07agosto2010

A Morte do Cozinheiro-Allan Pitz

Livro: A Morte do Cozinheiro
Autor: Allan Pitz
Editora: Abouve Publicações
Categoria: Literatura Nacional
ISBN: 9788563080059
Páginas: 80
Lançado: 2010

Sinopse

A morte do cozinheiro já deve ser considerada uma das obras literárias mais intensas e atuais sobre a dor de cotovelo e o ciúme. De forma singular o autor nos guia sem medo até o amor doente de Luiz Aurélio e as psicoses novas da recente solidão induzida. A derrota do ”eu” exaltado, o abandono, e a morte que pede lugar ao descontentamento puramente egoísta caminham livres. Vemos um jogo de querer e não poder, que desenrola o frágil espírito do ser humano desiludido de amor.

Usando a mescla de linguagens necessária em sua abordagem diferenciada, Allan Pitz atormenta os corações abalados neste livro memorável e instigante, fazendo enxergar com outros olhos a parte considerada cruel de uma trágica história romântica.

Resenha
        Assim que este livro chegou em casa, ganhei no blog da Nanie, eu comecei a ler sem pretensões de terminar, mas como ele é bastante pequeno e com pouquíssimas páginas minha curiosidade pela trama me impediu de largá-lo sem finalizar a leitura, que foi rápida e bastante refletiva, o livro é um drama vivenciado crucialmente por Luiz o protagonista que inicia o livro com essas palavras:

É verdade, eu matei o cozinheiro. Em momento algum deste livro negarei que matei o sórdido cozinheiro com minhas próprias mãos de escrever versos. Havia motivo claro em saciar-se com a sua morte, morte de quem por carne e gozo objetou-se ao incomensurável amor que me tornava tão puro. Eu estripei-o com suas facas imundas de trabalho banal, e escalpelei por mimo infantil, de criança brincalhona, ao ver os índios e escalpes na TV. Matei o demônio com noventa facadas, cultivando um novo demônio sanguinário em mim, portanto não negarei ter feito a coisa mais maravilhosa que eu poderia fazer por minha inconsequência gloriosa naquele momento: Eu matei o cozinheiro.

 E o ódio que sente pelo atual parceiro de sua ex-mulher( moravam juntos) o cozinheiro, o interessante é que ele ouve vozes, reais ou fruto de sua imaginação psicótica, não se sabe, mas elas o conduzem ao desfecho-apresentação do livro citada acima. O livro é realmente bastante interessante, mas é muito pequeno e a leitura é rápida demais, claro, que não deixou de ser bom por isso, mas que se ele tivesse mais páginas e com mais diálogos ou circunstâncias entre os personagens seria melhor ainda. Muito bom!


Categorias:Outros, Resenhas
Thaís Turesso

veja também os relacionados:

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Naniedias agosto 7, 2010

    Esse livro é rapidinho mesmo para ler né?!
    Mas mesmo assim eu gostei bastante e achei bem intenso.
    A história do livro é bem legal =D Fico muito feliz que vc tenha gostado o/

  • Carla Fernanda agosto 7, 2010

    Oi, Thaís.

    Ganhei esse livrinho em uma promoção também, mas ainda não tive tempo de lê-lo. Mal posso esperar!

    Adorei sua resenha!

    Beijos.

  • Jaci Macedo agosto 8, 2010

    ah, esse livro parece ser bem legal mesmo (: ótima resenha, beijos =D

  • testinglayouts agosto 8, 2010

    Eu queria que a Carmem tivesse morrido.
    Sério mesmo.
    UAHSUAHSUAHSUAHS
    E eu queria saber quem era a pessoa do telefone. =/

    Beijos!
    Nayá

  • MARCINHOW agosto 8, 2010

    Também gostei bastante do livro! Muito bom mesmo!

  • Natália Puga agosto 8, 2010

    nossa, não sabia que era tão pequeno assim :0
    mas parece ser bom!

  • Núbia agosto 8, 2010

    Desde que ouvi falarem desse livro fiquei com muita vontade de lê-lo. Adoro esses romances em que o lado psicológicos dos personagens é bem trabalhado. Só não imaginava que o livro fosse tão pequeno assim! De qualquer forma pretendo lê-lo! =)

  • larissa crislayne agosto 9, 2010

    Oi, Thais.

    Gostei da resenha e também não sabia que é tão pequeno ;D
    Espero lê-lo um dia!

    #A última musica

  • Lara agosto 13, 2010

    Parece ser bem bacana o livro, pena que é tão pequeno!

  • Leninha - sempre romantica agosto 18, 2010

    Parece ser uma boa leitura e rápida!
    To gostando muito das leituras de autores brasileiros!
    beijão!

  • Jaci Macedo agosto 19, 2010

    história muito boa, adorei (:

  • delly agosto 20, 2010

    Ele, a mulher e o ex-marido moravam juntos?
    G-suis…
    hahhahaha