15fevereiro2016

[Resenha] Sob o Céu do Nunca – Never Sky # 01 – Veronica Rossi

Sinopse – Primeiro livro da trilogia Never Sky, Sob o céu do nunca segue a tradição dos romances ambientados num futuro distópico – no caso 300 anos após uma catástrofe que devastou a Terra – dominado por um governo autoritário disposto a manter o poder a qualquer preço. E Veronica Rossi, escritora brasileira radicada nos Estados Unidos, criou um universo apaixonante, um mundo perigoso e cruel, mas ao mesmo tempo belo e digno da tradição de Jogos Vorazes e Divergente. A trama acompanha a saga da jovem Aria, ex-moradora de Quimera, um núcleo de civilização protegido por um domo e sem qualquer contato com o mundo exterior, e Perry, um Forasteiro. Opostos em tudo, seus destinos se cruzam numa improvável aliança pela sobrevivência. 


Narrado em terceira pessoa, “Sob o Céu do Nunca” é o primeiro livro da trilogia Never Sky que traz Ária como protagonista.
No mundo em que Ária vive, a população vive nos núcleos. Os núcleos seriam repartições do subsolo, onde cada setor tem uma função e é habitado por uma parcela da população. Isso acontece pois a superfície é selvagem graças as tempestades elétricas constantes que ocorrem. Ninguém sobrevive à superfície. Apenas os Selvagens.
“Eles chamavam o mundo além das paredes do núcleo de “a Loja da Morte”. Havia um milhão de maneiras de morrer por lá. Ária nunca achou que chegaria tão perto.” (p. 07)
A trama começa quando Ária decide invadir  o Ag6, um setor de agricultura da Quimera (nome que eles dão a cidade), com a ajuda de Paisley, Soren, Bane e Echo. Ária estava há cinco dias sem notícias de sua mãe, que trabalha no Ag6 e tinha a sensação de que algo estava errado.
Acontece que essa investigação custa caro à Ária, pois ocorre um acidente no Ag6 e como punição, ela é banida.
Em paralelo a história de Ária, conhecemos Perry, um jovem que vive no mundo exterior. Perry está em uma missão de resgate: seu sobrinho foi sequestrado por pessoas do núcleo e ele fará de tudo para recuperá-lo.
Acontece que o encontro dos dois acaba sendo vantajoso para ambos, pois Perry precisa de um artefato que Ária, como habitante da Quimera possui e Ária precisa de Perry para entender esse mundo nunca visto antes por ela.
O choque cultural entre os dois é grande, mas com o tempo eles vão aprendendo e sentindo. 
“Perry olhou para baixo, para as mãos deles. Como ela fazia isso? Como fazia com que ele se sentisse fraco e forte? Empolgado e apavorado? Ele não tinha esse dom que ela tinha com as palavras. Tudo que ele pôde fazer foi pegar a mão dela e beijá-la, e, levando-a até o coração, desejar que ela pudesse sentir seu temperamento. Ele gostaria que fosse tudo fácil entre eles. Ao menos, agora ela passara a entender. Ela estava aprendendo o poder de um Sentido.”
A trama é muito bem construída. As descrições, a ideia geral da Quimera e do mundo exterior, as personalidades dos personagens, a caracterização dos personagens secundários e as lições aprendidas no decorrer da trama são desenvolvidas de forma coesa e atraente.
A escrita da Veronica Rossi prende a atenção do começo ao fim e a complexidade da trama deixa o leitor apaixonado.
Em relação à revisão, diagramação e layout a editora realizou um ótimo trabalho. A capa está muito bonita e chama a atenção.
– As nuvens se dissipam? Perguntou ela.
– Completamente? Não. Nunca.
– E quanto ao Éter? Ele some em algum momento?
– Nunca, Tatu. O Éter nunca some.
Ela olhou pra cima.
– Um mundo de nuncas sob o céu do nunca.”
ISBN-13: 9788579802348
ISBN-10: 8579802342
Ano: 2015 
Páginas: 336
Idioma: português 
Editora: Rocco Jovens Leitores
Skoob: clique aqui
Avaliação: 4/5

Categorias:Outros, Resenhas
Thaís Turesso

veja também os relacionados:

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Camila fevereiro 16, 2016

    Oi, Carol.
    Tenho um exemplar antigo desse livro, de quando ele foi publicado pela Prumo. Acabei deixando de lado porque não sabia se a continuação seria publicada. Agora que vi que a Rocco vai dar continuidade, vou dar uma chance a ele!
    beijos
    Camis – Leitora Compulsiva
    http://www.leitoracompulsiva.com.br