23Janeiro2017

[Resenha] Jantar Secreto – Raphael Montes

Sinopse – Um grupo de jovens deixa uma pequena cidade no Paraná para viver no Rio de Janeiro. Eles alugam um apartamento em Copacabana e fazem o possível para pagar a faculdade e manter vivos seus sonhos de sucesso na capital fluminense. Mas o dinheiro está curto e o aluguel está vencido. Para sair do buraco e manter o apartamento, os amigos adotam uma estratégia heterodoxa: arrecadar fundos por meio de jantares secretos, divulgados pela internet para uma clientela exclusiva da elite carioca. No cardápio: carne humana. A partir daí, eles se envolvem numa espiral de crimes, descobrem uma rede de contrabando de corpos, matadouros clandestinos, grã-finos excêntricos e levam ao limite uma índole perversa que jamais imaginaram existir em cada um deles.

“Jantar Secreto” é a mais nova obra do autor nacional Raphael Montes. A trama gira ao redor de quatro amigos que se conhecem desde a infância e que moravam em Pingo d’água, uma pequena cidade do Paraná e que decidem ir estudar no Rio de Janeiro, tornando-se companheiros de apartamento.

A história é narrada em primeira pessoa por Dante, um dos amigos, mas existem trechos de cartas escritas por Leitão, um dos outros companheiros de apartamento.

Dante leva o leitor a uma história perturbadora e ao mesmo tempo, impossível de largar. Dante é formado em administração e apesar de ser proativo, gostar de se manter atualizado na área e estar sempre buscando oportunidades no setor, percebe que conseguir emprego na área é mais difícil do que pensava. Seja pela sua inexperiência profissional ou pela crise econômica do país, a verdade é que para pagar as contas ele acaba trabalhando em uma livraria. O mesmo acontece com seus três amigos: Hugo formou-se em gastronomia e fez até curso no exterior, mas seu ego não permite que ele fique em um lugar por muito tempo, pois ele acredita que é mais talentoso do que o cargo que sempre o oferecem. Seu comportamento acaba obrigando-o a pular de emprego em emprego e nunca ter suas habilidades reconhecidas. Miguel formou-se em medicina e agora esforça-se ao máximo em sua residência em um hospital público, mas financeiramente ainda tem dificuldades e Leitão prefere passar o dia no quarto comendo e hackeando, dando pequenos golpes. A vida desse quarteto muda quando eles ficam devendo uma quantia exorbitante de aluguel e precisam levantar a grana rapidamente ou serão despejados.

Os amigos se reúnem e tentam encontrar uma solução para o problema:

“No ano passado, lançaram um site chamado DinnerWith. A proposta é fazer um intercâmbio de experiências gastronômicas na casa de gente comum. Tipo, você vai a algum país bizarro e janta na casa de um morador durante a viagem de férias, interage com pessoas locais e de quebra prova uma comidinha caseira…” (p. 59)

A ideia é aprovada pelos amigos que decidem cadastrar seu menu no site JantarSecreto.com , mas o cardápio publicado inicialmente era uma peça, pois oferecia carne humana. O que se iniciou como uma brincadeira tornou-se uma viagem gastronômica infernal, que envolve muito mais perigo do que Dante, Leitão, Miguel e Hugo esperavam…

Dante começa a contar como tudo foge do controle dos rapazes, quando a ganância e a cobiça começa a alterar a noção do certo e errado deles. O autor utiliza personagens que chegam a ser caricaturas como um obeso mórbido, uma prostituta que sonha em publicar suas poesias, um aristocrata decadente e até mesmo um bom moço levado para o mau caminho para descrever uma situação horripilante.

O cenário construído é impecável e demonstra muito bem a forma como o indivíduo é corrompido se o preço certo for pago. O enredo faz uma ótima crítica social e discute de forma realista a hipocrisia, a corrupção e a impunidade na sociedade brasileira. Há até mesmo uma crítica ao extremismo das redes sociais que torna “Jantar Secreto” realista ao extremo.

Os personagens são bem construídos, pois possuem uma mescla de inocência e corrupção que os torna humanos: imperfeitos. As descrições gastronômicas são vivazes e detalhadas de tão forma que o leitor consegue se imaginar sentado em um jantar totalmente obscuro, mas que possui elegância e etiqueta. 

“Jantar secreto” é uma obra de ficção impactante, visceral e inesquecível!

Em relação à revisão, diagramação e layout a editora realizou um ótimo trabalho. As bordas das folhas são vermelhas, dando um ar mais sanguinário ao livro; a capa é simples mas totalmente impactante e a parte de trás tem o próprio autor atuando como modelo, o que dá um toque especial ao produto final.

“Agora, enxergo como foi horrível o que começamos naquela noite. E entendo que tanta monstruosidade não poderia mesmo terminar bem. A distância e o tempo possibilitam uma visão mais clara dos fatos. Naquele momento, eu não me considerava um escroto, não era um cara cruel que acordava pensando em maldades. Sempre ajudei cegos a atravessar a rua, contribuí com uma instituição que ajudava crianças doentes e, nas horas vagas, gostava de compartilhar vídeos de animais bonitinhos no Facebook. Eu negava esmola, mas pagava um salgado para quem tinha fome”. (p. 152)

ISBN-13: 9788535928358
ISBN-10: 8535928359
Ano: 2016
Páginas: 360
Idioma: português
Editora: Companhia das Letras
Skoob: clique aqui
Avaliação: 5/5

Carol Durães
Carol Durães

veja também os relacionados:

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *