06fevereiro2016

[Resenha] O Túmulo da Borboleta – The Murder Notebooks # 03 – Anne Cassidy

Sinopse – Depois de Hora morta e A morte de Rachel, a série de suspense The Murder Notebooks chega ao seu terceiro volume, O túmulo da borboleta, levando os jovens Rose e Joshua a Newcastle, onde o tio de Joshua está internado e onde os dois descobrirão fatos surpreendentes sobre seus pais e o mistério que cerca seu desaparecimento. Decididos a investigar o paradeiro de Kathy, mãe de Rose, e Brendam, padrasto da garota e pai de Joshua, os dois adolescentes se veem enredados numa trama de perigos e segredos que envolve uma tatuagem de borboleta e seis cadernos com anotações em código, mapas e foto que eles terão que desvendar se quiserem descobrir o que realmente aconteceu. E principalmente se quiserem sobreviver.
A história é narrada em terceira pessoa e tem como protagonistas Rosie Smith e Joshua. Após as conturbadas revelações do livro anterior, os dois estão tentando levar a vida de forma mais normal possível. Com o natal se aproximando, ambos fazem compras e planos de festas, mas uma ligação do hospital de Newcastle muda tudo.
Com os pais desaparecidos, Rosie foi criada pela sua avó Anna (mãe da mãe de Rose) enquanto Joshua foi criado em Newcastle por seu tio Stu (irmão do pai de Joshua). 
Stu sofre um bizarro acidente. Ele estava caminhando com sua cachorra em uma trilha e caí de um penhasco, ficando gravemente ferido. Joshua, Rose e Skeggsie (o colega de apartamento de Joshua) decidem mudar seus planos e ficar em Newcastle.

“Mistério da queda do professor
Stuart Johnson, quarenta e cinco anos, professor na Academia Kirbymoore, sofreu uma queda nos penhascos Cullercoats na noite de quarta-feira, dia 19 de dezembro. Fontes policiais dizem que ele ficou preoso em uma saliência do penhasco por mais de oito horas antes de ser visto por um homem que passeava com o cachorro na manhã de quinta. Amigos do professor dizem que ele andava deprimido depois de se separar da namorada e tinha começado a beber muito.” (p. 17/18)

Para Joshua e Skeggsie estar de volta ao local onde cresceram é agridoce. Apesar das boas lembranças, a presença de algumas pessoas, como os irmãos Rory e Sean Spenser ainda é um tormento para ambos.
Enquanto o trio passa um tempo na cidade organizando as coisas para Stu, descobrem que Stu tem alguns segredos, inclusive o fato de que ainda tem contato com Brendam, o pai de Joshua.
Nesse terceiro livro a trama gira em torno de três situações: a resolução do acidente de Stu, a investigação do paradeiro dos pais de Rosie e Joshua e a descoberta de um antigo crime: o caso Borboleta.
O caso Borboleta conta a história de Judy Graves, uma garotinha de dez anos de idade que desapareceu do estacionamento do supermercado e cinco dias depois foi encontrada morta. O mais aterrorizante de tudo é que o culpado consegue livrar-se das acusações. Como será que isso está relacionado aos pais dos protagonistas e ao tio Stu?
É de se imaginar que a carga de tantos segredos afetem os protagonistas e isso começa a ficar visível na forma como se comportam.
Joshua, que sempre foi um cara tranquilo e centrado, está ficando paranoico e extremamente rude com Rosie. Ele se torna obsessivo quando uma nova pista é encontrada e esquece de analisar o quadro geral ou verificar como os demais se encontram. É como se ele se isolasse em um mundinho próprio em sua cabeça, tornando-se cada vez mais impaciente.
Rosie por sua vez está perdendo sua vivacidade. As patadas contínuas de Joshua a magoam, porém ela não fala ou faz nada para se defender. Pelo lado bom, como consequência dos atos de Joshua, ela começa a abrir suas asas e a investigar situações por conta própria. É nesse momento que o leitor percebe que Rosie não é apenas um rostinho bonito, mas sim uma jovem introspectiva extremamente dedutiva e inteligente. 
A trama de “O túmulo da borboleta” é muito emocional. Voltar para o local onde cresceu, lidar com os segredos da pessoa que criou Joshua e ter um crime tão hediondo onde a vítima é uma criança deixam os personagens vulneráveis. Além disso, após determinados acontecimentos, eles precisarão amadurecer rapidamente se quiserem continuar a buscar respostas.
Em relação à revisão, diagramação e layout a Editora realizou um ótimo trabalho. A capa chama a atenção e combina perfeitamente com as capas dos livros anteriores.

ISBN-13: 9788579802584
ISBN-10: 857980258X
Ano: 2016 
Páginas: 272
Idioma: português 
Editora: Rocco Jovens Leitores
Skoob: clique aqui
Avaliação: 3/5
Confiram as resenhas dos livros anteriores:
Hora Morta – Livro 01 – clique aqui
A morte de Rachel – Livro 02 – clique aqui

Categorias:Outros, Resenhas
Thaís Turesso

veja também os relacionados:

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Camila fevereiro 7, 2016

    Oi, Carol.
    Ganhei o primeiro livro dessa série em um evento, mas não me animei em ler ainda. Ainda mais depois de descobrir que são tantos livros… kkkk
    Beijos
    Camis – Leitora Compulsiva
    http://www.leitoracompulsiva.com.br