02dezembro2013

A Reportagem – Bettina Souza

Gisele é uma jornalista da Gazeta de Curitiba, pós-graduada em Cinema que mora com os pais. Tudo em sua vida estava normal até ela receber um email de um antigo colega, Paul Sattin, falando sobre uma investigação que a polícia dos E.U.A estava fazendo sobre lavagem de dinheiro que envolvia um piloto brasileiro e sua possível ligação com políticos de Brasília. Ela fareja um grande esquema de corrupção, um grande furo de reportagem e decide ir até os E.U.A para descobrir mais sobre o caso. Lá ela contrata a Kroll, uma agência americana que investiga crimes financeiros e conhece Matthew Newman, um advogado arrogante que embarca nessa empreitada com ela, tentando descobrir o que pode ser o maior caso de corrupção no país.

“Ela se virou, tentando puxar a maleta de seu laptop que teimava em se enroscar nos corpos unidos. Foi nesse instante que sentiu uma pontada em algum lugar de seu corpo” Pág 339

Li esse livro quando o julgamento do caso Mensalão estava prestes a começar, e foi inevitável não comparar a situação fictícia do livro com a que estamos vivendo no país, afinal é nítido que a autora utilizou elementos e situações reais para compor a história.

Gisele é uma jornalista bem sucedida e que por ter uma vida financeira mais alta, sempre teve que provar sua competência. Com toda essa investigação ela acaba vivendo uma grande aventura, digna de filmes cinematográficos e é emocionante acompanhar tudo. Claro que existem elementos que não caberiam na vida real, mas que graça teria a ficção se ela imitasse ao pé da letra a realidade?

O problema para mim é que o livro se estendeu demais e foi aparecendo situações desnecessárias que me fizeram implicar com os protagonistas. Eu não consegui me simpatizar muito com a Gisele, ela me pareceu uma mulher muito mimada e por vezes irritante. Já Matthew possui aquela personalidade já conhecida por quem gosta de ler romances. Arrogante, charmoso e no fundo um romântico sem solução. O romance rápido entre os dois me lembrou os de romance de banca que eu tanto gosto. Mas ambos possuem problemas e não ficamos com aquela certeza de que no final os dois ficarão juntos.

Durante a investigação também acompanhamos alguns cenários como as ruas de Manhattan e as praias do Caribe. Além das descrições dos maravilhosos lugares, também somos inseridos na cultura de cada um.

O que me deixou empolgada foi que a autora também mostra como funciona uma redação de jornal e o processo de apuração para um possível boato virar de fato uma noticia, assim como algumas discussões que o jornalismo está enfrentando hoje em dia e os perigos da profissão. Recomendo a leitura.

Conheça mais sobre a autora: http://bettinasouza.hospedagemdesites.ws

Categorias:Outros, Resenhas
Thaís Turesso

veja também os relacionados:

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Mariana B. Sampaio dezembro 2, 2013

    Não sei… Ando tão cansada de livros desse tipo. Mas é legal ver isso sendo trazido para a realidade brasileira. E ler sobre como funciona a redação de um jornal deve ser legal.

    Beijos.

    Mariana Borges
    Tijolinhos de Papel

  • Oliveira dezembro 2, 2013

    Audaciosa, isso sim, escrever um livro não tão fictício e o fazer fictício.
    A história é chamativa por demais, e ainda você apontou sobre ela abordar como funciona uma redação de um jornal. Não sei se vou ler, mas que esse livro desperta curiosidade, desperta.

  • Camila dezembro 22, 2013

    Olá, Dessa.
    Curiosamente recebi um exemplar desse livro e o coitado acabou esquecido na minha estante. Nem me lembrava mais dele… Agora que li essa resenha vou procurar e dar uma chance para ele.
    Beijos
    Camis