18junho2016

[Resenha] O Mundo de Quatuorian – Cristina Pezel

Sinopse
Quatuorian é um mundo formado por quatro Terras: Probatus, Crystallos,
Jucundus e Caldária. Sob o céu, luas e sóis definem o destino deste
mundo. Pessoas com poderes especiais, animais e seres gigantes povoam
este universo permeado de profecias e poderes vulcânicos.
Três
jovens e os Mestres do Parteon constatam que uma profecia milenar está
se realizando e que o retorno de um lendário Imperador está próximo.
Teriva, Julenis e Vinich percebem-se parte da profecia maior que os
unirá para enfrentar o mal que se instalou em seu mundo.

Onde comprar?

 Amazon | Site

Minha opinião:

O Mundo de Quatuorian, livro da autora Cristina Pezel é um livro de fantasia épica, cheio de aventuras, mistérios e muita criatividade. 
Iniciamos a leitura com um ritmo intenso, estamos em uma arena e Tugevus da casa de Khor está comandando seu Guacadonte em uma luta alucinante que decidirá todo o seu futuro.Seu adversário está montando um cervicibata, e nesta luta denominada “post-marana”, uma luta em que os participantes depositam seus legados, no caso de Tugevus que foi desafiado por Vorten a ceder seu Castelo que é uma herança de família, um lugar privilegiado. Enquanto todo o futuro de Tugevus está em jogo, paralelamente à batalha, que tem um final trágico, sua esposa Wola está dando à luz a seu primogênito: Teriva. 

Naquele dia quando Tugevus cai ao chão pela espada, Teriva nasce. 

“O castelo e as terras deveriam ter sido o lar feliz da infância de Teriva junto a seus pais e irmãos que não teve — na realidade tudo não passava de uma sombra distante, uma narrativa, uma melancólica lembrança de algo que nunca viveu por causa de um desvio em seu destino.”

Acolhido por uma família solidária, Teriva cresce com o coração permeado por dúvidas, incertezas e muitos questionamentos, um garoto que cativa o leitor pela simplicidade, pela atitude sempre humilde e pelo coração bom.
Acompanhado de seu amigo Vinich, após um acidente com sua maçã na feira, eles decidem procurar uma maneira de plantar a maçã, não a pudera comer, então tivera o desejo de plantá-la. Com as instruções do mestre Corbo eles vão em busca de realizar seu desejo. 
Teriva tem o privilégio de encontrar pelo caminho um pequeno animal, parecido com um lagarto, ele encontra um kártigo, um animal raro que se alimenta de insetos. Diz a lenda, que esses pequenos animais formam elos com seus donos, eles já parecem se conhecer há anos. Teriva dá-lhe o nome de Selas.
Mas, o que Teriva observa no Lago Visum que seu amigo não pôde ver? Teria ele algum dom especial? Seria ele um visum?

” — Teriva, aprenda hoje uma coisa. O medo fragiliza. Enquanto você estiver firme, forte, terá domínio de seus pensamentos. Quando enfraquece, vira um cristal translúcido e esse poder pode ser um ponto fraco a ser explorado por um inimigo.”

Após inúmeros contratempos, sinais que outrora foram apregoados, Teriva, Vinich e Julenis estão no meio dos acontecimentos, será que, são eles parte da profecia? Haveria ainda quantos sóis para se erguer o grande inimigo? O que estaria por vir?

” — Essa fumaça… provavelmente permanecerá por vários ciclos até dissipar-se totalmente. Aí sim teremos um pôr-do-sol digno de Quatuorian.”

O livro não possui problemas com revisão, está perfeitamente revisado, muito bem diagramado e é uma leitura incrível! Os leitores que tem medo de uma obra independente, deveriam rever seus conceitos, principalmente, em relação a este livro.
Print do apêndice
Tive dificuldades no início em me adaptar com tantos nomes, criaturas, situações e eventos distintos, mas como todo livro de fantasia, personagens diferentes precisam de originalidade e a autora, usou de muita para elaborar animais, seres, situações para lá de originais! Então fui anotando tudo em post-its, só no final da leitura que eu notei que o livro tem um apêndice (pois é, eu não tenho o costume de ler o último capítulo do livro antes de iniciar a história hahaha), então fica a dica, surgiu dúvidas? Vão para o apêndice! Com o avanço da leitura, já nos familiarizamos com os personagens e já podemos aproveitar a criação.
Há muito tempo que não leio um livro de fantasia de aventura tão instigante como O Mundo de Quatuorian, a autora escreve com tanta desenvoltura, criatividade, originalidade e destreza que temos a sensação de estar assistindo a um filme épico, a leitura nos envolve, nos direciona para dentro de sua fantasia, sem percebermos, somos envoltos em uma narrativa surreal. 
O livro vai para a minha lista de nacionais favoritos! Recomendo!
Livro físico que pode ser adquirido com marcadores e mapa exclusivo

Book Teaser

Visite o site da autora: www.cristinapezel.com.br
E conheça as redes sociais: Facebook | Twitter

Categorias:Outros
Thaís Turesso

veja também os relacionados:

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Árvore dos Contos junho 20, 2016

    Oi, Thaís!
    Não sou uma exímia leitora de fantasia, mas aos poucos tenho arriscado algumas leituras e me surpreendido positivamente!
    No início dos livros tenho esta sensação de estar perdida no universo novo criado pelos autores com seus nomes e características tão peculiares, mas assim que me situo, mergulho na fantasia proposta.
    Sugestão de leitura anotada!
    Parabéns pela resenha, beijos!
    Anna
    http://arvoredoscontos.blogspot.com.br/

  • Mundo Uno novembro 17, 2017

    […]  VIAJE NA LEITURA, por Thais, em 18.06.2016 […]