19novembro2017

[Resenha] Mariana Dantas – Entre o Mundo Mágico e o Mundo Sombrio – B. Cirilo, W. Villar

Sinopse

Mariana Dantas é uma adolescente que, como se não bastassem os problemas comuns na fase que atravessa, tem que lidar ainda com capacidades que as outras pessoas não têm: ouve vozes misteriosas e consegue entrar nos pensamentos alheios, comunicando-se sem que seja preciso falar. O psiquiatra Carlos e a psicóloga Clarice, a quem a mãe da jovem pede ajuda, se veem diante de um grande desafio pessoal e profissional. Fascinada por História e avessa a comportamentos típicos da idade, Mariana enfrenta os demônios que a assombram com a ajuda de Nina, uma guia muito especial, e de suas amigas de escola. E será revisitando vidas passadas e mundos paralelos que ela começará a compreender por que passa por situações que não consegue explicar.

 

 

 

Onde comprar?

Loja virtual

Minha opinião

Mariana Dantas: Entre o Mundo mágico e o mundo Sombrio, é um livro muito instigante. Esse primeiro volume, inicia-se informalmente, lá estão dois doutores conversando, quando o doutor Carlos revolvendo suas lembranças, encontrou em Mariana um estimulante assunto para confabular com doutor Fabrício.

Ao longo dos próximos capítulos, vamos conhecendo Mariana através do doutor Carlos, ele vai narrando minuciosamente ao amigo, como a menina mudou sua perspectiva em relação a muitas coisas, aliás, relembrando as conversas que teve com sua paciente.

Continue lendo

Categorias:Resenhas
Thaís Turesso

veja também os relacionados:

18novembro2017

[Divulgação] Lançamentos de Novembro/2017 da Editora Intrínseca

Thaís Turesso

veja também os relacionados:

15novembro2017

[Divulgação] Lançamentos de Novembro/2017 da Companhia das Letras

Thaís Turesso

veja também os relacionados:

14novembro2017

[Resenha] Sempre Vivemos No Castelo – Shirley Jackson

Sinopse – Merricat Blackwood vive com a irmã Constance e o tio Julian. Há algum tempo existiam sete membros na família Blackwood, até que uma dose fatal de arsênico colocada no pote de açúcar matou quase todos. Acusada e posteriormente inocentada pelas mortes, Constance volta para a casa da família, onde Merricat a protege da hostilidade dos habitantes da cidade. Os três vivem isolados e felizes, até que o primo Charles resolve fazer uma visita que quebra o frágil equilíbrio encontrado pelas irmãs Blakcwood. Merricat é a única que pressente o iminente perigo desse distúrbio, e fará o que for necessário para proteger Constance. Sempre vivemos no castelo leva o leitor a um labirinto sombrio de medo e suspense, um livro perturbador e perverso, onde o isolamento e a neurose são trabalhados com maestria por Shirley Jackson.

Continue lendo

Carol Durães
Carol Durães

veja também os relacionados: