03dezembro2016

[Resenha] A Torre Negra e outras histórias – C. S. Lewis

 

Sinopse – Continuação memorável das fantasias de C. S. Lewis, estas seis histórias revelam mais uma vez o poder e a visão deste importante contador de histórias, um dos nomes centrais da literatura de fantasia universal. A Torre Negra é um esboço de um quarto volume que daria continuidade à aclamada série de ficção científica de Lewis conhecida como Trilogia cósmica. Uma história cativante que continua as aventuras de personagens como Dr. Elwin Ransom e MacPhee. Na trama, cinco homens se reúnem no escritório de Orfeu, na Universidade de Cambridge, para testemunhar a violação do espaço-tempo por meio do cronoscópio, um telescópio que não olha apenas para um outro mundo, mas para outras dimensões. Ao longo das narrativas, seus personagens travam debates brilhantes sobre a matéria, no tempo e no espaço. Para os fãs de Crônicas de Nárnia e da Trilogia cósmica, este é um livro imprescindível.

“A torre negra e outras histórias” é uma coletânea de seis histórias relacionadas à trilogia cósmica. São elas: A torre negra, O homem que nasceu cego, As terras fajutas, Anjos ministradores, As formas das coisas desconhecidas e Depois de dez anos.
A torre Negra, a primeira história do livro e o nome dado a obra encontra-se incompleta e sua justificativa está no prefácio. A trama se passa na Universidade de Cambridge, Orfeu, Scudamour, MacPhee, Ransom e o próprio Lewis conversam sobre o cronoscópio, um instrumento capaz de visualizar um tempo remoto ou uma outra dimensão. Durante a conversa, ao observarem um local com muitas semelhanças com o seu tempo, eles decidem enviar um de seus integrantes para lá.

“Se isso tudo for possível, deve ser algo como olharmos para outro tempo, enquanto permanecemos aqui, olharmos para as estrelas através de telescópios, enquanto permanecemos aqui na Terra. O que se quer, de fato, não é um tipo de máquina voadora do tempo, mas algo que faça para o tempo o que o telescópio faz ao espaço. 
– Um cronoscópio, na verdade – sugeriu Ransom.
– Exatamente!…” (p. 23)

O homem que nasceu cego conta a história de Robin, um homem que passa por uma cirurgia para conseguir enxergar, porém acaba tendo reflexões sobre o que é a luz, um conceito desconhecido para ele.

“Toda evidência é consistente com a visão de que tudo foi bem até que o locutor olhou atrás de si. Então, alguma coisa o interrompeu.” ( p.192 )

As histórias são fascinantes mesmo que algumas delas estejam incompletas. C. S. Lewis consegue despertar o fascínio do leitor com suas palavras, suas realidades extraordinárias e um texto repleto de magia. 

Em relação à revisão, diagramação e layout a editora realizou um trabalho impecável. A capa tem um ar de fantasia que chama a atenção.

“ A atividade iria levá-lo mais longe do que imaginara e ele tinha que dominar as páginas de encerramento do volume original bem a fundo. Elas falavam de uma história que lhe era absolutamente desconhecida.”  ( p. 119 )

ISBN-13: 9788542207781
ISBN-10: 8542207785
Ano: 2016
Páginas: 240
Idioma: português
Editora: Planeta
Skoob: clique aqui
Avaliação: 4/5

Carol Durães
Carol Durães

veja também os relacionados:

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *