27Fevereiro2016

[Resenha] Mulheres Solteiras não são de Marte – Letícia Vidica

Sinopse: Diana, Lili e Betina são
amigas inseparáveis. E assim como todas as mulheres elas gostam de conversar,
passear, fazer compras e namorar. Mas é claro que o universo feminino não é
feito só de coisas boas. Como em um papo descontraído no bar, Diana conta seus
problemas cotidianos e seus apuros nos relacionamentos com homens de todos os
tipos: canalhas, grudentos, super-heróis, traidores, fofinhos, príncipes, sapos
e outros tantos babacas. Com certeza você irá se
reconhecer em alguma (ou muitas) das histórias compartilhadas por essas amigas.
Uma lição de vida e bom-humor que irá ajudá-la a superar, escapar e reconhecer
o que cada homem tem para oferecer. 
Baseado no blog Papo de Calcinha, este livro reúne uma
coletânea das melhores histórias postadas no site e algumas inéditas. Abordando
temas como amor, paixão, traição, dor de cotovelo, amizade colorida, a busca
por si mesma e outras mais, acompanhamos momentos da vida de Diana e suas
amigas Lili e Betina.
Publicitária, Diana está em
busca de um grande amor, e a cada relacionamento o medo de não conseguir
encontrar o príncipe encantado aumenta. Mas em meio a essa jornada, acaba
percebendo que amar a si mesma é o primeiro passo para ser amada como deseja.
“Ao
final da (re)descoberta, novamente me apaixonei por mim. E hoje sei que,
independente do homem que aparecer, sou mais eu, e sou eu em primeiro lugar.
SEMPRE!” pág 221
Quando eu o vi o livro pela
primeira vez, jurava que era um autoajuda e não me empolguei para iniciar a
leitura. Me surpreendi com a coletânea de histórias, um formato que eu gosto
muito, me levando a uma leitura leve e rápida. A capa e o design interno das
páginas são lindos, além dele ser muito bem escrito. A autora nos deixa próximo
dos personagens e ao final nos tornamos íntimos, principalmente de Diana.

Infelizmente eu não gostei do livro,  não foi algo com que me identifiquei. Algumas
ideias da autora são bem diferentes das minhas, do que penso. Talvez eu
tenha criado um pouco de implicância por conta disso. Torcia o nariz com
algumas frases, a ideia de “só posso ser feliz com um homem ao meu lado e
pronto”. Mas ao mesmo tempo, Diana evolui um pouquinho conforme prosseguimos a
leitura, tanto que consegui destacar um quote que gostei bastante lá pela página
221.
Mas recomendo,
quem sabe vocês não gostam?
Edição: 1
Editora: Universo dos Livros
Ano: 2011
Páginas: 288
Skoob: clique aqui
Avaliação: 2/5

Categorias:Outros, Resenhas
Thaís Turesso

veja também os relacionados:

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *