15Janeiro2014

Resenha: “A Agenda” – O acaso tem suas próprias regras – João Varella

 

Sinopse – Sandra Macedo é uma alta executiva de marketing. Obstinada e competente, sua eficiência é reconhecida pelos funcionários e pela diretoria da holding onde trabalha. Exemplo de mulher bem-sucedida, Sandra vive atolada entre as obrigações profissionais e uma filha que não lhe dá muita atenção. Em meio a essa correria, fica difícil dedicar um tempo ao lado afetivo. Assim, ela acaba se envolvendo com pessoas que podem comprometer sua carreira e sua saúde emocional. A não ser que ela deixe de ser a menininha que, no fundo, continua sendo…

Minha opinião – Alguns livros contêm enredos mirabolantes, cenários estonteantes e criaturas nunca antes imaginadas. Outros contêm um enredo simples, enxuto, mas que discutem questões do dia-a-dia, dos sentimentos ocultos que achamos que mantemos em segredo do mundo. “A agenda” do escritor nacional João Varella pode ser considerada uma obra simples, sem muitos atrativos à primeira vista, mas é a composição e complexidade dos personagens que leva o leitor a apreciar o livro.

O livro é de rápida leitura, com capítulos curtos e linguagem fácil e fluida. A trama gira em torno principalmente de três personagens: uma mulher que lida diariamente com a necessidade de controle, tendo uma agenda em que anota todas as informações possíveis do seu cotidiano. Enquanto a sua vida profissional é exemplar, sua vida pessoal é solitária. Um homem que fará de tudo graças a sua ambição profissional. Sua necessidade de conseguir chegar ao topo chega quase ao ponto de uma obsessão. E um homem que vende seus poemas nas ruas, não sendo financeiramente bem sucedido mas emocionalmente feliz. A interação entre esses três personagens, graças a agenda perdida, trará ao leitor uma análise profunda do comportamento e emoções do ser humano.

A narrativa é envolvente, os personagens carismáticos e a trama é muito bem desenvolvida, coesa e complexa. Em relação à revisão, diagramação e layout a editora realizou um ótimo trabalho.

“O sorriso fazia com que os olhos fechassem em algumas passadas. Essa parecia ser a simbolização máxima da verdadeira felicidade”. (p. 227)

Edição: 1
Editora: Novo Conceito / Novas Páginas
ISBN: 9788581632926
Ano: 2013
Páginas: 240
Skoob: Clique aqui
Avaliação: 4/5

Categorias:Outros
Thaís Turesso

veja também os relacionados:

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Mayara Lopes Janeiro 15, 2014

    Fiquei interessada… Vou comprá-lo.
    Bjinhos!!!
    Mayara Lopes
    Pensa se eu fosse rica!

    • carolinaduraes Janeiro 18, 2014

      Oi Mayara!
      Venha nos contar o que achou do livro quando terminar a leitura ok?
      Bjkas

  • Oliveira Janeiro 17, 2014

    É sempre bom ler um livro com uma narrativa simples quando acaba-se de ler algo bem elaborado, descansa a mente. Gostei muito!

    • carolinaduraes Janeiro 18, 2014

      Oi Oliveira, tudo bem?
      Concordo com você. Alguns livros com narrativas simples e histórias humanas são incríveis.
      Bjkas