10Fevereiro2014

Resenha: “Tabuleiro dos Deuses” – Era do X – Livro 01 – Richelle Mead

Sinopse – “Justin March, um investigador de religiões charmoso e traiçoeiro, volta para a República Unida da América do Norte (RUAN), após um misterioso exílio. Sua missão é encontrar os responsáveis por uma série de assassinatos relacionados com seitas clandestinas. Sua guarda-costas, Mae Koskinen, é linda, mas fatal. Membro da tropa de elite do exército, ela irá acompanhar e proteger Justin nessa caçada. Aos poucos, os dois descobrem que humanos são meras peças no tabuleiro de poderes inimagináveis”.

Minha opinião – “Tabuleiro dos Deuses” é o primeiro livro da série “Era do X” da autora Richelle Mead voltada para um público mais adulto e tem todos os elementos necessários para se tornar uma das séries favoritas dos leitores.

A República Unida da América do Norte (RUAN) é o local onde todos querem estar, pois é o modelo de perfeição da sociedade. Há um tempo atrás ocorreu o que ficou conhecido como “Era do Declínio” que está relacionado com a genética e características físicas das pessoas. Após a implementação da RUAN, algumas regras foram estabelecidas, dividindo os cidadãos e até mesmo os pretorianos (super soldados da República) em coortes ou classes. A entrada para a RUAN é controlada, impedindo aquelas pessoas que vivem nas províncias (qualquer lugar fora da República) de entrar sem autorização.

Mae é uma pretoriana de 28 anos que evita demonstrar qualquer emoção, a não ser na presença de seus dois melhores amigos Dag e Val (dois personagens hilários que surpreendem o leitor nas suas curtas aparições), que também são soldados da mesma coorte que Mae. Os soldados recebem um implante que controla o envio de hormônios, tornando-os super soldados. Mas existe algo em Mae que a torna peculiar. Não é apenas a sua beleza que chega a perfeição ou a sua habilidade de luta incomum, existe algo “mais”. Mae é uma personagem enigmática e ao mesmo tempo carismática. O leitor consegue enxergar através de sua “máscara” de indiferença e observa uma mulher que é frágil e delicada, que teve uma vida difícil do ponto de vista emocional. Quando um incidente ocorre envolvendo Mae, uma pretoriana da corte vermelha em um enterro de Porfirio, um pretoriano da coorte indigo, ela é enviada para uma missão no Panamá (uma das províncias).

“Eu sou um soldado da República. Não sirvo à minha vontade, mas à de meu país. Sou sua ferramenta e me alegro em da a vida para proteger a glória desta nação”. (p. 09)

É no Panamá que ela irá encontrar Justin, “o misterioso gemano exilado”. Justin é um homem com seus 30 anos, extremamente bonito e que sabe usar seu charme para conseguir o que quer. O motivo de seu exílio é um mistério que percorre quase que o livro todo, sendo esclarecido diante de alguns acontecimentos próximo ao final. É um homem inteligente e perspicaz que vive tendo alguns debates internos com Horatio e Magnus, que a todo momento lembram Justin do seu “acordo”. Quando crimes misteriosos são cometidos na RUAN, a República precisa do olhar observador de Justin, que terá como guarda-costas a Mae e trará para a República a Tessa, uma jovem adolescente de família tradicional no Panamá que também é muito inteligente e perspicaz.

A história do primeiro livro envolve principalmente esses três personagens: Mae, Justin e Tessa e as pessoas que são próximas a eles. Conforme Mae e Justin vão investigando os crimes, descobertas surpreendentes vão sendo realizadas. Essas descobertas vão contra o que a RUAN prega e os valores de seus cidadãos e soldados.

Vários outros personagem possuem um papel fundamental no desenrolar da história, como a Cynthia, o Geraki e Lucian Darling. Cada um deles traz um ponto de vista diferente e mostra uma nova faceta das regras da RUAN.

Narrada em terceira pessoa, a trama mistura elementos que inicialmente parecem desconexos, como a importância da genética da população e a existência de deuses que buscam conectar-se com determinadas pessoas. Por se tratar de uma série mais adulta, temos em alguns momentos linguagem forte, cenas de sexo e abuso de substâncias. Os defeitos dos personagens são destacados, permitindo a identificação do leitor com o lado humano dos protagonistas.

“A Ranu responsabilizava três coisas pelo Declínio: a manipulação biológica, a religião e o separatismo cultural”. (p. 147)

Uma história complexa, com personagens marcantes e carismáticos e elementos de prender o fôlego. A capa chama a atenção e a modelo possuí as características nórdicas da Mae. O livro ainda conta com um Glossário que auxilia no entendimento de alguns termos exclusivos desse novo mundo da Richelle Mead.

“…Nós somos peças de um tabuleiro, Dr. March, e alguns de nós são mais poderosos que outros. Você. Eu. Ela. Somos nós que os deuses querem. É por nós que eles estão lutando…” (p. 405)

Edição: 1
Editora: Paralela
ISBN: 9788565530514
Ano: 2014
Páginas: 424
Tradutor: Guilherme Miranda
Skoob: Clique aqui
Avaliação: 5/5

Categorias:Outros
Thaís Turesso

veja também os relacionados:

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Paty Algayer Fevereiro 10, 2014

    Oi Carol!
    Comecei a ler recentemente os livros da Richelle, e estou gostando bastante da narrativa dela… são livros que prendem a atenção, e com histórias muito criativas! E, pelo jeito, Tabuleiro dos Deuses segue essa mesma receita de sucesso… vai pra lista de desejados, com certeza! Quero ver se os livros mais "adultos" da autora são tão bons quanto os juvenis!
    Bjus,
    Paty Algayer – http://www.magicaliteraria.com/

    • carolinaduraes Fevereiro 13, 2014

      Oi Paty, tudo bem com você?
      Pois é, eu sou apaixonada pela escrita da autora com a temática voltada para o público jovem e acabei amando também a escrita mais adulta dela 😉
      Espero que você também goste e venha nos contar o que achou quando finalizar a leitura ok?
      Obrigada pelo comentário.
      Bjkas

  • Camylla Carvalho Fevereiro 10, 2014

    Adoro a richelle mead.. Espero gostar desse livro!!

    http://foreverabookaholic.blogspot.com.br

    • carolinaduraes Fevereiro 13, 2014

      Oi Camylla, tudo bem?
      Eu acredito que você vá gostar do livro, pois a escrita da autora continua incrível, foi o tema que voltou-se mais para o público adulto mesmo.
      Obrigada pelo comentário.
      Bjkas

  • Camila - Leitora Compulsiva Fevereiro 10, 2014

    Oi, Carol.
    Sou fã da autora e com certeza vou querer ler mais essa série dela!
    Beijos
    Camis – Leitora Compulsiva

    • carolinaduraes Fevereiro 13, 2014

      Oi Camila, tudo bem?
      Eu realmente acredito que você vai gostar dessa nova série! Eu tenho a impressão de que combina com o seu gosto literário rs
      Obrigada pelo comentário.
      Bjkas

  • Bárbara Sousa Fevereiro 12, 2014

    Outro de Richelle Mead que também me interessou foi o Academia de Vampiros (para baixar: http://portugues.free-ebooks.net/ebook/Academia-de-Vampiros)… que vocês acha? Vai fazer resenha desse também?

    • carolinaduraes Fevereiro 14, 2014

      Oi Bárbara, tudo bem com você?
      Eu já tive a oportunidade de ler a série Academia de Vampiros e é realmente muito boa.
      Bjkas

  • Oliveira Fevereiro 12, 2014

    É a primeira resenha que leio dessa série, e como sempre a Richelle Mead sabe construir um mundo e personagens. Só de ler a resenha quero ler. E a capa é linda!

    • carolinaduraes Fevereiro 13, 2014

      Oi Oliveira, tudo bem?
      Foi a primeira resenha que você leu? Que legal!!!
      Então eu acho que você vai gostar sim, mas gostaria que você viesse nos contar a sua opinião quando realizar a leitura!
      Obrigada pelo comentário.
      Bjkas