14Maio2013

O Duque e Eu – Julia Quinn

Classificação

Sinopse:

Simon Basset, o irresistível duque de Hastings, acaba de retornar a
Londres depois de seis anos viajando pelo mundo. Rico, bonito e
solteiro, ele é um prato cheio para as mães da alta sociedade, que só
pensam em arrumar um bom partido para suas filhas. Simon, porém, tem o firme propósito de nunca se casar. Assim, para se
livrar das garras dessas mulheres, precisa de um plano infalível. É quando entra em cena Daphne Bridgerton, a irmã mais nova de seu
melhor amigo. Apesar de espirituosa e dona de uma personalidade
marcante, todos os homens que se interessam por ela são velhos demais,
pouco inteligentes ou destituídos de qualquer tipo de charme. E os que
têm potencial para ser bons maridos só a veem como uma boa amiga. A ideia de Simon é fingir que a corteja. Dessa forma, de uma tacada
só, ele conseguirá afastar as jovens obcecadas por um marido e atrairá
vários pretendentes para Daphne. Afinal, se um duque está interessado
nela, a jovem deve ter mais atrativos do que aparenta. Mas, à medida que a farsa dos dois se desenrola, o sorriso malicioso e
os olhos cheios de desejo de Simon tornam cada vez mais difícil para
Daphne lembrar que tudo não passa de fingimento. Agora ela precisa fazer
o impossível para não se apaixonar por esse conquistador inveterado que
tem aversão a tudo o que ela mais quer na vida. Primeiro dos oito livros da série Os Bridgertons, O duque e eu é uma
bela história sobre o poder do amor, contada com o senso de humor afiado
e a sensibilidade que são marcas registradas de Julia Quinn, autora com
8 milhões de exemplares vendidos.

Há tempos ansiava por devorar mais um romance histórico (já comentei que amo romances históricos?), adoro o gênero e é difícil encontrar tantos que valham a pena, mas esse livro, me conquistou!
Nem todo mundo se identifica com personagens perfeitos/lindos/maravilhosos, eu não me incomodo tanto, mas quando encontro personagens comuns, é empolgante! A narrativa fica mais real e você sempre imagina as descrições perfeitamente como a autora descreve. Daphne é assim, surge neste romance espontaneamente, uma garota comum, sem uma beleza impressionante ou extraordinária que por incrível que pareça, já debuta há dois anos e sem encontrar um cavalheiro com o qual possa se casar, uns são velhos demais e outros insípidos demais para ela, não que ela escolha muito, ela quer apenas encontrar um homem bom e decente com o qual possa formar uma família. Comparada com os irmãos pela aparência comum e idêntica ela está em busca do casamento certo.
Simon é um moço atraente e encantador, mas é conhecido por suas libertinagens, seu lema é: Nunca, jamais se casar! E assim, ele conhece Daphne, irmã de seu melhor amigo e logo um acordo surge entre os dois, eles fingem estar apaixonados, ele a corteja e assim as demais mães desesperadas para casarem suas filhas o deixará em paz e em troca Daphne será desejada pelos homens, que fim isso poderia dar?
Impressionantemente os homens começam a chover aos pés de Daphne e Simon não é mais perturbado pelas mães casamenteiras, mal sabem que maiores tormentos e preocupações poderá os assolar…
O passado de Simon não o deixará, suas mágoas com o pai, suas dificuldades passadas e mesmo a afeição por Daphne não poderia ser suficiente para apagar tanta dor, afinal, ela quer justamente o que ele nunca poderá lhe dar: casamento e família.
Todo o livro, possui pequenos trechos de descrições de um certo jornal denominado “Crônicas da Sociedade de Lady Whistledown”, onde a desconhecida joga com ousadia e muitas das vezes criticando/analisando a sociedade envolvida, um dos assuntos preferidos era nossos protagonistas. Muito elaborado e interessante!
“Muitas mulheres já foram arruinadas por um único beijo.”
CRÔNICAS DA SOCIEDADE DE LADY WHISTLEDOWN
14 DE MAIO DE 1813
Um romance apaixonante que lhe fará suspirar! Diferente de muitos romances históricos, este livro possui uma narrativa bem desenvolvida, uma história fascinante onde a dualidade de sentimentos pertubam seus personagens, onde os mesmos crescem emocionalmente e descobrem novos rumos e desejos. A trama apesar de clichê é bem elaborada e de nenhuma forma monótona, li em apenas um dia e uma noite! Não posso deixar de recomendar para aqueles leitores que apreciam um romance!

No início do livro tem a árvore genealógica Bridgerton, onde de alguns casais surgem vários romances da série, pelo que entendi serão livros e leituras paralelas, sendo esse o primeiro volume de oito livros, mas os leitores não precisam de preocupar e nem temer mais uma série, pois o livro tem começo, meio e fim e não depende de um próximo volume. Genial!

Série Os Bridgertons

  1.  O Duque e eu
  2.  The Viscount Who Loved Me *
  3.  An Offer From a Gentleman *
  4.  Romancing Mister Bridgerton *
  5.  To Sir Phillip, With Love *
  6.  When He Was Wicked *
  7.  It’s in His Kiss  *
  8. On the Way to the Wedding*

* Não lançados pela Editora Arqueiro.

Fonte: Goodreads

LEIA UM TRECHO
Categorias:Outros
Thaís Turesso

veja também os relacionados:

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Jesus puro amor Maio 14, 2013

    Parabéns pelo blog.
    "E nós conhecemos, e cremos no amor que Deus nos tem. Deus é amor; e quem está em amor está em Deus, e Deus nele.
    1 João 4:16"

  • Débora Lauton Maio 14, 2013

    Eu tenho esse livro em formato de banca e adorei… mas como soube que ele sofreu muitos cortes, preciso comprar esse e ler tudinho de novo!!!
    Esse ano ainda vou a falência…rss

    beijos,

  • Angela Graziela Maio 14, 2013

    MInha irmã esta lendo e amando
    Quero logo pegar para ler e sentir porque é tão bom assim

    Beijos
    @pocketlibro
    http://pocketlibro.blogspot.com.br

  • Monique Melo Maio 14, 2013

    Como eu quero ler este livro! Muitas resenhas elogiando e é o tipo de livro que gosto! Gostei de saber que os personagens principais são pessoas comuns, adoro quando os autores não tem aquele modelo de perfeição. Adorei ler sua opinião =)

    Abraços

    http://afabricadiversaoearte.blogspot.com.br/

  • Monique Martins Maio 14, 2013

    Já li em duas versões e amei, cada leitura desperta mais emoções. A Arqueiro está de parabéns por abraçar essa causa e investir nos deliciosos romances históricos.
    Bjkas!
    Monique Martins
    @moniquemar