é no lixo. É o que eu conheço. É o que me deixa a vontade, porque a miséria não mente. Não está embrulhada em um pacote bonito. É o que é.”

A premissa do livro é muito boa e existem momentos em que ficamos com o coração apertado por conta das situações em que Ella é envolvida. Porém, existem também muitos clichês na história, como a personalidade dos irmãos e a redenção de um bad boy através do romance. Talvez por ser narrado em primeira pessoa apenas pela perspectiva de um dos protagonistas, faltou um pouco de profundidade nas emoções.
Em relação à revisão, diagramação e layout a editora realizou um ótimo trabalho.

“Esse cara é meu inimigo, a fonte de tanta dor emocional. Mas, agora, eu me agarro a ele como se ele oferecesse o único conforto que eu pudesse encontrar no mundo”.

ISBN-13: 9788542208870
ISBN-10: 8542208870
Ano: 2017
Páginas: 368
Idioma: português
Editora: Essência
Skoob: clique aqui
Avaliação:3/5

Carol Durães
Carol Durães

veja também os relacionados:

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *