17Janeiro2015

[Resenha] Cartas de Zi – Denise Sintani

Sinopse
“Cartas de Zí” é um espelho que se coloca para grande parte da sociedade
contemporânea. No entanto, cada um enxerga a sua própria imagem como
melhor lhe convém, ou como menos lhe doer estar no mundo. A grande
provocação desse livro, com a linguagem simples e em tom sarcástico,
consiste em fazer o leitor (se) olhar.

Sarcástico, petulante e hostil. Cartas de Zí, lançado em outubro de 2014 pela Editora Multifoco (152 páginas) é a dica de leitura de hoje.

 Zí é uma mulher estranha, amante do prazer indevido e também amante das palavras, do contrário, como escreveria palavras tão severas acerca de si mesma? 
O livro conta através de cartas e pelos contos aparentemente independentes, principalmente da visão de Zí, a história de um homem e sua família, sua esposa e filhos e…  de Zí. Esta por sua vez, é uma amante voraz, não parece precisar de muito, não exige nada do amante, não deseja que ele abandone a família e nem os filhos, tipo raro e interessante essa Zí. Mas ela é cruel, escreve em termos chulos sua experiência e saudade, sua sinceridade é extremamente necessária ao caráter e formação da personagem. Irônica, por vezes parece não ter sentimento algum, parece ser fugaz.
Não posso nem descrever seu amante, sujeito menos desvalorizado que Zí, tipo comum e ocioso nos dias atuais. Então, caro leitor, você deve estar se perguntando porque não me identifiquei com nenhum personagem, o que fez a leitura fugir da obviedade?
A linguagem é um dos pontos positivos desta obra, ela parece utilizar da simplicidade, quando na verdade nos brinda com uma narrativa fluente e concisa. Saber e compreender os pontos de vista de Zí torna tudo mais fácil, tão raro é ler nos dias atuais livros que fujam do rotineiro. Não posso deixar de ressaltar que as palavras com influências muito diretas da prosa de Hilda Hilst por vezes incomodam, mas tais características semelhantes tornam nossa personagem mais humana, passível de erros. Então, pode-se afirmar que a opinião dependerá de quem lê e de como aprecia a leitura.
Durante a leitura somos tomados por diversas emoções, boas e ruins, que nos fazem questionar muitas coisas em relação à vida, aos dias atuais. A leitura é extremamente rápida e flui facilmente, que tal dar uma chance a história e deixar Zí intrigar você?

 

A autora:
Bacharel em
Letras e mestre em literatura brasileira pela USP e hoje, além de
escritora, é professora de Língua Portuguesa e Literatura Brasileira.
Tem quatro livros publicados (autopublicação) pela Kindle-Amazon,
entre eles um romance, e este, Cartas de Zi,
publicado pela Editora Multifoco, um livro de contos.
Categorias:Outros
Thaís Turesso

veja também os relacionados:

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Ana Paula Barreto Janeiro 18, 2015

    Não fiquei muito animada com esse livro, confesso.
    Mas concordo que livros que fogem do "rotineiro" e do óbvio são raros e preciosos. E Cartas de Zi parece ter muito disso.
    bjs

  • Adriana Ramisses Janeiro 18, 2015

    Gosto de livros que fogem do usual, quero conferir quando puder, bjsss.

  • João Pedro Possenti Janeiro 19, 2015

    Comprei o livro no lançamento e recomendo. É divertidíssima essa personagem, e é bem isso, a leitura flui bem legal, li em uma semana.

  • Gustavo Martins Janeiro 19, 2015

    A resenha descreve bem o tipo de incômodo que esse livro causa. Realmente, não é um livro para se distrair, mas para refletir, causar polêmica. Os contos fazem a gente repensar nosso lugar na sociedade, no mundo. Abrange reflexões sobre preconceito, comodismo, moral, amoral e o falso moralismo. Agora, as cartas têm momentos muito cômicos, aquele tipo de humor ácido, afiado. Vale a pena.

  • Larissa Santos Janeiro 19, 2015

    Oie,
    Não curti a sinopse, mas pela leitura que flui facilmente, vou dar uma chance ao livro, mas não agora hehe.
    Beijocas ^^

  • Nazaré Siciliano Janeiro 20, 2015

    Eu adorei o livro. Fácil de se ler, divertido, sarcástico e provocante. É um livro que nos faz refletir sobre o cotidiano. Recomendo !

  • Dilza Sousa Janeiro 21, 2015

    Fiquei bem interessada nesse livro por saber que ele é uma leitura que foge do rotineiro, sendo fluida e rápida.
    A capa tá muito legal, chama a atenção.
    A resenha está excelente! Abraço, Thaís!

  • Joιѕ Duarte Janeiro 22, 2015

    Não é o meu gênero favorito – cartas, contos e reflexões -, mas concordo que tudo aquilo que foge do convencional chama mas atenção.

  • Joana Toledo Janeiro 22, 2015

    O sarcasmo e a petulância em livro que foge do usual, do lugar-comum, é raro. Fiquei curiosa.

  • BRUNO VALERIO Janeiro 25, 2015

    Achei a sinopse muito pequena, e se não fosse pela resenha diria que o livro é muito ruim, mas pelo que vejo diante da resenha ele é bom. Lê-lo deve ser uma experiencia surpreendente. A autora está de parabéns, pois imagino que fazer uma autopublicação deve exigir muito tempo do autor. Ainda bem que a Amazon está dando chance para autores nacionais publicarem suas obras.

  • Karolyne K. Janeiro 31, 2015

    Esse gênero não é um dos meus favoritos, mas alguns são bons.
    Este parece bem reflexivo e não é o que eu procuro no momento, mas é uma boa dica, com certeza!