01setembro2013

Meu Pé de Laranja Lima – José Mauro de Vasconcelos

Acedeu e começou a voltar devagarzinho comigo. Ele ainda era muito pequeno para adivinhar a verdade. Eu não queria chegar perto do valão ou do Rio Amazonas. Eu não queria deparar com o desencanto de Minguinho. Luís não sabia que aquela flor branquinha tinha sido o nosso adeus.
Um dia desses, comentei com a querida autora Eleonor Hertzog (ela me disse que já tinha lido livros do autor e eles são todos assim) o quanto tinha desabado em lágrimas durante toda (toda, todinha!) a leitura do livro Meu Pé de Laranja Lima, a edição que li é essa da Melhoramentos com a capa do filme. Para quem não sabe o livro foi lançado pela primeira vez em 1968 e já vendeu meio milhão de exemplares.
Como eu estava dizendo, eu derramei muitas lágrimas, ora de emoção e ora de não sei o quê! Porque você começa a ler e ninguém lhe afirma com certeza o que a leitura vai proporcionar, e somos envolvidos pela narrativa de um menino de cinco anos que aprendeu a ler sem ninguém ter ensinado, Zezé é muito inteligente e a primeira impressão de que temos dele é que se desenvolveu tão rápido a fim e cuidar do irmão menor, Luís. Quem cuida dele é Glória, uma das irmãs mais moças, na casa de Zezé cada irmão toda conta do outros, porque a mãe trabalha na fábrica e o pai está desempregado. Menino crescido e sabido pelas circunstâncias precárias de sobrevivência. Estão de mudança, pois o aluguel da casa anterior não foi pago e tiverem que arranjar outra casa, é nesta nova casa que Zezé conhecerá Minguinho, seu (a princípio ele não gostou, ama acabou por amar a pequena árvore) pé de laranja lima.
A amizade que surge entre o menino e o Sr. Manuel é tão linda e forte que é o ponto alto da história, que ensina os valores da verdadeira amizade. Mas, o livro é tão mais, muito mais…
É uma história linda, começando pela narrativa infantil e emocionante de Zezé. Ninguém vai terminar de ler o livro sem amar essa criança, tão levada e tão doce, uma antítese de menino que cativará até o coração mais duro que possa existir. Você ri com as travessuras dele e depois chora pela maldade com que essa criança tão sábia e singela é tratada, nunca antes tinha lido alto tão forte e impactante. Todos sabem que não gosto de livros que nos fazem ficar tristes, (tipo Nicholas Sparks), mas comecei a ler o livro porque queria saber como um livro assim podia ser tão famoso e lido no mundo (Foi traduzido para 52 línguas e publicado em 19 países) e não me arrependi.
” — Totoca, criança é aposentado?
— O quê?
— Tio Edmundo não faz nada, ganha dinheiro. Não trabalha e a Prefeitura paga ele todo mês.
— E daí?
— Criança não faz nada, come, dorme e ganha dinheiro dos pais.”
O leitor irá se apaixonar por esse pequeno garotinho que mostrará ao longo do seu percurso como crescer pode ser cruel e a vida ainda mais…
Cinco estrelas! Magnífica e recomendada leitura!

Categorias:Outros
Thaís Turesso

veja também os relacionados:

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Adriana setembro 1, 2013

    Esse livro é lindo demais, eu tenho uma edição bem antiga, porque a primeira vez que tive contato com Meu pé de laranja lima, foi uma novela que passava quando eu era criança, nunca mais esqueci, depois comprei o livro que é igualmente lindo, a amizade do Zezé e do portugues realmente é linda e genuina, é uma leitura que vamos lembrar pra vida toda! Linda e emocionante resenha! 🙂

  • Cris Aragão setembro 1, 2013

    Eu adoro esse livro, li a primeira vez aina criança, com um dez ou onze anos, emprestao dda biblioteca e nunca esqueci a história. Tenho um exemplar bem antiguinho, comprado no sebo, com uma edição da Melhoramentos em formato de bolso mas acho a ilustração da capa linda e amo de paixão. Recomendo também outro livro ddo autor, Rosinha minha canoa, igualmente triste e melancólico. Uma bela leitura.

  • Jenniffer Puerta setembro 1, 2013

    Eu AMO esse livro!!!!
    Ele marcou a minha infância, por isso já li diversas vezes e sempre me emociono, é uma história linda….dá vontade de trazer o Zezé pra minha casa…suas aventuras rendem boas risadas e muitas lágrimas também…crianças não deveriam passar por certas situações…
    Quero muito ver o filme, mas tenho medo de passar vergonha e chorar ainda mais do que com a leitura do livro. 😉
    Bjus

  • Bruno Valério setembro 1, 2013

    Nossa esse livro parece ser muito bom!!! Eu gosto de livros que nos inspiram e esses parecem um deles!!! Se não me engano ele virou filme… parece ser incrível!

  • Fabrica dos Convites setembro 1, 2013

    Faz tanto tempo que li, que nem lembro da estória.
    Bjs, Rose.

  • Juliana Lira setembro 8, 2013

    Oi Thaís,

    Não imaginei que esse livro pudesse ser tão bom. Nunca tinha me chamado atenção, com certeza agora fiquei curiosa. =)

    http://www.reticenciando.com