27novembro2015

[Resenha] Vick – Julie Lopo

Sinopse – Eu me chamo Vick. Não sei quem eu sou. Não conheço o meu passado, meu presente é horrível, e meu futuro é incerto. Vick não se lembra de como foi parar na casa de Ivan. Seu passado, quem ela é ou qual é a sua família são incógnitas. A única coisa que tem certeza é de que seu presente é insuportável demais. Ela odeia o toque de Ivan e as coisas que é obrigada a fazer para continuar vivendo. A sua única solução é fugir. Mas, para aonde? 
Vick não tem dinheiro e não conhece ninguém que possa lhe ajudar. Mas qualquer coisa é melhor do que continuar no único lugar que ela conhece. Ela irá atrás de uma vida melhor e quem sabe encontrar o seu passado para tentar ter um futuro.  Será possível escapar de Ivan? 
Conheça a história da Vick. Uma menina sem passado, com um presente cheio de monstros e um futuro incerto. 

A história é narrada em primeira pessoa por diversos personagens, trazendo uma perspectiva particular dessa trama tão assustadora. O enredo gira em torno de Vick, uma garota que desde jovem vive sob o domínio de Ivan e seu pai Joaquim. Não sabemos se Vick é o seu verdadeiro nome, mas é como seus captores a chamam e pela maior parte de sua vida é assim que ela se conhece. 
Joaquim e Ivan a sequestram quando criança e desde o início começam a molestar a garotinha. Os primeiro capítulos da obra são tensos, pois possuem descrições e linguagem explícita sobre a violência sofrida por Vick. Essa descrição minuciosa do cativeiro torna o conteúdo denso e impactante.
Porém, esse impacto para por aí. Do momento em que a protagonista realiza sua fuga, a história desanda. Tudo isso acontece por conta da rápida evolução da trama e da tentativa de dar um final feliz a uma história traumática.
Após a fuga, a protagonista vai parar em uma cidadezinha chamada Felicidade, onde todos se conhecem e percebem que a jovem passou por muita coisa e decidem ajudá-la. Até aí, tudo bem. Mas é a rápida evolução da protagonista e a sua necessidade de se relacionar sexualmente com outra pessoa que torna tudo difícil de digerir. Rapidamente Vick aprende não apenas a exercer o ofício de garçonete, mas a interagir socialmente com todos. Com exceção de uma ou outra “gafe” cometida por ela, seu comportamento não é crível. Faltou aprofundamento no fator psicológico da protagonista, ponto essencial na história que gira ao redor de uma jovem que sofreu abusos desde criança.
A intenção da obra é interessante, porém foi sua concretização que deixou a desejar…
ISBN: B00WD3Z8K4
Ano: 2015 
Páginas: 180
Idioma: português 
Editora: PL – Planeta Literário
Skoob: clique aqui
Avaliação: 2/5

Categorias:Outros, Resenhas
Thaís Turesso

veja também os relacionados:

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • RUDYNALVA novembro 29, 2015

    Eita Carol!
    Um enredo tão forte no início, tão dentro da nossa realidade, para depois se perder em uma fantasia nada satisfatória, que triste!
    “Sem a música, a vida seria um erro.”(Friedrich Nietzsche)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    Participem do nosso Top Comentarista, serão 3 ganhadores!