02junho2016

[Resenha] O Retorno de Izabel – Na Companhia de Assassinos # 2 – J.A. Redmerski


Sinopse – Determinada a levar o mesmo estilo de vida do assassino que a libertou do cativeiro, Sarai resolve sair sozinha em missão, com o propósito de matar o sádico e corrupto empresário Arthur Hamburg. No entanto, sem habilidades nem treinamento, os acontecimentos passam muito longe de sair como o planejado. Em perigo, Sarai nem acredita quando Victor Faust aparece para salvá-la — de novo. Apesar de irritado pelas atitudes inconsequentes dela, ele logo percebe que a garota não vai desistir de seus objetivos. Então, não há outra opção para ele a não ser treiná-la. Com tamanha proximidade, para eles é impossível resistir à atração explosiva. Nem Victor nem Sarai podem disfarçar o que sentem, ou negar o desejo que os une. No entanto, depois de tantos anos de sofrimento e tantas cicatrizes emocionais, será que eles conseguirão lidar com um sentimento como amor? Só que Sarai — novamente na pele de Izabel Seyfried — ainda terá que passar por um último teste; um teste para provar se conseguirá viver ao lado de Victor, mas que, ao mesmo tempo, poderá fazê-la questionar os próprios sentimentos e tudo que sabe sobre esse homem.

CONTÊM SPOILERS DO PRIMEIRO LIVRO. 

A história começa oito meses depois da fuga de Sarai da Fortaleza de Javier. Victor Faust abandonou Sarai para que ela vivesse pela primeira vez uma vida “normal” com a Sra Gregory. E Sarai, que agora assumiu a identidade de Izabel Seyfried esforça-se por essa normalidade. Ela tem uma melhor amiga, a Dahlia e até mesmo um namorado, Eric.
Mas duas pessoas não saem de sua cabeça: Victor Faust e Arthur Hamburg. Hamburg é um empreendedor que tem um lado sombrio, que inclui tortura e morte de mulheres. O contrato de Victor não incluía Hamburg e Izabel não se conformou com isso.
Izabel está de férias e resolve ir com Dahlia e Eric para Los Angeles. Enquanto os dois acreditam que vão se divertir, Izabel tem um plano próprio: conseguir acertar as contas com Hamburg. Mas nem tudo sai como o planejado e Victor vem ao resgate.
Victor está ao mesmo tempo furioso por Izabel ter se colocado em perigo e orgulhoso, pois viu sua determinação e tenacidade. Ele já sabia que Izabel não teria uma vida normal, mas queria que ela tivesse essa chance de tentar.
Os dois agora não tem desculpas para não estarem juntos, mas os perigos são ainda maiores. Victor deixou a Ordem e está sentenciado; Izabel está decidida a treinar e aprender as habilidades necessárias para se tornar uma profissional e os dois tem alguns trabalhos freelances para realizar. Ao deixar a Ordem, Victor sabe que seu ex-chefe, o Vonnegut, irá dar uma ordem para exterminá-lo, então precisa ser mais cauteloso. Ao mesmo tempo, ele consegue ser um pouco mais “suave”, pois começa a admitir a importância de Izabel em sua vida. Mas não se enganem: essa suavidade recém-adquirida não o torna menos letal.
Nesse segundo livro temos uma maior presença de Fredrik, amigo e aliado sueco do Victor que será protagonista do terceiro livro. Temos uma breve explicação da história dele e Seraphina e de seu próprio passado tortuoso, inclusive seus “gostos” peculiares.
Como no livro anterior, “O retorno de Izabel” é um livro cheio de ação, cenas violentas e personagens com ações fortes. Não é um romance tradicional, muito menos uma história de final feliz. A narração permanece em primeira pessoa, com capítulos alternando entre Izabel, Victor e Fredrik.
É um enredo denso que gira em torno de pessoas que tiveram as suas vidas alteradas das piores maneiras possíveis. Fala de dois personagens que estão finalmente aprendendo o que é amor e a lidar com as imprevisibilidades da vida.
Em relação à revisão, diagramação e layout a editora realizou um ótimo trabalho. A capa combina perfeitamente com o enredo e é impactante.
Confiram a resenha do livro anterior:
* A Morte de Sarai – Livro 01 – Clique aqui
ISBN-13: 9788581052960
ISBN-10: 8581052967
Ano: 2015
Páginas: 232
Idioma: português 
Editora: Suma de Letras
Skoob: clique aqui
Avaliação: 4/5

Categorias:Outros
Thaís Turesso

veja também os relacionados:

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Camila junho 3, 2016

    Carol,
    Confesso que pulei boa parte da sua resenha porque ainda não li o primeiro livro, mas gostei de saber que é um livro que foge ao tradicional!
    Beijos
    Camis – Leitora Compulsiva