23julho2011

Caruguraci, eterna solidão – Joaquim São Pedro

“Havia na despedida de Evenildo duas razões para Martorélio mergulhar em seu tormento e viver dias de muita angústia: a crise existencial de Fernando Afonso se agravava e, de novo, Caruguraci servindo de enredo para mais um drama. Será que todos os miseráveis vão para Caruguraci?” (p.113)

Livro: Caruguraci, eterna solidão
Autor:  Joaquim São Pedro
Editora:  Lexia
Categoria:  Literatura Nacional
ISBN:  9788563557278
Páginas:  252
Lançado:  2011
Compre:  AQUI

Pensando…
Pensando…
Pensando mais um pouco antes de começar meu comentário de hoje! O motivo? Esse livro entrou pra minha lista de favoritos nacionais. Vou explicar o porquê…
Para começar quando olhei para a capa não dei muita atenção para o livro e quando iniciei a leitura fui surpreendida!
Nada dos famosos romances que você já começa lendo sabendo que o personagem terá o seu “final feliz”; nada de livros sobrenaturais que você sabe que NUNCA vai acontecer, pelo contrário, nas páginas escritas por Joaquim São Pedro encontramos uma história tão bem construída, com personagens tão “reais” que você fica imaginando que algumas cenas possam realmente acontecer na vida real. Exemplos desse tipo se dão quando um pai nem sabe que é pai e cruza com a filha, uma mulher se torna amiga de outra que estava vivendo com seu marido sem ambas nem se darem conta que ao conversarem falavam do mesmo homem, entre tantos outros personagens que realmente nos fazem imaginar que a história poderia, talvez, ser real.
O livro me fascinou tanto que me vi por duas madrugadas amanhecendo acordada pra entender os mistérios que rondavam estas páginas, que devo salientar são muito bem escritas.
O livro possui muitos personagens que tem suas vidas “cruzadas” por Caruguraci. Fiquei o livro todo tentando entender o porquê do título, mas apesar de estar louca pra comentar a minha impressão sobre isso apenas cabe salientar que só fui descobrir isso no final, assim como fui descobrir o porquê desta capa. Tanto título como capa, que a principio não me chamaram atenção,  quando cheguei ao final do livro fez todo o sentido.
Embora eu tenha achado uma leitura leve, ela pede do leitor uma atenção muito grande no decorrer de suas páginas, pois sempre que algum personagem cruza com outro o passado desse personagem é revelado, assim o leitor se encontra oscilando entre o que está acontecendo com o personagem e o que levou aquele personagem até aquele momento. Achei formidável isso!
Não dá pra descrever aqui todos os personagens por dois motivos: primeiro, a resenha ficaria enorme e segundo, acabaria com a surpresa de quem venha a ler. Mas sobre um personagem faço questão de mencionar, seu nome: Fernando Afonso. Tenho quase certeza que todos ficariam curiosos pra entender o que o autor reservou para ele, assim como eu fiquei quando li essa passagem:

“Fernando Afonso comprou a casa dos Roseiras e voltou ao Rio. Restava-lhe concretizar o seu projeto mais ambicioso: cortar a língua que sobrava dentro da boca e mergulhar nas trevas. Diante da urgência dos fatos, precisava de uma solução rápida ainda que a custa de muita dor. Penou dias e dias estudando alternativas.” (p.101)

Alguém ficou curioso pra saber o que levou esse homem a querer cortar a própria língua? Pois foi assim que fiquei grande parte do livro: tentando entender.
Um outro personagem que me deixou muito curiosa foi Martorélio. Levei um bom tempo pra descobrir o significado dessa passagem, logo no começo do livro:

“Um mistério envolveu a passagem de Martorélio por Caruguraci, com ingredientes de noite dos horrores, pois, depois de sumir, ele acordou num lugar estranho, sujo de sangue e com a camisa rasgada. Não se lembrava de um segundo sequer do que lhe acontecera na noite em que relaxou mais do que podia e bebeu mais do que devia.”(p.18)

Acho que agora, com certeza, quando digo que eu AMEI esse livro todo mundo vai entender o porquê. Eis mais um autor nacional que em sua estréia ganhou a minha lista de favoritos. Vale a pena ler!!!!
Acompanhe Mais:
Twitter  |  Blog  |  Site  |  Facebook
 
Categorias:Outros, Resenhas
Thaís Turesso

veja também os relacionados:

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Fabiana Araujo julho 23, 2011

    OMG vc conseguiu me deixar curiosa o/
    Adorei a resenha vc teve o cuidado de fisgar um leitor curioso (o meu caso) qdo colocou todos esses 'misterios' na resenha rsrs

    Essas perguntas sem respostas acabam comigo kkk
    Dica anotadissima, parabéns pela resenha

    beijos

  • jenniferdlegal julho 23, 2011

    Foi muito bom eu ler a sua resenha, pois se eu tivesse visto esse livro numa livaria provavelmente nao iria comprar por causa da capa que nao me despertou curiosidade, mas agora já tenho uma opniao diferente! 😀

    @Jennifer13d

  • Jéssica Martínez julho 23, 2011

    Comecei lendo a resenha achando que era algum livro antigo! Principalmente por causa dos nomes, a capa e o título. Histórias assim sempre me aguçam a curiosidade. Eu leria o livro fácil, mas tenho que ser sincera, não compraria.

  • This Gomez julho 23, 2011

    Eu gostei da capa, justamente pelo aspecto bem Vintage ^^

    E a resenha, cara… sabe que agora vou ficar pensando nesse livro até ler?? O-O
    E a lista só cresce aqui hehehe

    Beijos meninas!

    This Gomez
    Steampink
    Canto e Conto

  • Mari Sampaio julho 24, 2011

    Que legal! É sempre muito bom quando um livro nos impressiona positivamente!
    Fiquei curiosa agora!rsrs

    Ótima resenha, Pri!

    Beijos!

    Mariana Sampaio
    Blog Tijolinhos de Papel

  • soraya valenza diniz julho 26, 2011

    Tive o privilégio de ler Caruguraci. E concordo com tudo que vc falou, menos a parte de ser uma leitura leve. Achei o livro basatante denso e as relações dos personagens e do enredo mexeram mto comigo. Como vc, fiquei a madrugada acordada..não sei se eu devorei o livro ou se o livro me devorou, mas o fato é que depois de Carugurai, não sou mais a mesma. Leiam…vale mesmo a pena. Soraya Valenza Diniz

  • nao gosto mt de drama… tipo esse pq acho chato.. e acabo desistindo do livro.. o enredo é bom!!! mas me irrita mt.. sorry..mas a capa eu gostei