22julho2011

A Ciência da Paixão – Antonella Zara

“[…] O jogo da vida é o jogo mais refinado que pode existir, um jogo que muda a cada segundo, a cada instante, um jogo que têm vida própria!”(p.06)


Livro: A Ciência da Paixão
Autor:  Antonella Zara
Editora:  Qualitymark
Categoria:  Literatura Nacional / AutoAjuda
ISBN:  978857303987
Páginas:  232
Lançado: 2011

Esse livro é lindamente emocionante! Não é a toa que trechos deste livro serviram de inspiração para Onze Minutos de Paulo Coelho.

De todos os livros de autoajuda que já li, este foi o que mais me emocionei. Uma linguagem simples, bela e reflexiva que me encantou da primeira a última página.
O livro traz uma leitura leve e profunda. A sensação que se tem quando se está lendo é que você está em uma roda de amigos conversando.
O livro traz um bate-papo entre Antonella e o que podemos chamar de “Deusa”, que nada mais é do que Antonella estar conversando com o “criador” que dependendo da religião pode ser chamado de muitos nomes e que no livro Antonella decide chamar de Deusa depois de um longo questionamento com essa força superior.
“Como assim? Bem, acho que estamos para começar a falar de um assunto importante. Escuta, antes disso, o que Você acha do nome de “Pimpa”? É o nome do travesserinho que minha avó me deu quando eu era bebê…
Antonella sinceramente, chame-Me como lhe der na telha. De qualquer maneira, Eu não gosto da ideia de ter apenas um nome. Vocês na Terra precisam disso para identificar uns aos outros, saber quem são etc. Eu não preciso. Eu sou.”(p.3)”
É entre diálogos como esse, em um bate-papo super descontraído que a autora nos leva a refletir com, com os exemplos da vida de Antonella sobre as mais diversas questões desde a confiança, sonhos até sexo.
Em momento algum você encontra aquelas famosas afirmativas de muitos livros de autoajuda “você NÃO pode”, “você TEM que” entre tantas outras sentenças que querem ditar como você deve agir. Em A Ciência da Paixão pelo contrário, a autora nunca nos diz o que fazer, através dos exemplos que ela vai citando e de como ela encarou cada situação da vida, o que você encontra são momentos de reflexões desencadeados pelos erros que ela cometeu e como muito tempo depois ela descobriu o que esses erros significavam.
Para mim este foi um livro gostoso de se ler, bem escrito e com um propósito bem claro das leituras de autoajuda: ajudar-nos a refletir sobre as mais diversas questões do nosso dia-a-dia.


Acompanhe Mais:

Twitter |  Blog | Site  

 
Categorias:Outros, Resenhas
Thaís Turesso

veja também os relacionados:

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Fernanda Faria julho 22, 2011

    Que legal a resenha, embora não goste de livros de auto-ajuda ;P

  • Fabiana Araujo julho 23, 2011

    Ai que bacana, gosto de livros de leitura leve e que me façam refletir.

    Obrigada pela dica, anotadíssima aqui o/
    Parabéns pela resenha, beijos

  • Nattacha julho 23, 2011

    Poxa me supreendi com esse livro, pois não sou muito fã de autoajuda não sabe…. mais pela citação que vocês fez e como descreveu o livro, até fiquei com vontade de lê-lo ;D mesmo, porque esse livro não tem cara de ser aqueles piegas que dizem: faça isso. não faça assim.
    Parabéns pela resenha Pre, adorei;
    beijos :*

  • Elidiane Ferreira julho 23, 2011

    Ahh parece ser um livro lindo mesmo!
    É sempre bom ler livros de autoajuda 🙂
    Beijos
    Elidiane'

  • jenniferdlegal julho 23, 2011

    Gostei muito da sua resenha, mas eu nao sei porque nunca consegui gostar de livros de auto-ajuda!

  • Jéssica Martínez julho 23, 2011

    A resenha ficou ótima, mas eu também não curto nem um pouco livros de auto-ajuda.

  • Márcia Desirée julho 23, 2011

    Apesar de não curtir livros de auto ajuda, a resenha foi lindamente escrita. Detalha como um romance. Parabéns!
    @marciadesiree
    http://www.tesouroliterario.com

  • Fernanda Carvalho julho 26, 2011

    Muito legal a resenha, a capa do livro é linda, embora eu não tenha a menor paciência pra livros de auto ajuda =/

    @nann_da

  • nao costumo ler auto ajuda… mas as vezes pego um Cury pra ler.. mas esse parece ser bem legal.!!

  • Effy agosto 1, 2011

    A capa é bonita, apesar de não ter hábito de ler auto ajuda, as vezes é bom uma leitura leve..

    ^^