18julho2011

A Vida Sem Manchete – Gilmar Marcílio

“Foi quando comecei a descobrir que amigo é mesmo a melhor coisa do mundo. Que quando acontece não precisa de publicidade, chega tão discretamente que é preciso cuidar como violeta ou madressilva. Frágil, mas parecido com teia de aranha, que se sustenta no orvalho e no vento.”(p.14)
Livro: A Vida Sem Manchete
Autor:  Gilmar Marcílio
Editora:  Belas Letras
Categoria:  Literatura Nacional / Crônicas
ISBN:  9788560174799
Páginas:  176
Lançado: 2011
Compre: Aqui

Nunca pensei que eu pudesse gostar de livros de Crônicas, mas tenho que admitir que a narrativa do autor Gilmar Marcílio me conquistou.

Uma narrativa simples, encantadora e bem escrita, esses são os motivos que realmente me fascinaram nesse livro.
O livro traz em suas crônicas narrativas curtas, enredos inusitados, uma leitura gostosa e que distrai o leitor. É uma leitura ótima para aqueles momentos em que precisamos relaxar.
Gilmar Marcílio usou fatos tão corriqueiros em nossa vida que muitas vezes passam despercebidos, mas na narrativa desse autor nos faz refletir de uma forma bem humorada.
A crônica que dá título ao livro foi um das que eu mais gostei, foi dela que tirei acima no começo deste post. Achei brilhante o fato de o livro ter inicio exatamente por esta crônica, pois ela é a porta de entrada para os textos que se seguirão, os quais trarão nas entrelinhas fatos que comprovam que os melhores momentos da vida nunca vem anunciados por grandes manchetes.
“Meu vizinho fabrica móveis. Eu não consigo serra uma tábua. Beatriz pinta quadros magníficos. Eu nunca peguei um pincel na mão.Conheço um garoto de seis anos que é um ás no computador. Eu sei o básico do básico. E quantos escrevem muito melhor do que eu. Faço algumas coisas bem, outras mais ou menos, e sobre a maioria não tenho a menor ideia. Mas tem muita gente que esbanja talento por aí. Então, adeus arrogância, adeus pretensão de achar que sem a minha presença o mundo se tornaria um caos. Cada um se vira como pode, mas não custa nada dar uma olhada para o lado e ver o que acontece um pouco além da cerca do nosso gramado.” (p.71)

Acompanhe Mais:
Twitter |  Blog | Site 
Categorias:Outros, Resenhas
Thaís Turesso

veja também os relacionados:

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Gabby julho 18, 2011

    Crônica não é meu gênero preferido, mas uma coisa que eu adoro em crônicas é perspectiva diferente de se ver as coisas mais simples e banais do nosso dia-a-dia.
    E parece que é exatamente o que Gilmar Marcílio faz, gostaria muito de ler esse livro.

  • Mey julho 18, 2011

    Amo cronicas. MArtha Medeiros, Lya luft, Luis Fernando Verissimo.Quem nunca leu não sabe o que esta perdendo. Normalmente cronicas, são leituras rapidas, leves.Uma delicia.Adorei a capa.Muito bonita.bjkss

  • rrpaula julho 18, 2011

    Não sou muito fã de Crônicas, mas também não gostava de romances e agora estou amando..hauhauahau…acho que tudo são fases! Se a história for bem escrita, a leitura sempre vale a pena!

  • Evellyn julho 18, 2011

    Eu gosto bastante de cronicas Pri!
    Gostei mt do que vc escreveu e certamente leria esse livro !
    O trecho que vc citou tb é mt bom e se os outros textos são assim, eu irei gostar!

    bjss
    Evellyn

  • KaahCullen_ julho 18, 2011

    gostei mt do post
    mas nao curto mt cronicas =/

  • Fabiana Araujo julho 18, 2011

    Nha eu adoro crônicas mesmo pq a leitura é mais rapida e dinamica. As vezes a gente precisa de algo mais rapido pra aliviar a correria do dia a dia! o/

    Sua resenha me deixou super curiosa e me passou uma suavidade bem grande na leitura. Vou querer ler com certeza o/

    beijos

  • Natalia Smirnova julho 18, 2011

    Ola, ótimo post. Chamou a minha atenção. Gostei.
    Estou aqui para avisar que já está no ar o sexto capítulo de “Illegitimate”. O book está tendo ótimas críticas. Confira através do POET (Pages Of Erased Text).
    Te vejo lá.
    http://pagesoferasedtext.blogspot.com/

  • Elidiane Ferreira julho 18, 2011

    Gosto de crônicas!
    Esse deve ser um ótimo livro!
    Parabéns pela resenha!
    Bjs
    Elidiane'

  • Nattacha julho 19, 2011

    Bem não tenho muito o costume de ler cronicas, mais eu gosto, tem umas bem bacanas por ai. Gostei das 'quotes' que você colocou ai em cima Pri, o livro parece ser bem interessante tratanto de assustos do cotidiano e tals! Adooorei!
    Beijos :*

  • *Mi§§ §impatia* julho 19, 2011

    Ah eu sou suspeita pra falar de cronicas pq eu AMO cronicas.
    Adorei sua resenha, já tinha ouvido falar muito bem desse livro, tá no topo da minha listinha do proximo mes rs
    Beijos.

  • Lori Lima julho 19, 2011

    TO SEGUINDO,PASSA LA NO MEU PRA CONHECER,BEIJOS!

    http://WWW.LORILIMA.BLOGSPOT.COM

  • Tatiane julho 19, 2011

    Parece ser um livro bem divertido, baseando-me nos trechos postados e na tua resenha. Não é meu tipo favorito de leitura, mas por que não?

  • jenniferdlegal julho 19, 2011

    Nunca fui muito fã de cronicas, mas quem sabe eu nao gosto?!

  • Jéssica Martínez julho 20, 2011

    Não sabia que eram crônicas! Gostei! Os trecho do livro que vc copiou, Pri, são muito interessantes. Da primeira vez que vi, não achei lá grande coisa, achei que era alguma coisa a ver com a TV Manchete! (Aloka! huahauhauhauahuahau) Obrigada pela dica!

  • Suellen julho 20, 2011

    Olá! Indiquei você para responder um Meme Selinho.
    Beijinhos!
    http://suellen-san.blogspot.com/2011/07/meme-selinho.html

  • Adriana julho 22, 2011

    Oi Pri! Gostei desse livro de Crônicas, não leio muito esse gênero, mas o livro me pareceu bastante interessante, muito bom! Bjo!

  • tbem nao costumo ler cronicas a nao ser de vez em qdo em jornais mas pelo q vi..o autor conseguiu te prender nas cronicas dele.. entao marquei aq a dica.. vou pesquisar mais vlw!!! Pri bjs