31Março2016

As mil e uma Noites – Organizador: Paulo Sérgio de Vasconcellos

Sinopse: As mil e Uma Noites, constituem um antigo
tesouro de histórias narrativas da literatura árabe que há três séculos são
conhecidas e exercem grande influência no Ocidente. Xerazad, a narradora, é uma
contadora de histórias única: ela não as conta para distrair a atenção da
passagem do tempo e da vida (como aconselha Machado de Assis, repetindo
Diderot); ela conta histórias para não morrer, pois é o interesse despertado
por suas narrativas que a mantém viva – tanto no livro, porque o sultão não a
mata, como na realidade, porque os leitores não a abandonam.

O
livro “As Mil e uma Noites” é uma coleção de contos de origem árabe. Com 104
páginas, apresenta cinco histórias acompanhas de belíssimas ilustrações. Fiquei
encantada com os desenhos e as cores, é tudo tão lindo e complementa ainda mais o livro. Além disso, acompanha uma apresentação do
organizador que explica a origem e os cenários dos contos.
Vocês sabiam que originalmente a história do Aladim se passa na China? Também
conhecemos mais sobre a influência da civilização árabe e islâmica no mundo
ocidental, com curiosidades e até mesmo uma lista de palavras da língua portuguesa
que derivam do árabe, como açafrão, romã e xerife.

Contos:

As
Mil e uma noites –
A história de um rei que desiludido pelo amor, resolve não
se apegar a mais nenhuma mulher, tomando medidas drásticas para que isso ocorra.

O
Pescador e o gênio –
Um pobre pescador encontra um gênio amargurado, pronto
para se vingar.

Ali
Babá e os 40 Ladrões –
Ali Babá é um homem simples que descobre um enorme
tesouro, o que pode custar sua vida.

As
Aventuras de Simbad, o Marujo –
Simbad narra os perigos que passou em alto mar, mostrando sua coragem, inteligência e sorte.

Aladim
e a lâmpada maravilhosa –
Um menino é enganado, mas encontra uma lâmpada e consegue realizar
todos os seus desejos.

Meu conto preferido foi de Ali Babá, pois mostra
a perspicácia e inteligência de uma mulher para salvar uma família. Gostei bastante do desenvolvimento da história e seu final.
Recomendo.
Edição: 1
Editora: Sol
Ano: 2008
Páginas: 104
Skoob: clique aqui
Avaliação: 4/5

Categorias:Outros, Resenhas
Thaís Turesso

veja também os relacionados:

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Cila - Leitora Voraz Abril 1, 2016

    Oi Thaís, sua linda, tudo bem?
    Eu adoroooo Ali Babá e os 40 Ladrões!!! Você já viu os filmes antigos??? Ah…. Me deu até saudades. Hoje é tudo cheio de tantos efeitos no cinema, que não temos mais histórias como essas. Não tenho o costume de ler livros de contos, mas adorei esse e vou procurar por ele. Não sabia que Aladim tinha origem na China e nem que xerife, por exemplo, tem base no árabe, que máximo!!!
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/