14junho2011

Extremos – Edilson Guimarães

Livro: Extremos
Autor: Edilson Guimarães
Editora: Baraúna
Categoria: Literatura Nacional / Ficção
ISBN: 9788579231483
Páginas: 256
Lançamento: 2010

Pesquise Preços

Sinopse:

Neste romance, “EXTREMOS” estamos diante de dois paradigmas comportamentais, onde por um lado temos o que foi chamado de “base religiosa”, que são os ensinamentos religiosos que recebemos independente da religião e que em muitas situações vão de encontro às “práticas profissionais”, que conduz o indivíduo muitas vezes a ter comportamentos extremos. Para demonstrar a contradição entre tais comportamentos, Edilson R. Guimarães confronta alguns ensinamentos da Bíblia com trechos dos livros “A arte da Guerra” de Sun Tzu e “O Príncipe” de Nicolau Maquiavel. Além disso, o autor faz relatos de algumas situações vivenciadas no mundo empresarial, que leva o leitor a perceber o conflito inevitável entre “base religiosa” e algumas “práticas profissionais”.

           Extremos conta a história de um padre, que era muito sábio e cheio de ensinamentos para com os jovens, desviando-os do mal e trazendo-os para a luz da espiritualidade. JC era um de seus seguidores assíduos e devotos. Um dia Padre Wilson recebeu um convite para ficar um mês em outra paróquia de classe média alta, onde ele ministrava e ficava era em uma favela extremamenre carente do material e do espiritual. Então sua vida muda completamente ao conhecer Laura e sua beleza contagiante, e ela está fascinada por ele, então sua vida começa em um dilema, abandonar sua vida paroquial e se entregar a um grande amor, ou renunciar aos desejos da carne?
         A escolha foi difícil, mas ele ficou com Laura. Mas porque tinha que se transformar em uma outra pessoa após abandonar a vida espiritual e se entregar aos desejos carnais?
         Mas, ele começa a mudar, agora ele é apenas Wilson, um empresário com um currículo falso, uma vida falsa, mas cheia de Laura, ele teria outras escolhas? Um encontro com um antigo seguidor está prester a mudar sua vida para sempre. Debates envolvendo os ensinamentos da bíblia e um livro maquiavélico rs são discutidos ao longo do impasse na vida desse ex-padre.

Por que ser ávido quando já se foi generoso?
Porque ser cruel quando já se foi misericordioso?
Por que ser insensível quando já se foi humanitário?
Por que ser rude quando já se foi meigo?
Por que ser grosseiro quando já se foi delicado?
Por que ser vaidoso quando já se foi abnegado?
Por que ser duro quando já se foi tão dócil?
Por que ser incrédulo quando já se foi generoso? (Capa)

       “Extremos” foi um livro que me demorou a chamar a atenção, a começar pela capa que era pouco atrativa, e a sinopse era tão pouco chamativa quanto a capa, mas ingressei na leitura e aguardei o momento em que seria cativada pelo livro, mas infelizmente ele demorou a ficar bom. Quando realmente me prendi na leitura, já estava quase no final, aí sim o livro tomou forma e história para mim, mas quando chego ao epílogo me perguntei: Como assim? Não fez sentido para mim, tenho certeza de que o tema que o autor abordou já é por si só complexo, e envolver uma narração e um enredo fictício em torno do mesmo foi em demasia complicado e não me cativou, avaliei o livro como um todo, e o ponto mais positivo é com certeza a narração muito desenvolvida e as surpresas ao longo da trama, mas o tema não foi muito atrativo, religião e suas caracteristicas e ensinamentos é sempre complicado de comentar. Quem tiver a oportunidade de ler, me conte depois o que achou.

P.S. Sortearei dez marcadores da Editora Baraúna para dois leitores que deixarem um comentário nesta resenha. Deixem sua opinião e boa sorte!

Categorias:Outros, Resenhas
Thaís Turesso

veja também os relacionados:

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Elizandra junho 14, 2011

    Se fosse para eu comprar vendo a capa e lendo a sinopse acredito que eu não compraria uma história que fala de um padre onde esse tipo de história so fala mais na religião. Agora vendo pela resenha da para ver que a história muda totalmente com um padre tendo que pensar na sua vocação e tudo mais, mostra algo que num é visto por ai. Ótima resenha deu uma explicação muito boa!

  • Evelyn Chen junho 14, 2011

    A capa realmente não é atrativa. Até hoje não li nenhum livro que tenha um ar tão religioso. Um livro que prenda perto do final é triste, a leitura vai aos trancos e barrancos. Parabéns pela sinceridade na resenha.

  • Nossa um livro realmente bom, confesso que não esperava do Edilson um livro tão bom e marca todos os campos da ciência humana. Adorei a resenha, como sou leitor assíduo aqui, vou deixar meu comment claro sobre o livro. Não gostei muito da capa, mas do enredo compensou e e muita a mesma.

    Beijos!
    rafersom.blogspot.com

  • Michele junho 14, 2011

    Confesso que pela capa ele nao me chamou a atenção tb , e depois da sua resenha entao rs .Brincadeiras a parte , eu não gosto muito de livros de tema religioso , ou mesmo que envolva religiao ( o codigo da vince )acabo arrastando a leitura e isso é chato ,temos que ler por prazer por estar legal e tal ,eu tb leio o livro atéee o fim ,mesmo nao estando gostando,só pra ter certeza absoluta se realmente é ruim .Adorei a resenha ,gosto de sinceridade , me poupou de comprar um livro que com certeza nao me agradaria . Bju

  • Anônimo junho 14, 2011

    Muito bom esse livro.Confesso que não conhecia o trabalho do Edilson.Tantos questionamentos na vida do ex-padre…será que ela encontra todas a respostas?Talvez esses questionamentos também sejam nossos.Bjs.
    Ps.estou com problemas para postar comentários,só entra anonimo.
    Eva Munhoz
    @Evinha_eva
    evasantosmunhoz@hotmail.com

  • Shanellynhá! junho 14, 2011

    Nossa, realmente o enredo, sob esse contexto religioso, me parece muito profundo, complicado, difícil de nos prender a atenção.
    Mas quando o autor escreve muito bem, consegue nos proporcionar uma boa leitura, mesmo que seja bem diferente do que estamos acostumados a ler.
    A capa é realmente feinha… hehe
    Mas dizem que não se deve julgar um livro pela capa, né?
    Então quando possível, irei lê-lo.

    =*~~
    Seguidora: Shanelly Faust
    @shanellyfaust

  • Nattacha junho 14, 2011

    Olha para mim também não iria chamar a atenção esse livro pela capa ou pela sinopse… e acho que nunca o compraria não. Lendo sua resenha, pude notar como o autor escolheu um tema difícil de ser comentado, então acho que como cada um tem seu gosto, fica a seu critério o que pensar do livro. Eu, na minha opinião, o achei meio cansativo, não sei acho que não gostaria de le-lo, pois não fez muito meu estilo, não gosto muito dessas coisas que colocam religião no meio pois ai você sempre tem que ver o ponto de vista da igreja e dai já vem todas aquelas coisas também que não concordo. Enfim, gostei da sua resenha Thais, e parabéns por sua sinceridade ao escrever a resenha!
    Beijos

  • Effy junho 14, 2011

    Realmente falar de religião é complicado.Achei que o título marca bem o livro, a história em si.É complicado quando um livro não nos prende e isso é difícil de acontecer.O bom das resenhas é isso informação e opinião para os leitores.

    ^^

  • Mariana Gerling junho 14, 2011

    Realmente a capa e a sinopse não são nenhum pouco atrativas. Só lendo a resenha para entender sobre o que se trata a história.
    Não gosto muito dos livros que a história fala sobre religião, mas valeu pela dica 😉

    Mariana.

  • Fernanda Carvalho junho 14, 2011

    Esses livros que falam de religião não fazem muito meio estilo,dão muitas voltas e não chegam a lugar nenhum, fica cansativo.

    Deve ser interessante o confronto entre a Biblía e A arte da Guerra.

    @nann_da

  • Adriana junho 14, 2011

    Muito bem feita a resenha Thais, se fosse só pela sinopse, eu não me empolgaria em ler, mas lendo a resenha a gente percebe que é um livro complexo que precisamos de concentração pra não nos perder, mas gostei muito! Bjo!

  • Amanda e Elidiane junho 15, 2011

    A capa realmente não é muito atraente, e a religião já é mesmo um asunto complexo! Em livros então fica mais dificil ainda.
    Se eu tiver a oportunidade de lê-lo contarei sim o que achei =)
    Bjs
    Elidiane'

    Entre Amigas

  • *Mi§§ §impatia* junho 15, 2011

    Religião sempre é um tema complicado de se escrever sobre, requer muito cuidado, pela resenha deu pra sentir que o autor teve essa preocupação ao expor seu ponto de vista. Confesso que também não gostei muito da capa, não achei atrativa. Mas gostei da junção de religião, com Maquiavel e Sun Tsu.
    Resenha muito bem escrita, parabéns.
    Beijos.

  • fermmc junho 15, 2011

    Uma história diferente do que está em moda ultimamente! Deu vontade de ler e saber mais sobre os lados opostos do personagem principal!

    Bjo!

  • Andressa Leite junho 15, 2011

    É esse livro é para refletir mesmo, em questões religiosas eu sempre tenho receio em entrar em discussões e debates,as vezes eu nem tenho uma opinião formada, gosto de ler para refletir. Achei o livro interessante, mas não seria uma prioridade na minha extensa lista de livros para comprar.

  • Amanda junho 15, 2011

    Sinceramente, eu não gostei. A capa, a sinopse, não gostei de nada. Que pena! Sou super chata néer?
    Não gosto muito da literatura brasileira, é muito raro eu gostar.

  • Caline junho 15, 2011

    Falar de religião é realmente complicado demais, além de polemico se não for tratado de forma correta pode ser tornar extremamente cansativo e chato.
    Acho que esse não parece ter os ingredientes certos para conquistar o leitor.

    Xero.

  • Samantha (Samgirl) junho 15, 2011

    Não é um gênero de livro que me atrai muito, e realmente a capa também não ajuda muito.
    Até parece ser meio interessante, mas acho difícil eu le-lo.
    É muito chato quando um livro fica interessante só no final.
    Ótima resenha!
    Bye ~~~;)

  • Beli junho 16, 2011

    Parece um livro interessante apenas pela sua resenha… ele não me chama muito atenção tb… vou sempre muito pela capa de um livro…

    bjuss

  • Mireliinha junho 16, 2011

    Sinceramente, não gostei 🙁
    Não chamou a minha atenção nem a capa, nem a sinopse,…
    Parabéns pela sinceridade na sua resenha!

    :*
    Mi
    Inteiramente Diva

  • karlene maoli junho 16, 2011

    Muito interessante esse livro. Esses questionamentos são super válidos, porque nos fazem pensar e amadurecer.

  • Carolina Araújo, junho 16, 2011

    Verdade, nem a capa nem a sinopse chamam muito a anteção né? Por isso não dou muito valor pra essas coisas, claro que as vezes escolho o livro pela capa e a sinopse, mas as vezes elas enganam. Mas acho que depois de ler tua resenha, bateu aquela curiosidade, que deu vontade de ler o livro. Adorei a resenha e fiquei bastaaaaaaaante curiosa! Beijos,

    C. Araújo – @blogcearaujo
    ce-araujo.blogspot.com

  • Fellipe junho 17, 2011

    Sinceramente nao me interessei por este livro, como você disse a capa já não é tão atrativa e tão pouco a sinopse e mesmo pela resenha não consegui gostar de primeira vista!

  • V@mpy junho 24, 2011

    Não gosto deste tipo de literatura se fala de religião eu corro porque acho que é algo individual que não deve ser exposto ou criticado, cada um acredita no que quer e não deve ser "punido" por isso