20junho2016

[Resenha] Vocação Para o Mal – Robert Galbraith

Sinopse – Quando um pacote contendo a perna decepada de uma mulher é entregue a Robin Ellacott, seu chefe, o detetive particular Cormoran Strike, suspeita de quatro pessoas de seu passado que poderiam ser capazes de tamanha brutalidade. Mas quando a polícia foca no suspeito que Strike tem cada vez mais certeza de que não é o criminoso, ele e Robin precisam correr contra o tempo para descobrir a verdade. Depois de O chamado do Cuco e O bicho-da-seda, o terceiro romance da aclamada série escrita por Robert Galbraith, pseudônimo de J. K. Rowling, é um suspense inteligente, com reviravoltas inesperadas a cada página, e também a emocionante história de um homem e de uma mulher numa encruzilhada em suas vidas pessoais e profissionais. O livro, que estreou em segundo lugar na lista dos mais vendidos do The New York Times e alcançou os principais rankings nos Estados Unidos e na Inglaterra, chega ao Brasil simultaneamente em edições brochura e capa dura.

“Vocação para o Mal” é o terceiro livro da série protagonizada pelo detetive Cormoran Strike e é até o momento o livro mais complexo e tenso. Primeiramente Strike e Robin já estão mais entrosados e existe um amadurecimento na personalidade dos protagonistas. A forma como interagem, a confiança mútua que vai sendo desenvolvida e a forma como conseguem entender melhor um ao outro fica bem claro nesse livro. Isso não quer dizer que o leitor não se frustra com os dois. Em alguns momentos temos a impressão de que determinados acontecimentos não ocorreriam se houvesse uma comunicação mais aberta e direta entre os dois e que os hábitos de herói de Strike não fossem tão frequentes.
O segundo ponto alto da obra é que não se trata de um cliente contratando Strike e sim de um ataque direto. Isso porque Robin recebe uma perna decepada e tudo indica que foi uma forma de atingir Strike. A grande questão é descobrir quem do passado de Strike teria motivos e capacidade para tal ato. E não são poucos os suspeitos que vão se revelar.

“Afastando conscientemente estas lembranças do passado há muito enterrado, que não tinham um cheiro melhor quando reviradas, Strike tomou um gole do chá quente e olhou de novo o celular.” (p. 135)

Como nos livros anteriores, a narrativa de “Vocação para o Mal” é extremamente detalhada e cheia de nuances, o que torna a leitura um pouco lenta, mas nem por isso desagradável. O ritmo permite ao leitor desfrutar das analogias utilizadas e encontrar as peças importantes para a resolução de mais um caso.
Existem também capítulos que fornecem uma perspectiva mais íntima do criminoso no livro. A forma como ele enxerga suas vítimas e como ele se situa em meio as “pessoas comuns” é instigante.

“A janela suja e manchada de Londres refletia sua expressão a nu, sem a capa civilizada que ele usava para seduzir as mulheres que caíam presas de seu charme e de suas facas. À tona, subira a criatura que viva dentro dele, a criatura que nada queria além de estabelecer o seu domínio.” (p. 48)

“Vocação para o Mal” é uma obra primorosa e cheia de reviravoltas. Os últimos capítulos do livro deixam o leitor totalmente abismado e na expectativa pelo quarto livro. 
Com personagens fortes, cenas detalhadas e uma conclusão estonteante, esse é o melhor livro da série até o momento.
Em relação à revisão, diagramação e layout a editora realizou um trabalho fantástico.

“E então ele falou na voz mais ameaçadora que Robin já ouvira, especialmente porque ele sussurrou as palavras, tão perto do bocal que parecia estar em seu ouvido.– Eu te conheço, garotinha?Robin tentou falar, mas não saiu som nenhum. A linha ficou muda.” (p. 268)

Confiram a resenha dos livros “O Chamado do Cuco” & “Bicho da Seda” clicando aqui.

ISBN-13: 9788532530257
ISBN-10: 8532530257
Ano: 2016 
Páginas: 496
Idioma: português 
Editora: Rocco
Skoob: clique aqui
Avaliação: 4/5

Categorias:Outros
Thaís Turesso

veja também os relacionados:

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *