30novembro2016

[Resenha] Cujo – Stephen King

Sinopse – Frank Dodd está morto e a cidade de Castle Rock pode ficar em paz novamente. O serial-killer que aterrorizou o local por anos agora é apenas uma lenda urbana, usada para assustar criancinhas. Exceto para Tad Trenton, para quem Dodd é tudo, menos uma lenda. O espírito do assassino o observa da porta entreaberta do closet, todas as noites. Você pode me sentir mais perto… cada vez mais perto. Nos limites da cidade, Cujo – um são Bernardo de noventa quilos, que pertence à família Camber – se distrai perseguindo um coelho para dentro de um buraco, onde é mordido por um morcego raivoso. A transformação de Cujo, como ele incorpora o pior pesadelo de Tad Trenton e de sua mãe e como destrói a vida de todos a sua volta é o que faz deste um dos livros mais assustadores e emocionantes de Stephen King.

“Cujo” é um dos clássicos mais conhecidos de Stephen King e muitos leitores estavam ansiosos para o lançamento dessa linda edição. A história se passa na cidade de Castle Rock. Castle Rock é uma cidade pequena que sofreu um grande choque cinco anos antes, quando o oficial Frank Dodd começou a matar mulheres . A primeira frase do livro tem um ar de conto de fadas, com o famoso “Era uma vez”.

“Era uma vez, há nem tanto tempo assim, um monstro apareceu na cidadezinha de Castle Rock, estado do Maine. Ele matou uma garçonete chamada Alma Frechette em 1970, uma mulher chamada Pauline Toothaker e uma pré-adolescente chamada Cheryl Moddy em 1971, uma linda moça chamada Carol Dunbarger em 1974, uma professora chamada Etta Ringgold no outro de 1975 e, por fim, uma menininha chamada Mary Kate Hendrasen no início do inverno daquele mesmo ano”. (p.13)

Apesar do tom de contos de fadas, não houve um final feliz. Várias mulheres foram brutalmente assassinadas e o desfecho se deu com a morte do próprio Frank. Frank tornou-se um sussurro na cidade, usado pelas avós e mães para assustar as crianças e fazerem eles se comportarem. Porém, Castle Rock não estava preparada para o que ainda viria a acontecer.

A trama vai girar em torno de duas famílias: os Trenton, com Vic, pai e publicitário de sucesso; Donna, a bela esposa modelo e o filho Tad, que tem pavor dos monstros em seu closet. Eles representam o sonho da família americana, com a sua perfeição, carreira de sucesso e uma vida abastada. Em paralelo temos os Camber, com Joe, um marido e pai agressivo, a esposa Charity, alvo de suas agressões e Bert, o filho que está começando a se espelhar no comportamento abusivo do pai. Essa família tem um São Bernardo chamado Cujo. Quando o caminho entre os Trenton e os Camber se cruzarem, Donna e Tad irão viver o seu pesadelo pessoal…

A obra tem vários pontos positivos, como a ambientação, a descrição dos personagens e até mesmo dos acontecimentos, mas o que mais chama a atenção provavelmente é o fato do protagonista dessa obra ser um cão. Apesar de existir um motivo lógico para o comportamento de Cujo, durante a leitura, é difícil não imaginar se a sua agressividade exacerbada não ocorre pelo fato de que Cujo presença diariamente a violência, tornando a sua mudança de comportamento uma grande crítica à sociedade.

É impossível ler essa obra e não se apaixonar pela genialidade do autor. Sem dúvida é uma obra de leitura obrigatória para todos os fãs de Stephen King.

Em relação à revisão, diagramação e layout a editora realizou um trabalho excepcional. Internamente, o livro é cheio de detalhes que enriquecem ainda mais o texto, mas o destaque vai para a capa dura, com o detalhe da impressão da pata do Cujo em 3D.

“No entanto, monstro que é monstro nunca morre. Lobisomem, vampiro, carniçal, criatura sem nome de terras arrasadas. Monstro que é monstro nunca morre. Ele voltou a Castle Rock no verão de 1980”.  (p. 14)

ISBN-13: 9788556510259
ISBN-10: 8556510256
Ano: 2016
Páginas: 376
Idioma: português
Editora: Suma De Letras
Skoob: clique aqui
Avaliação: 5/5

 

Carol Durães
Carol Durães

veja também os relacionados:

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *