17Fevereiro2016

[Resenha] Não Olhe! Se a morte possui muitas faces, em qual delas confiar? – Trilogia Não Pare # 2 – FML Pepper

Sinopse – Zyrk pode estar com as horas contadas: a híbrida acabou de cruzar o portal e o frágil equilíbrio entre os quatro clãs encontra-se definitivamente ameaçado. Há milênios forças ocultas espreitam, aguardando apenas o momento de emergir das sombras e mostrar seu poder. Fugir e sobreviver. Aceitar e lutar. Há muitos caminhos, mas qual deles seguir se a Morte possui várias faces? Nina acorda entre a vida e a morte na terceira dimensão, levada para a sombria Thron. Richard, o nada confiável resgatador de apaixonantes olhos azul-turquesa, luta contra sua própria natureza. Cruel e sanguinário, Rick está confuso e cada vez mais cercado por seus inimigos. Mesmo o melhor dos guerreiros, o mais temido e destemido, está protegido da força de um grande amor? Ele e a híbrida viajarão por toda Zyrk, e ela irá se deparar com um universo fantástico, um mundo violento, o plano da Morte. Lutando para se libertar de seus medos e determinada a encontrar seu caminho e sua identidade, Nina embarcará em uma jornada de descobertas arrasadoras, um percurso sem volta. Mas a garota das pupilas verticais descobrirá que as vontades do coração podem ser mais traiçoeiras que lendas ou maldições.

CONTÊM SPOILERS DO LIVRO “NÃO PARE”


No primeiro livro Nina descobre que é uma híbrida, meio humana e meio zirquiniana e que sua existência não deveria ocorrer, já que a interação entre humanos e zirquinianos é proibida. Zyrk é a terceira dimensão, responsável por manter o equilíbrio da segunda dimensão, que é a Terra. Temos ainda o Plano (que chamaríamos de Paraíso) e o Vértice (que seria o Inferno). Dessa forma, os quatro clãs de Zyrk: Thron, Storm, Windston e Marmon querem Nina. 

Nina agora encontra-se em Zyrk e inicialmente está em Thron com Richard. Apesar de Richard ser o queridinho das leitoras, nesse segundo livro, seu comportamento não foi agradável. Muitas vezes ele foi ríspido com Nina, chegando até a ser um pouco cruel, confundindo profundamente a garota. Por outro lado, um personagem que ganhou destaque por ser honrado e gentil (vamos nos lembrar que os zirquinianos não possuem bons sentimentos), foi John.

“Um ódio enlouquecedor me queimou por dentro. Eu não queria admitir, mas sabia que, bem lá no fundo, estava louca da vida comigo por estar morrendo de ciúmes de um garoto que eu deveria odiar”. (p. 32)

Através de Nina conhecemos um pouco a cultura de Thron e seu líder Shakur, assim como seu desprezível filho Collin. Também temos a oportunidade de conhecer o reino de Storm, e seu líder Kaller, que é o pai de John.

O interessante desse segundo livro além da trama principal, são os detalhes que a autora descreveu sobre Zyrk: a existência de um grande Conselho criado por magos; a profecia do Portal Pentogonal; as criaturas da noite; os mensageiros interplanos; os escaravelhos de Hao, a floresta fria e algumas situações culturais como a Proclamação.

Em paralelo à trama principal o leitor também conhece um pouco sobre o pai de Nina, Dale e o passado dele antes e depois de conhecer Stela. Também conhecemos um pouco sobre a história de Richard, sua criação com a Sra. Brit e Guimlel e um pouco mais de sua percepção sobre o mundo de Zyrk.

“- Eu sofri pela primeira vez e foi você que me presenteou com algo que eu julgava intangível e inimaginável: sentir! Eu passei a viver, Nina. Antes de te conhecer, eu apenas existia, mas não vivia.”

A história foi muito bem delineada, desenvolvida em diversos planos: desde a história principal até aos detalhes de personagens secundários. Além disso, a autora inseriu personagens cativantes em Zyrk, que possuem mais humanidade do que acreditam ter.

” – Você é o fogo que me mata e me dá forças para reerguer todos os dias, Nina. Estou descontrolado e minhas ações perderam o sentido. Eu penso em você dia e noite, Tesouro.

Como no primeiro livro, o final foi muito bem elaborado. A autora soube criar um momento clímax perfeito, que deixa o leitor na expectativa pela continuação.

“- Pode até ser pouco para um humano, mas lhe garanto que é forte demais para um zirquiniano. Eu jamais poderia imaginar que tamanho prazer causasse tanta dor.”

O trabalho editorial está incrível! Tanto a parte de revisão quanto o layout chamam a atenção. A capa está magnífica e sem dúvida combina com a trama e com a capa do livro anterior. O início de cada capítulo tem a imagem da capa como fundo e no topo do lado direito temos um desenho, enriquecendo ainda mais o livro.
A trama contêm muita ação, romance e mistérios que ainda deverão ser resolvidos. Para os fãs do gênero, sem dúvida é uma trilogia que deve ser lida.

“Combustão, desejo, desespero. Eu estava muito tonta, talvez fosse a hora de parar um pouco para respirar, mas não consegui interromper o frenesi enlouquecedor que subiu pelo meu ventre, a eletricidade que me levou ao delírio quando suas mãos perfeitamente ávidas e nervosas deslizaram pela parte interna das minhas coxas e começaram lentamente a levantar a anágua.” (p. 208)

Edição: 2
Editora: Valentina
ISBN: 978-85-65859-69-1
Ano: 2015
Páginas: 350
Skoob: clique aqui
Avaliação: 5/5

Confiram a resenha de Não pare – Livro 01

Categorias:Outros, Resenhas
Thaís Turesso

veja também os relacionados:

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Daya Maciel Fevereiro 18, 2016

    Essa autora consegue escrever um final maravilhoso, deixando os leitores ansiosos pela continuação.
    beijos

  • Fabrica dos Convites Fevereiro 18, 2016

    Oi Carol, li esta trilogia em uma tacada só, estes finais são maravilhosos mesmo, fazendo o leitor querer partir para o próximo na mesma hora. Os títulos condizem com os enredos.
    Bjs, Rose

  • Camila Fevereiro 19, 2016

    Oi, Carol.
    Está aí uma série nacional que estou doida para ler!
    Eu tenho os livros na versão digital, mas essas capas ficaram tão lindas que acho que vou querer os livros na estante depois! rs…
    beijos
    Camis – Leitora Compulsiva