25julho2011

O que falta ao tempo – Angela Becerra

Livro: O que falta ao tempo
Autor: Angela Becerra
Editora: Suma de Letras
Categoria: Literatura Internacional | Ficção | Romance
ISBN: 9788560280858
Nº de Páginas: 380
Lançamento: 2011

Livraria Cultura | Saraiva | Pesquise preço

Com sensibilidade artística e narração misteriosamente sedutora, a autora Angela Becerra descreve seus personagens e suas complicadas transições na vida de cada um deles, a descrição e escrita da autora é envolvente e quase póetica, melancólica mas realista. O que falta ao tempo é o livro que resenho hoje.
O que falta ao tempo narra a vida de uma garota chamada Mazarine, que é orfã e mora sozinha com a “santa” que logo vocês saberão quem ou o que é. Mazarine juntou suas economias para iniciar suas aulas de pintura naquela estação, queria ter aulas com o famosíssimo Cádiz, pintor famoso e dualista da época. Mazarine apreciava o autor, mas sabia que os pés que ele pintava eram terríveis, desejou ardentemente lhe ensinar a desenhar habilidosamente os pés de suas pinturas.
           Cádiz estava passando por um período conturbado em sua carreira artística, faltava-lhe inspiração para sua arte, e a  esposa dele Sara, estava percebendo esse período estático da arte do marido, mas respeitava seu espaço, assim Mazarine apareceu na vida dos dois, e traria mudanças irreparáveis. O pintor logo notou a aptidão de Mazarine para a arte, mas fingia ignorá-la, jamais admitiria para a jovem garota o fascínio que tinha pela obra que saia de suas mãos.

— O que me diz sobre o tempo, mestre do dualismo?
— O tempo?… — Ficou pensando um instante. — É o que nos falta, a todos nós. Nesse momento, é o que me falta para chegar a você.

           Mazarine esconde segredos demais, um deles, ela jamais ousou contar a alguém. Ela imagina o esquife e tenta visualizar como era a vida de Sienna antes de sua morte, considera-a como a irmã que jamais teve e ao retirar de Sienna o medalhão, ela estará atraindo para sua vida pessoas perigosas que fazem parte de uma seita, que idolatram essa esquife, onde se encontra o corpo embalsamado de uma jovem, chamada Sienna, que está na casa de Mazarine, desde que a sua mãe morrera. A vida da moça começa a correr perigo, desde que um homem estranho, viu o colar de Mazarine, ele sabe que é da santa, da seita que ele segue.
         Mazarine começa a adotar hábitos estranhos, desde andar descalça pela neve, jamais usar sandálias desde um sobretudo preto. Assim essa jovem caminha diariamente pelas ruas da cidade, provocando espanto pelos seus modos por onde passa.
     
Entre o improvável e essa realidade oposta e inconciliável, bem e mal, sim e não, a autora deste livro cria uma história fascinante, escrita com aspectos melancólicos, que tornam o livro impressionante. Recomendo!

Categorias:Outros, Resenhas
Thaís Turesso

veja também os relacionados:

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Fabiana Araujo julho 25, 2011

    Nhaaa eu ganhei esse livro uma promo do twitter. Esse dia eu estava com sorte o/
    Fiquei super louca com a sinopse e achei super hiper mega dierente. Mas é fato que estava esperando estar com o coração mais fortinho para poder iniciar a leitura. Pelo jeito eu não estava errada né?

    Adorei a resenha Thais assim que ler venho aqui comentar contigo, beijos e parabéns

  • jenniferdlegal julho 25, 2011

    Essa resenha ficou muito misteriosa!
    No inicio quando voce começou achei que seria uma historia mais "normal", aí você falou sobre a tal seita e a santa, realmente fiquei muito curiosa!

    @Jennifer13d

  • Máh julho 25, 2011

    To curiosa sobre esse livro. Gostei da resenha, me deixou mais animada.

  • *Mi§§ §impatia* julho 25, 2011

    Nossa fazia tempo que não lia um resenha tão interessante e ao mesmo tempo misteriosa porém triste…… algumas passagens me lembraram o livro A dama das Amendoas…. que por sinal eu amei. Tenho certeza que tb gostarei desse, a resenha me empolgou, então foi pra "listinha". rs
    Boa semana,
    Beijos.

  • Nattacha julho 25, 2011

    Nossa impressionante mesmo o enredo que a autora cria neste livro, nos três primeiros paragrafos, parece ser um livro qualquer ou normal, mais depois o que é isso com esse medalhão, por que esta jovem começa a ter tais habitos estranhos?? Algum misterio está aii… Fiquei curiosa para saber o que é…
    Adorei sua resenha Thais! Beijos :*

  • Fábrica dos Convites julho 25, 2011

    A capa é bem interessante, assim como a resenha, anotada a dica. Bjs, Rose.

  • Mari Sampaio julho 25, 2011

    Que legal… deve ser interessante, acho que nunca li um livro assim…

    Recomendo!

    Beijos!

    Mariana Sampaio
    Blog Tijolinhos de Papel

  • Vanessa julho 25, 2011

    Essa é a primeira resenha que leio deste livro. Gosto de livros que tenham um tom um pouco melancólico, mas vou aguardar para ler este!

  • Marcela Vasconcelos julho 25, 2011

    Ótima resenha! Parabéns!

    Bjs.
    Marcela
    http://www.giroletra.com.br

  • Fernanda Carvalho julho 26, 2011

    Estou louca pra ler esse livro, adorei a resenha.

    A Suma caprichou nessa capa, muito linda!

    @nann_da

  • Jéssica Martínez julho 26, 2011

    Quando terminei de ler a resenha fiquei com essa impressão mesmo, do livro ser bem melancólico. Eu até leria, mas depende do humor, se a gente esta meio para baixo, a última coisa que queremos é ler um livro melancólico. Parabéns pela resenha.

  • MoniqueMar julho 27, 2011

    Não conhecia o livro, mas o estilo parece bem interessante. Terminei de ler Anna e o Beijo Francês domingo e estou em uma fase bem parisiense… gostei da possibilidade de ter uma visão diferente de Paris nesta obra.
    Isso sem mencionar que a capa é linda…
    Vai para listinha de desejos.
    Bjkas,

    Monique Martins
    MoniqueMar
    @moniquemar

  • Mariska julho 28, 2011

    Tem uma coisa que me deixa ansiosa a respeito da capa desse livro… Para alguém que anda o tempo todo de pés descalços, ela deveria ter os pés um pouquinho mais sujinhos, né? Hehehe. Bem, esse é um livro que parece muito intenso, não é meu gênero preferido, mas essa mistura de obsessão e ingenuidade é bastante atrativa.
    Bj

  • que livro triste… muito emocionante pelo que vi… os personagens tem uma personalidade mt forte.. mas gostei mt